domingo, 22 de julho de 2007

Como julgar uma profecia?

O julgamento de manifestações espirituais é uma ordenança bíblica. O apóstolo João escreveu: "Amados, não creiais em todo espírito, mas provai se os espíritos são de Deus, porque já muitos falsos profetas se têm levantado no mundo"(1Jo 4.1). O discernimento é uma necessidade para a igreja dos dias atuais, pois há um verdadeiro bombardeio de modismos doutrinários, heresias e misticismos antibíblicos. Em meio a essa confusão da espiritualidade pós-moderna, a "profecia", ou melhor, a profetada é um dos meios em que muitas heresias têm sido gerada. Mas como julgar uma profecia?
Em primeiro lugar, a profecia não deve entrar em choque com os princípios ensinados na Palavra de Deus, ou seja, profecia não deve formular doutrina ou um novo ensinamento. O cânon da Bíblia já está fechado há séculos e por esse motivo, qualquer nova revelação não pode acrescentar ou tirar algo da Bíblia(Ap 22.18-19). Reivindicar uma nova verdade por meio de uma profecia, é falácia de herege.
Em segundo lugar, a profecia não serve como guia pessoal, uma espécie de horóscopo. Quantos não consultam a profetiza antes de viajarem ou montarem um negócio? Quantos jovens não se casam por meio de profecias? Há até programas de rádio especializados em profecias on-line. É muito relevante a observação daquele que foi um grande teólogo pentecostal, Donald Stamps:
Note que, em nenhum incidente registrado no NT, o dom de profecia foi usado para dirigir pessoas em casos que pudessem ser resolvidos pelos princípios bíblicos. As decisões no tocante à moralidade, compra e venda, ao casamento , ao lar e à família devem ser tomadas mediante a aplicação e obediência aos princípios bíblicos da Palavra de Deus e não meramente à base de uma "profecia".¹
Em terceiro lugar, a profecia deve estar de acordo com os princípios estabelecidos em 1Co 14.3: "Mas o que profetiza fala aos homens para edificação, exortação e consolação". O dom de profecia manifestará essa características. Edificar leva a idéia de uma construção abalizada, ou seja, a profecia trará crescimento e desenvolvimento para o receptor daquela mensagem, as "profecias" de morte chocam-se com esse princípio. Exortação no original significa encorajamento e consolo, isto é, "que encoraja e desperta, e desafia todos a avançarem em fidelidade e amor".² Consolação no original significa encorajamento, sendo assim, um sinônimo de palavra anterior, fortalecendo o ouvinte da profecia.
Em quarto lugar, a profecia precisa ser coerente. Quantas "profecias" contraditórias. Em um certo culto, o Deus Pai falava por meio de um vaso, enquanto isso o Deus Filho falava por meio de outro vaso, em um momento das "profecias", a Trindade começou a discutir! Quanta carnalidade!
Em quinto lugar, a profecia é julgada por meio do dom de discernimento de espíritos. Há várias manifestações de difícil avaliação e que somente com a ajuda do Espírito Santo é possível discerni-las. O teólogo pentecostal Gordon Chown escreveu: "Muitas vezes, o dom de discernimento de espíritos manifesta-se para alertar o crente quanto ao caráter maligno de certas obras e doutrinas, sem fazer-se acompanhar, necessariamente, de poderes especiais".³ A necessidade desse dom é imprescindível para esses "tempos trabalhosos".
Em sexto lugar, a profecia se cumpre. O profeta Jeremias proclamou: "O profeta que profetiza paz, somente quando se cumprir a palavra desse profeta é que será conhecido como aquele a quem o Senhor, na verdade, enviou"(Jr 28.9). Há "profecias" muito superficiais, que se aplicam a vários fenômenos sociais, ou seja, são muito óbvias. A profecia precisa ser clara e se for do Senhor se cumprirá.
Essas recomendações precisam ser aplicadas em meio a qualquer manifestação espiritual que supostamente seja uma profecia. Esse exame é bíblico e necessário, pois disse o apóstolo Paulo: "E falem dois ou três profetas, e os outros julguem"(1Co 14.26).


Referências bibliográficas:
1- STAMPS, Donald C. Bíblia de Estudo Pentecostal. Rio de Janeiro: CPAD, 2002, p.1679.
2- HORTON, Stanley M. A doutrina do Espírito Santo. Rio de Janeiro: CPAD, 2002, p. 244.
3- CHOWN, Gordon. Os dons do Espírito Santo. São Paulo: Editora Vida, 2002, p. 51.

9 comentários:

Celeste disse...

Paz do Senhor!
Irmão Gutierrez,como é bom ler artigos de cristãs pentecostais, com lucidez, discernimento claro, sobre as escrituras, q sabem enxergar as falhas e tbm sabem corrigi-las com sabedoria.
Seu artigo é excelente, parabéns!

Victor Leonardo Barbosa disse...

muito boa explicação Gutierres, é importante ter esta noção bíblica sobre profecia. Pois exiastem diversos desvios neste aasunto. Wayne Grudem, por exemplo, afirma que a novas profecias podem conter erros!!!! esta posição está colocada em su livro O dom de Profecia.

Abraços e Paz do Senhor!

Pastor César Moisés disse...

Caro Gutierrez Siqueira

Parabenizo-o por abordar de forma fundamentada este assunto.

Muitos até ameaçam as pessoas dizendo que se duvidarem de que estão falando pelo Espírito, Deus pesará a mão sobre elas.

No entanto, o elogio de Atos 17.11 (bem como os demais textos citados no post) esclarece e nos dá margem para prosseguirmos nesta linha de pensamento e ação.

Um abraço

Teologia com Graça disse...

Kharis kai eirene.

Prezado Gutierrez, meus parabéns pelo tema abordado, pois reflete acima de tudo as características do pentecostalismo, principalmente da liturgia pentecostal.
Não nos esqueçamos de frisar a atualidade do dom de profecia que deve ser distinguido do profeta de Efésios 4. 11-13 e, também, do atual quadro místico anti-bíblico que têm avassalado torrencialmente as seitas e religiões de mistério. Os nossos "profetas" devem distinguir-se dos profetas da pós-modernidade e nossos santos daqueles que são tão comuns nas religiões orientais.
Pr. Esdras Costa Bentho

Gutierres Siqueira, 18 anos disse...

Agradeço a irmã Celeste da comunidade "sou pentecostal decente",ao irmão Victor do "GQl", ao pastor Cesar do blog "marketing p/ ebd" e ao teólogo Esdras Bentho.
A participação de cada um enriquece o blog e me deixa muito feliz continuem participando!

Evanderson disse...

A Paz do Senhor irmão Gutierrez.
Achei esse artigo de grande importancia para aqueles que buscam a verdade na bíblia. Uma certa vez uma mulher q dizem ser profeta, profetizou para a minha namorada q ela iria morrer(simplismente assim)Q Deus iria mata-lá, pq ela tava pecando demais. ela tinha se recuperado d uma enfermidade na barriga. Pois ela aproveitou e disse q era um mal muito grande mas Deus tinha fechado a cova dela.

Poxa eu fiquei indignado.
POis ela tem ido a igreja frequentemente e os erros q ela cometia foram antes da gente começar a namorar. Hoje acompanho a vida dela por completo e tenho certeza q Nós naum estamos praticando nenhum mal para q Deus venha nos matar.

Mas ela acreditou.

Perguntei a ela:
"se Deus naum mataria o pior assassino, ou o viciado, pq Ele iria matar vc?"
Ela ficou calada.
Falo isso pq tenho amigos q suas vidas foram restauradas.
Pessoas q pecaram contra Deus, q eram alcolatras, até ex assassino eu conheço, q hoje vive pra Deus.

Creio eu q o Meu Deus eh um Deus de mísericórdia e naum d MOrte!!


Lamentação 3:22

Q Deus te abençoe

Anônimo disse...

A paz do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo!
Excelente artigo, hj a muitos falsos profetas e muitas pessoas atrás de profecias,esse artigo nos mostra verdadeiramente como julgar uma profecia.

Unknown disse...

passei por aqui porque estava procurando uma explicação clara sobre o assunto (devemos julgar as professias....!) pois não entendo muito, estou aprendendo ainda...por fim , não poderia passar aqui e deixar o meu comentário... estou enfrentando um caso desses na minha familia, de alguem que fala com jesus ...e algumas professias, que não estão batendo, o que vejo é um principio de confusão, e lembro que o Deus de israel não é um Deus de confusão, e mais, muitas professias indo umas contra as outras, desmentindo outras que já se passaram, ai eu não entendo é mais nada,....Mas em nome de jesus, a palavra de Deus é a que me fortalece e é nela em que eu confio...e sei que ele é fiel só isso me interessa....de Qualqer forma eu só tenho a agradeçer a Jesus e dizer que fiquei satisfeito com a explicação postada no seu blog meu amigo...Jesus seja contigo e te abençoe pois vc é uma benção nas mãos dele...até mais , abraços!
21/06/2012 10:27 horas
eu: lindemberg - RJ
bergcl_8@hotmail.com

Unknown disse...

passei por aqui porque estava procurando uma explicação clara sobre o assunto (devemos julgar as professias....!) pois não entendo muito, estou aprendendo ainda...por fim , não poderia passar aqui e deixar o meu comentário... estou enfrentando um caso desses na minha familia, de alguem que fala com jesus ...e algumas professias, que não estão batendo, o que vejo é um principio de confusão, e lembro que o Deus de israel não é um Deus de confusão, e mais, muitas professias indo umas contra as outras, desmentindo outras que já se passaram, ai eu não entendo é mais nada,....Mas em nome de jesus, a palavra de Deus é a que me fortalece e é nela em que eu confio...e sei que ele é fiel só isso me interessa....de Qualqer forma eu só tenho a agradeçer a Jesus e dizer que fiquei satisfeito com a explicação postada no seu blog meu amigo...Jesus seja contigo e te abençoe pois vc é uma benção nas mãos dele...até mais , abraços!
21/06/2012 10:27 horas
eu: lindemberg - RJ
bergcl_8@hotmail.com