sexta-feira, 31 de agosto de 2007

Pentecostalismo consiste em barulho? Parte 2

Como equilibrar as emoções com um culto racional, decente e com ordem? Como mostrar alegria e reverência no ambiente do culto? Exercer os dons espirituais é sinal de desordem? Impor regras a adoração é extinguir o Espírito? As possíveis respostas serão analisadas nesse artigo.
O equilíbrio não é fácil de encontrar, mas é sempre necessário. Há muitos exageros com relação ao dons, os emocionalistas estragam a ordem do culto, causando confusão e desordem. Em contrapartida, muitos pensam que culto é um simpósio ou reunião de acadêmicos da ABL(Academia Brasileira de Letras), sem emoção e manifestações de alegria. Ir ao culto sem sentir emoções é algo sufocante e ir ao culto sem refletir racionalmente na Palavra é algo perigoso.
A igreja, de maneira geral, precisa ser consciente de como lidar com os dons espirituais. Nunca proibir e nem deixar exageros florescerem. Mas fica uma pergunta pragmática: Como esse equilíbrio funciona?
Observando o apóstolo Paulo em 1 Coríntios 14, verifica-se que ele tinha grande comunhão com o Espírito Santo, falava em línguas mais do que todos os irmãos(v. 18) e o desejo do apóstolo Paulo é que todos falassem em línguas e que poderiam profetizar(v.5). Mas Paulo dizia: “Todavia eu quero falar na igreja cinco palavras na minha própria inteligência, para que possa também instruir os outros, do que dez mil palavras em língua desconhecida”(v. 19). A ênfase do apóstolo é no equilíbrio: “Orarei com o espírito, mas também orarei com o entendimento; cantarei com o espírito, mas também cantarei com o entendimento”(v.15). Veja que Paulo fala em adoração com espírito( elemento imaterial do homem que se relaciona com Deus) e significa que as emoções de tem o seu lugar. E também ele fala na adoração com entendimento(usando a razão). O princípio do equilíbrio é bem claro nesse texto.
Jesus ensinou que a adoração é em espírito e em verdade(Jo 4.23). Adorar Deus em espírito significa o envolvimento de todo o ser, com toda vontade, entendimento e emoção. Mas essa adoração é baseada na verdade escriturística, não em experimentalismo herdado de modismos doutrinários.
É preciso saber se controlar, pois “os espíritos dos profetas estão sujeitos aos profetas”(v.32). Ser usado pelo Espírito Santo não é ficar em estado de êxtase ou descontrolado, não é isso que o texto bíblico ensina. Não se trata de controlar o Soberano Espírito Santo, mas controlar o seu próprio espírito.
Um princípio importante no culto, é que os elementos dessa reunião cristã não podem se confundir no tempo e no espaço. Falar em línguas na momento da pregação da Palavra é errado, a hora correta é no momento da oração coletiva e privada, pois o que ora em línguas “edifica-se a si mesmo” e não ao coletivo.
Para evitar desordens é preciso exercer os dons com o fruto do Espírito. Alguém sem amor, certamente não se preocupar na edificação do próximo. Alguém sem domínio próprio, nunca vai conseguir controlar suas emoções.
Outro meio de evitar a desordem no culto é aprender o verdadeiro propósito dos dons espirituais(que é a edificação da igreja e manifestar a diversidade por meio da unidade do Espírito) e do batismo no Espírito Santo (que é o revestimento de poder para testemunhar de Cristo). Sem propósito, cada um caminhará para os seus desejos contrariando a Palavra de Deus.
Acima de tudo, o culto precisa ser cristocêntrico, pois enquanto pregadores enfatizarem “glórias a Deus” e “Aleluias” como sinal de operação de Deus por meio deles, como super-pregadores, o exagero sempre aparecerá.
Mediante o exposto acima(equilíbrio entre razão e emoção, fruto do Espírito, doutrina bíblica, propósito correto e culto cristocêntrico), pode-se concluir, que o ensinamento bíblico em relação a como exercer os dons espirituais é o segredo do equilíbrio. Quando surgir exageros deve-se jogar a água suja fora, mas nunca o bebê. O culto é lugar de reflexão, pois é racional (Rm 12.1); mas, também, é lugar de externar a alegria. A aplicação da doutrina é a solução para esse problema.


Leia a primeira parte desse artigo.

6 comentários:

Vitor Hugo da SIlva disse...

A paz do Senhor Irmão Gutierres!

Você tocou em um assunto muito importante. Realmente existem abusos em nossos cultos, e isto é o reflexo da falta de leitura da Palavra de Deus. Muitas pessoas são ingênuas quanto a ordem e decência no culto, pois são leigas quanto aos ensinamentos da Palavra e ainda, aprenderam que somente quando ocorre barulho é que o Espírito Santo opera. Por outro lado, existem aqueles que utilizam de má fé, pois conhecem a Palavra de Deus, porém a ignoram.

Devemos manter a ordem e a decência, mas não devemos perder o nosso fervor na adoração e glorificação ao Senhor, tão típico dos pentecostais. É algo que edifica e não escândalize como alguns alegam. Emoção não gera poder de Deus, porém, poder de Deus gera emoção em nossas vidas.

Cada um tem sua forma de cultuar ao Senhor, obviamente que tudo tem seu limite, e não deve fugir do controle. Uns choram, outros levantam as suas mãos, outros se ajoelham, outros pulam. São reações diferentes umas das outras. Lembrando que, tudo deve ter ORDEM e DECÊNCIA e o nome do Senhor deve ser glorificado.

Deus o abençoe!
Vitor Hugo.

ALTAIR GERMANO, disse...

A paz do Senhor amado!

Convidamos o amado irmão para fazer parte da “União de Blogueiros Evangélicos”.

Trata-se de um espaço virtual e democrático onde seja possível unir blogueiros cujos blogs falam eminentemente sobre o Cristianismo e sobre a Palavra de Deus.

Diálogo, trocar idéias, debates e, sobretudo, divulgação de seus trabalhos e blogs são alguns dos objetivos da UBE.

A idéia surgiu de conversas on line entre o Pr. Altair Germano (BLOG DO PR. ALTAIR GERMANO), Pr. Esdras Bentho (TEOLOGIA COM GRAÇA) e o Irmão Valmir Milomem (E AGORA, COMO VIVEREMOS?).

Saiba mais no blogueirosevangelicos.blogspot.com

Ore, divulgue e participe!

No amor de Cristo,

Pr. Altair Germano

Paulo Silvano disse...

Caro Gutierres Siqueira,

A paz do Senhor. Obrigado por comentar no meu blog. Agradeço pela sugestão. Acontece que eu dedico o meu tempo a leitura, a minha família, a minha empresa e ao rebanho que Deus me confiou aqui na cidade de São José dos Campos-SP. Confesso que as minhas lides, principalmente com a empresa e o pastoreio, exigem muito do meu tempo. Meu sonho é escrever sobre relacionalidade a partir da teologia bíblica. Enquanto isso não acontece vou prospectando no campo do vizinho e nas minhas leituras. Talvez fosse mais fácil escrever se eu estivesse maior interesse por teologia sistematizada, mas, sinceramente, hoje ja não é o que mais gosto em termos de teologia, embora teha que ensiná-la. Mudando o assunto, Você conhece ai no Belem a irmã Edna Tiburtino? Ela foi a minha primeira professora da Escola Dominical, na cidade de Campinas, quando eu tinha os meus 10 anos. Há muitos anos - mais de 25 - não a vejo. Se conhecer, por favor queira transmitir-lhe a minha saudação no Senhor.

Um abraço,
pr Paulo Silvano

Carlos Roberto Silva, Pr. disse...

Caro Gutierrez!
A Paz do Senhor!
Parabéns pela clareza do artigo!
Este é o tipo de assunto que radicais de qualquer lado tem dificuldade para tratar.
Equilíbrio à Luz da Palavra é saúde para o cristão e para a Igreja coletivamente.

OBS. A guisa de colaborãção, para tirar a distorção no logotipo da UBC,é só tirar o clique de redução na hora de postar a imagem.
Um grande abraço!

Victor Leonardo Barbosa disse...

Simples, bom e edificante.
Parabéns Gutierres. É sempre bom postar no TP. Que Deus o abençoe mais e mais, e pela graça de Deus, mais pessoas possam ler este artigo.
Soli Deo Gloria

Gutierres Siqueira, 18 anos disse...

O apoio dos irmãos é muito importante para o Blog Teologia Pentecostal.

Gutierres Siqueira