terça-feira, 6 de novembro de 2007

Neo-pós-pseudo-pentecostalismo! Parte 01

O objetivo dessas observações é mostrar a tragédia que o movimento neopentecostal fez e está fazendo no meio evangelical, seja no pentecostalismo clássico, seja nas igrejas fundamentalistas-reformadas.
A expressão “neo-pós-pseudo-pentecostalismo” ¹ foi cunhado por Robinson Cavalcanti e designa muito bem o movimento neopentecostal ou carismático². O neopentecostalismo erra em muitos pontos e se afasta a cada dia do protestantismo histórico. É bom observar que há teólogos respeitados, como Luís Sayão, que acreditam em uma restauração doutrinária dos neopentecostais, Sayão comentou que: “Todo o mundo critica o movimento neopentecostal. Devemos avaliá-lo sociologicamente. Em breve eles sofrerão mudanças e buscarão uma sedimentação”³. É de se esperar que essa sedimentação aconteça logo e tomara que realmente aconteça! A abordagem desse texto é mostrar os principais defeitos no neopentecostalismo.

a) O neopentecostalismo desenvolve uma espiritualidade sem vínculo.

A excessiva valorização de catedrais, mega-ajuntamentos, grandes eventos , cultos midiáticos e similares; mostra que o neopentecostalismo desenvolve um espiritualidade sem ligação eclesiástica, ou seja, as pessoas vão a igreja como se fossem ao shopping-center, vão buscar algo e não entregar, tem vínculos mercantilistas e não comunitários. Ricardo Gondim fez uma ótima observação em relação ao assunto:

Os neopentecostais desenvolveram uma espiritualidade “templista”, sem vínculos comunitários. Sacralizam-se os prédios, valorizam-se os mega ajuntamentos, mas não se promovem relacionamentos. As pessoas se sentem sozinhas e autônomas no meio de uma multidão. Vão à igreja como quem vai a qualquer lugar público, sem sentimento de pertencimento.4

Dentro desse contexto é muito comum o trânsito religioso. Hoje o sujeito é de uma igreja, amanhã já de outra denominação. Há líderes neopentecostais que chegaram a fundar duas denominações diferentes.
Há não somente uma falta de vínculo comunitário, mas também, falta vínculo doutrinário, litúrgico, de ethos (costumes) e tradições. Sendo que o maior perigo é a falta de base teológica e ou doutrinária. Muitos neopentecostais, continuam com crenças herdadas de uma religião ou seita que anteriormente ele tenha participado. A falta de discipulado, infelizmente, é comum em todos os ramos do evangelicalismo, principalmente no neopentecostalismo, e ainda há um desprezo muito grande pelo ensino da Palavra. Os neo pentecostais não investem em escola dominical, cultos de ensino, classes de discipulado, seminários teológicos etc.

b) o neopentecostalismo desenvolve um pregador arrecadador e não doador.

A principal preocupação para um bom “pregador” neopentecostal, não é o seu domínio das ciências bíblicas, juntamente com uma vida devocional exemplar, mas sim, o seu domínio na retórica da oferta. Em uma famosa denominação neopentecostal no Brasil, você só pode ser ordenado ao ministério pastoral, se a sua congregação arrecadar mais de 5 mil reais por mês em dízimos e ofertas. Qual será a pregação principal de um sujeito sob tamanha pressão? Certamente que será ofertas, dízimos, desafios de fé e teologia da prosperidade. Uma congregação de bairro de não dá “lucro”, é fechada imediatamente pelos “bispos” de algumas denominações neopentecostais. Será que a construção de templos é uma preocupação evangelísticas e de bem-estar da igreja local ou mais uma fonte de arrecadação? Não é nem preciso responder! A absurda compra de “cura-divina” por meio de ofertas, é comum em algumas igrejas neopentecostais. São cartões de oferta com valores de 10, 20, 50, 100 reais, sendo que os valores mais altos recebem “orações mais fortes”. Não seria essa prática uma indulgência moderna? Esses “profetas” neopentecostais sem aproximam a cada dia do sectarismo.
Em que consiste alguns cursos para líderes em igrejas neopentecostais? As matérias principais de muitos desse cursos, não é teologia sistemática ou exegese, mas sim, técnicas de marketing.
O papel pastor-ovelha, dentro desse contexto “templista”, é substituído pelo modelo empreendedor-cliente. Igrejas neopentecostais, normalmente, não possuem seminários, mas apenas cursos esporádicos de retórica ou métodos de marketing, como acima observado. O obreiro neopentecostal não é uma pessoa treinada para ser líder de uma igreja local, mas sim, de ser o mais persuasivo com aqueles que o visitam. Não existe ovelha, e os pastores nem podem ser chamados de pastores, pois normalmente são itinerantes. Um itinerante não tem a possibilidade de ter ovelhas, logo, não é um pastor.

c) o neopentecostalismo tem, a teologia da prosperidade, como a principal pregação.

O conceito de “Deus papai-noel”, cunhado no passado pelo teólogo alemão Dietrich Bonhoeffer, homem que lutou contra o secularismo eclesiástico de seu tempo, expressa muito bem a realidade materialista do movimento neopentecostal. A cosmovisão neopentecostal tem dificuldades de contemplar o futuro, o céu, a salvação, a redenção; palavras com esperança, espera, paciência, perseverança não fazem parte do vocabulário imediatista dos neopentecostais. Imediatismo é a filosofia dos pregadores do aqui-e-agora, é a bênção rápida e eficaz em pregações pragmáticas, ou seja, “pregações que funcionam”.
Sempre a teologia da libertação é colocada como uma visão comunista do cristianismo, da mesma forma, a teologia da prosperidade é uma versão capitalista de um evangelho distorcido, que busca riqueza e bens terrenos, em detrimento do que os bens celestiais. Junto com a teologia da prosperidade há um mal igual, que é o triunfalismo. O triunfalismo não aceita derrotas, infortúnios, doenças, perdas, pois é o evangelho do “só vitória”. Infelizmente, alguns pregadores que dizem ser pentecostais, são triunfalistas de carteirinha, sendo essa uma característica neopentecostal que tenta deturpar o pentecostalismo clássico.

d) o neopentecostalismo prega o ter em vez do ser.

A pregação sobre moralidade, santidade, caráter, Fruto do Espírito são deficientes no meio neopentecostal. O ter é mais valorizado do que o ser. É muito difícil pregar contra a ambição, a sedução das riquezas, o engodo da soberba nos púlpitos “universais”. O verdadeiro cristão na cosmovisão neopentecostal é aquele que passou da pobreza para a riqueza. Será a riqueza evidência de prosperidade? A prática mostra que não, pois o segundo homem mais rico do mundo, o bilionário Bill Gates, é um ateu! Será que Gates é mais espiritual que um pobre cristão africano sem almoço para esse dia?

e) o neopentecostalismo valoriza excessivamente a sua liderança.

Ouvir rádio evangélica, com poucas exceções, pode ser uma verdadeira tortura para aquele que busca a ortodoxia no cristianismo. É comum, na vasta programação neopentecostal, ouvir liderados referir-se a sua liderança como: “o apóstolo da fé, grande homem de Deus, o maior evangelista do século, o nosso bispo primaz, o homem que faz e acontece etc”. É uma verdadeira idolatrização da liderança, que se segue sem um senso crítico, mas em um caminho cego.
Muitos líderes, sem caráter, no neopentecostalismo, são acusados dos mais diversos crimes, como estelionato, curanderismo, lavagem de dinheiro etc. Os fiéis dessas igrejas, na maioria das vezes, são indiferentes as claras acusações e preferem atribuir esses problemas a perseguição da Rede Globo ou do próprio Diabo. É comum, alguns desses líderes, se compararem aos apóstolos, que foram perseguidos por causa do evangelho. Um sofisma que muitas vezes funciona, infelizmente!
Em denominações neopentecostais não há conselhos de doutrina, concílios para decidir os rumos da denominação. Em uma denominação neopentecostal, o líder-fundador é quem decide tudo, desde da forma litúrgica, passando pela doutrina e até o destino das finanças. É uma liderança incontestável, um líder que está acima de tudo e todos, que não presta contas a ninguém. Uns mais espirituais, dizem que ninguém pode tocar “nos ungidos de Deus”, ou seja, se colocam acima dos demais espiritualmente. Os pastores e obreiros menores nessas denominações imitam a oratória, os gestos, a maneira de se vestir dos seus líderes.
A “renovação apostólica” é um novo modismo que mostra a colocação acima da crítica dos líderes neopentecostais. Primeiro veio os bispos, quebrando uma tradição protestante de não inventar cleros acima de leigos, como no catolicismo romano. Depois veio as bispas(sic) e agora tem os “apóstolos”, há notícias de pastores que agora são chamados de “arcanjo”. É muita aberração para pouco espaço! Um famoso pastor disse certa vez: “Daqui a pouco temos o vice-Deus”.
Outra novidade é a chamada “cobertura espiritual”. Líderes que ameaçam seus liderados, dizendo que elas necessitam da cobertura deles, como apóstolos. Cobertura é uma falácia, pois biblicamente, não há cobertura espiritual da parte dos homens, mas somente de Deus.
Hoje, no meio neopentecostal, há uma febre por títulos teológicos. São muitos que dizem ser Doutor em Divindades(D.D) e fizeram curso por correspondência de, no máximo, um ano. A internet está cheia desses falsos cursos, que é uma malandragem de compra e venda de diplomas. Com 2 mil dólares, qualquer pessoa pode comprar um título de doutor em divindade nos Estudos Unidos, ficando até mais chique. Para ser um doutor em teologia, em uma faculdade séria, se estuda em média dez anos e há uma dedicação acadêmica, isso por parte do discente. Estudar bacharel de teologia em um ano é como estudar medicina em dois anos, é um grave erro e nada se aprende, sendo assim um falso curso.


Em breve, leia a segunda parte desse artigo.

Notas:

1- CAVALCANTI, Robinson. País apodrecido, igreja insípida. Revista Ultimato. Edição 303 Novembro-Dezembro 2006. p /.

2- Carismático é como os teólogos norte-americanos nomeiam os neopentecostais. Aqui no Brasil, carismático virou sinônimo de católico pentecostal, membro da RCC (Renovação Católica Carismática).

3- SAYÃO, Luiz. Pela ética e espiritualidade. Entrevista. Revista Enfoque Gospel. Edição 62 - SET / 2006.

4- GONDIM, Ricardo. E se o sal não salgar? Ricardo Gondim, acesso em 17/10/2007 disponível em

26 comentários:

Leo Alves disse...

Muito bom seu post, me cansa ver "Doutô" em Teologia que não sabe se tese se escreve com s ou z.

Mas, uma correção, o Bill Gates é cristão. Ele é membro ativo da United Church of Christ e citou sua fé como uma das razões dele e sua esposa, Melinda, se "aposentarem" dedicando à causas filantrópicas.

Gutierres Siqueira, 18 anos disse...

Leo Alves, A Paz do Senhor!

Obrigado por sua participação. Em relação ao Bill Gates, obrigado pela correção. O fato é que baseie essa iafirmação em uma lista dos ateus mais famosos do mundo. Essa lista é antiga, talvez ele tenha se convertido nesse período. Continue participando!

Pavarini disse...

Blz, Gutierres?

O pr. Eude não está pastoreando nenhum igreja. Ele lidera o "2008 - Ano da Bíblia", um belíssimo projeto da SBB.

Aproveitei a visita e add seu blog na minha lista de links. :)

Big abraço

PS.: Voltei a escrever na Eclésia, tenho uma coluna na CristianismoHoje e de vez em qdo colaboro c/ a Ultimato. Todos os textos estão no meu blog.

Victor Leonardo Barbosa disse...

Parabéns pelo post Gutierres, importantissímo para que possamos entender um pouco mais sobre o neopentecostalismo, com detalhes importantes.
É tiste vermos o spentecostais infectados por essa praga.

Obs: só uma curiosidade que bateu. Eu também,s e não me engano, li que Bill gates era ateu, e é só dar uma olhada no google que eu vi umas afirmações dele um tanto quanto estranhas.

Gutierres Siqueira, 18 anos disse...

A paz do SENHOR a todos!

Sérgio Pavarini
Fico feliz por sua visita e serie leitor assíduo de seus textos no blog PavaBlog. um abraço!

Vitor Leonardo
É triste, lamentável e um retrocesso ver pentecostais imitarem os modismos neopentecostais. Temos que mudar isso! Em relação ao Bill Gates, alguns sites dizem que ele ateu (ou agnóstico). Está difícil definir a "espiritualidade" do segundo homem mais rico do mundo. Mas o importante no texto é que, quero mostrar que os bilhonários do mundo não são critãos, e as vezes são até anti-critianismo. A riqueza não faz deles mais espirituais. Um abraço!

Anônimo disse...

IRMÃO PENTECOSTAL GUTIERRES

VC É RIDÍCULO, VC AGE COMO SE FOSSE DEUS!
PENSA QUE É DEUS? PENSA QUE TEM ONISCIÊNCIA?
ENTRE NOS TEMPLOS E DEPOIS DIGA COMO ELES SÃO, PARA SER FIEL COM PARA COM JESUS CRISTO (A VERDADE). VC PARECE TER ZELO RELIGIOSO MAS SEU ARTIGO É UM GRANDE BLEFE, SÓ TEM MENTIRAS DESCARADAS.
VC É CRENTE MESMO? SE É ENTÃO VÁ AO CAMPO E PESQUISE E PUBLIQUE O QUE TESTEMUNHOU. LARGUE ESSES TEÓLOGOS QUE VIVEM DE QUE QUERER MANOBRAR O REBANHO EM DEFESA DO PODER E DO DINHEIRO QUE ARRECADAM DOS FIEIS PENTECOSTAIS-CLÁSSICOS.

COM OLHOS BEM ABERTOS



JURACY / RONDONIA

Anônimo disse...

IRMÃO PENTECOSTAL GUTIERRES

VC É RIDÍCULO, VC AGE COMO SE FOSSE DEUS!
PENSA QUE É DEUS? PENSA QUE TEM ONISCIÊNCIA?
ENTRE NOS TEMPLOS E DEPOIS DIGA COMO ELES SÃO, PARA SER FIEL COM PARA COM JESUS CRISTO (A VERDADE). VC PARECE TER ZELO RELIGIOSO MAS SEU ARTIGO É UM GRANDE BLEFE, SÓ TEM MENTIRAS DESCARADAS.
VC É CRENTE MESMO? SE É ENTÃO VÁ AO CAMPO E PESQUISE E PUBLIQUE O QUE TESTEMUNHOU. LARGUE ESSES TEÓLOGOS QUE VIVEM DE QUE QUERER MANOBRAR O REBANHO EM DEFESA DO PODER E DO DINHEIRO QUE ARRECADAM DOS FIEIS PENTECOSTAIS-CLÁSSICOS.

COM OLHOS BEM ABERTOS



JURACY / RONDONIA

Eliseu Antonio Gomes disse...

Amado

Tenho acompanhado os movimentos pentecostais e neopentecostais, também, de perto. Mas não me apresso em dizer que um movimento seja mais certo ou errado do que o outro. E não seria o ideal entrar, aqui, nos maiores detalhes dessa minha opinião.

Vejo erros nos dois movimentos! Não quero ofender ninguém: na essência humana todos somos certos e errados. Por causa disso Jesus recomendou tirar a trave do olho antes de apontar para o cisco do olho do irmão.

Com todo respeito, entendi que há generalização no artigo em apreço. Por exemplo, a informação sobre o neopentecostalismo desprezar a teologia não é 100% correta. Por exemplo, a Igreja Internacional da Graça de Deus, que rotulam como sendo neopentecostal, tem a AGRADE – Academia da Graça de Deus – uma faculdade que oferece curso de teologia com pós-graduação, e onde os professores são de várias denominações, sendo em parte pentecostais.

Ainda me referindo à IIGD, sobre o valor do dinheiro citado, faço relato por constatação própria, o valor de cinco mil reais é um fato. Na Grande São Paulo confere, não sei sobre a realidade de outros pontos do Brasil. Nesta denominação a maioria dos templos paulistas estão alugados nos centros das metrópoles e é incentivado ao obreiro pretendente ao cargo de pastor que a sua congregação seja independente financeiramente.

Quis ir ao fundo no assunto, procurei mais respostas e fui informado por uma fonte sobre a IIGD que o aluguel de uma congregação de porte médio, com garagem aos membros e visitantes tem gastado por mês mil e setecentos reais e as contas com telefone, energia elétrica e água tem girado por volta de mil reais, em média. Assim sendo, creio que é preciso se aprofundar mais nesta questão de “teologia da prosperidade”, se de fato queremos falar sobre esse assunto com seriedade.

Abraço.

Gutierres Siqueira, 18 anos disse...

A Paz do SENHOR a todos!

Juracy

Por favor, esse espaço é de um debate civilizado. Ninguém que freqüenta esse Blog precisa concordar com que eu escrevo, mas que use argumentos convincentes (e educados) contestando as minhas colocações.
O debate se faz com argumentos e não com ofensas pessoais do tipo "Você é ridículo"!
Fique na santa Paz do SENHOR.


Irmão Eliseu

Concordo que o meu texto é meio agressivo, mas o que afirmei é baseada em fatos. As maiores lideranças neopentecotais desse país já formam acusados de crimes; e isso não só no Brasil, as também nos Estados Unidos. São líderes sem doutrina e (não todos) sem moral!
Em relação ao ensino, é bom lembrar que vários líderes neopentecostais norte-americanos têm as chamadas "escolas de ministério" (vide Kenneth Hagin) e o Oral Roberts tem uma grande universidade. Isso não significa que eles dêem valor ao ensino, mas são meios de repassar as falácias da Confissão Positiva. A AGRADE é um curso interdenominacional, que não é obrigatório aos pastores da IIGD. Já vi o diretor da AGRADE dizendo que R.R. Soares quer que seu pastores estudem, mas não necessariamente teologia e sim que façam alguma faculdade (Direito, Letras etc), ou seja, a teologia é só mais um meio de graduação.
A arrecadação de 5 Mil reais para ser ordenado pastor (que método de avaliar alguém ao ministério, hein!) é uma realidade, até, no interior do Maranhão, falo isso por ter visto. Lá os aluguéis são muito menores do que aqui em São Paulo.

Continue participando, irmão Eliseu, um abraço!

Pastor Geremias do Couto disse...

Caro Gutierres:

Vejo equilíbrio em sua análise, ainda que alguns possam não concordar com ela. Mas o exemplo do "bispo" Macedo, como a força mais expressiva do neopentecostalismo, é um caso gritante.

Que fundamentos teológicos (ou bíblicos) poderia o "bispo" usar para fazer a defesa do aborto como fez? Ou falta-lhe base bíblica, corroborando a tese que você defende em seu comentário, ou a premissa de Macedo está baseada no mercantilismo, já que a Rede Record, de sua "propriedade", defende institucionalmente o aborto e disponibiliza hoje uma grade de programação que não fica nada a dever à Globo em matéria de baixaria moral!

Acredito, sim, que possa haver a sedimentação de que falou Luiz Sayão, mas não de forma genérica (exemplo da IURD está aí, cada vez mais distanciada dos postulados bíblicos) e, sim, envolvendo movimentos que se obrigam por força do tempo a buscar um caminho mais seguro, que pode desaguar no fortalecimento bíblico, mas também, queiramos ou não, pode levar a um distanciamento cada vez maior.

Sobre isso pretendo republicar em meu blog um artigo publicado na revista Obreiro há alguns anos, onde reflito sobre como seriam as igrejas deste século. Hoje, vejo que minhas previsões estão próximas da realidade.

Abraços!

Vitor Hugo da Silva disse...

A paz do Senhor Jesus irmão Gutierres!

Concordo plenamente com suas colocações e discordo até certo ponto do pensamento do pastor Luiz Sayão, pois a cada dia e ano que se passam, as igrejas neo-pentecostais se afastam da verdadeira conduta cristã impressa na Bíblia Sagrada. É semelhante a igreja católica, eles sabem que estão errados no seu credo, porém agora ficaria impossível abrir mão dos seus costumes pagãos para buscarem a verdade acima de tudo - é o que deveria ser feito - porém, para onde iriam seus fiéis?

Da mesma forma são os neo-pentecostais, depois de muito tempo pregando um Deus papai noel, que não permiti que você sofra e nem seja pobre e tenha algum tipo de necessidade, como agora eles iriam pregar II Corintios 12. 10? Seus fiéis para onde iriam? Falo seus fiéis, pois muitos estão abalizados no refrido ministério, bispo, apóstolo, e missionário. Creio que existe pessoas de coração sincero dentro destas igrejas, e creio que Deus não tarda em abençoar aqueles que o buscam de coração sincero e integro!

O caso deles possuirem faculdades teológicas não quer dizer absolutamente nada! Pois, os próprios católicos assim possuem. De nada adianta aprender algo e não colocá-lo em prática. Podemos aprender que o cristão sofre, padece necessidade e pode ser pobre materialmente, porém o pregar isto nos púlpitos é ´´outros tantos`` - como diria a minha avó.

Deus o abençoe e parabéns pela sua seriedade nos artigos!

Vitor Hugo.

Elizeu Rodrigues dos Santos disse...

Gutierres, a paz do Senhor Jesus

Hoje comentarei 2 de seu abc do neo-...pentecostalismo:

a)Espiritualidade sem vinculos

1-vc colocou com grande propriedade a questão da "valorização de catedrais, de grandes eventos", só que em nossa Assembléia de Deus isso é comum, e nós, que ensinamos, achamos por bem (o nosso), falar do que os outros fazem. O que fazemos é certo, "graças a Deus".
2-"Sem valorização eclesiástica e falta de vínculo comunitário" é o que mais percebo em nosso convívio assembleiano, pois vamos de casa pra igreja, da igreja para casa, e não percebemos que alguém em nossa "PSEUDO-COMUNIDADE" passa privações. Seria bom alguém assim como vc, que "parece" que tem coragem, inquirisse aos seus superiores se estamos no caminho certo.
3-"Falta de vínculo doutrinário" me faz lembrar da 1º lição do 4° Trimestre de 2006, onde o Pr Claudionor escreve, e assine embaixo quem assim concorda:"_Sem doutrina, a vida espiritual é impossível". Será? Cita também Mt 28, onde Jesus fala que "...a guardar todas as coisas que Eu vos tenho ordenado". Das doutrinas que seguimos, qual Jesus nos ordenou a guardar? O Pr Claudionor "afirma" que a doutrina bíblica é a vontade de Deus. Também ressalta que Israel apostatou, por ter-lhe faltado conhecimento. Será que foi falta de teologia (Jr 8.8)? O ponto que mais me chama a atenção, falando ainda sobre doutrina, e comentando ainda os comentários do Pr Claudionor, está na última lição, a 14. Veja que frase linda: "Precisamos conhecer as doutrinas fundamentais da fé. Caso contrário, jamais nos firmaremos nos caminhos do Senhor". Querido e jovem Gutierres, apenas faça uma pesquisa de campo, não na mesa ou escrivaninha teórica, sobre doutrinas fundamentais da fé. Pergunte para 100 irmãos, para te citarem pelo menos 10 das mais de 30 doutrinas da fé, e que as comente brevemente. Você verá que no campo, a história será diferente daquela entre quatro paredes.
4-"Costumes e tradições" nos remente aos tempos de Cristo, onde o povo teólogo perseguia Jesus, por falar contra sua "boa tradição e costume" deixados por Abraão e Moisés. Hoje, a história teradicionalista e "costumeiralista" se repete. Pena que não a percebemos.
5-"Base teológica e doutrinária" foi o que matou Jesus, trazendo a salvação para nós.
6-"Falta de discipulado" isso realmente não temos, Gutierres. O discípulo é como um nenem rescém nascido, a quem o pai e a mãe devem amar, e nunca o contrário. Hoje ensinamos o discípulo a amar o Pr, o Pb, o Ev, etc. Será que o filho nenem nasce amando o pai e a mãe? Não. Mas veja o que diz a revista Discípulado 2, e que devemos ensinar aos novos convertidos, aos nenens na fé: "Dedique aos seus irmãos na fé, amor, compreensão, consideração, hospitalidade, apoio, apreço. Isso incluí seu pastor, o ministério ... (fonte Discipulado 2-Meste, subsídio bíbliológico, Pr Antônio Gilberto)". Então acredito que se repita o proseletismo criticado por Jesus (... igual a vocês).
7-"Não investem em EBD, seminários teológicos" isso realmente fazemos, e valorizamos, porém Jesus, a dois mil anos atrás advertia: "Ide aprendei o que significa: Misericórdia quero e não sacrifícios, e o conhecimento de Deus... "Será que o conhecer a Deus seria tão fácil como estudar para um vestibular?

b)Pregador arrancador e não doador

Se você puder me mostrar, Gutierrez, que aí em São Paulo é diferente aqui do Paraná, especificamente em Paranaguá, onde moro, que os pregadores não vão embora depois de um trabalho com o bolso cheio do dinheiro da igreja, eu aceitarei tudo aquilo que você escreveu. E até mudarei pra São Paulo, pois aqui, em cada festa, o pregador vem sabendo que, por dois dias com o microfone em punhos, sairá com 3 vezes mais do que aquele pobre irmão que recebe um salário mínimo por trabalhar 30 dias, de segunda a sábado. Por isso volto a afirmar, Gutierrez, que estamos como Anás e Caifas, do filme de Mel Gibson, que faziam de tudo para menosprezar os outros.

Então, como vc é um menino, faça como Jesus criança. Pergunte por que. Depois repita: Por que? Até acabarem--se as respostas dos doutores. Aí, tudo aquilo que vc escrever será seu mesmo, não será produto daquilo que colocam em sua cabeça!

Estarei linkando seu blog no meu. Por favor, link aqui meu blog
http://sementetransgenicadoevangelho.blogspot.com/, ou me envie e-mail diacers@yahoo.com.br

Elizeu Rodrigues

Eliseu Antonio Gomes disse...

Gutierres

No Hospital Emílio Ribas, ao lado do Hospital das Clínicas / São Paulo, existe uma ala de criancinhas infectadas com o vírus da AIDS. Lá encontramos muitas criancinhas sofrendo muito. Sofrem os pequeninos e sofrem os familiares adultos.

É sempre bom relembrar o que está escrito nas Escrituras Sagradas: No dia do julgamento Jesus dirá para muitos assim: "Eu estive doente e não me visitou!" E responderão para Ele: "Quando adoeceu?" E Jesus responderá: " Quando os pequeninos adoeceram adoeci com eles".

Sabe, existem muitas pessoas, diploma de teologia na parede (nada contra isso!) e se digladiando por causa de doutrinas humanas, prestígio, rótulos sociológicos, mas estão desprezando os endereços dos hospitais. Jesus está nesses endereços aguardando pelos tais, aguardando a visita de amor e compaixão.

Sendo bem direto: Quantas visitas ao Jesus-doente eu e você fizemos este ano? Quantas vezes os irmãos Luis Sayão, Ricardo Gondim foi prestar calor humano ao Jesus-convalescente?

Os portadores do amor-frio são teóricos. Dizem eles: façam assim, mas eles mesmo não fazem nada!

Não quero generalizar, mas é o que mais temos visto nestes últimos dias. Afinal, é bíblico...


Abraço.

Gutierres Siqueira, 18 anos disse...

Caro Irmão Eliseu Rodrigues


Se você ler todos os meus artigos nesse blog, verá que eu critico aquilo que está errado na Assembléia de Deus. Por que, então, estou falando do neopentecostalismo? O neopentecostalismo reúne todos esses modismos apresentados e infelizmente está afetando o nosso meio.
Se hoje há assembleianos valorizando excessivamente catedrais e mega ajuntamentos, não era assim no início de nossa história (A AD cresceu em casas e pequenos templos).Se hoje não há comum-unidade, também não era assim no início das Assembléias de Deus.
As distorções mais perigosas que vejo em minha querida denominação, vem sempre de fora. É claro que há AD promovendo "cair no espírito", "unção disso e daquilo", "reteté", mais isso foi aprendido com os pioneiros? A resposta é NÃO! São pastores que aprendem lá fora e vem contaminado o pentecostalismo clássico.
Certa vez conversei com um pastor assembleiano jubilado, muito amigo meu, que tem mais 50 anos de AD. Ele disse: "Irmão Gutierres, naquele tempo, não tinha pregador correndo de um lado pro outro no púlpito, gente 'dançando no espírito', pulando no meio da igreja..." E é verdade!
A Assembléia de Deus não é perfeita, assim como não é perfeita a Igreja Presbiteriana, Batista, Metodista, Anglicana e Luterana. Mas esses modismos é fruto do neopentecostalismo e não do pentecostalismo clássico.
Vejo com muita preocupação a sua afirmação que a reta doutrina matou Jesus. ISSO NÃO É VERDADE! As Escolas Rabínicas distorceram muitos dos ensinos verotestaméntario, ao ponto de não aceitar Jesus como o Messias.
Jesus sempre procurou ajustar o pensamento popular de volta a Palavra de Deus. Jesus disse- "Ouvistes que foi dito: Amarás ao teu próximo, e odiarás ao teu inimigo. Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem" (Mt 5.43-44). Os Rabinos ensinavam o ódio aos inimigos, não o AT, mas Jesus veio ajustar a reta doutrina e ensinou o amor aos inimigos. Jesus ensino a doutrina(teologia certa) e morreu por causa da inveja, ódio, incredulidade e falsa doutrina!
Sim, vida correta é RESULTADO DE DOUTRINA CORRETA, veja Jesus: "Santifica-os na verdade; a tua palavra é a verdade" (Jo 17.17) e ainda disse o salmista: "Escondi a tua palavra no meu coração, para não pecar contra ti"(Sl 119.11).
Não sou reprodutor dos pensamentos alheios, vejo que os teólogos que citei foram coerentes naquilo que disseram.
No mais, Obrigado PELA Visita e volte sempre.

Gutierres Siqueira, 18 anos disse...

Pr. Geremias do Couto

Obrigado mais uma vez por sua visita. Eu tenho esperança que alguns setores do neopentecostalismo vão se voltar aos principios bíblicos, mas como o irmão afirma, a IURD é exemplo de uma denominação cada vez pior, estão vivendo de modismos em modismos. Infelizmente, no neopentecostalismo a liderança é muito concentrada e controla tudo, sendo difícil de ser contestado por seus membros.
Um abraço!

Dc Vitor Hugo

Infelizmente o neopentecostalismo sempre tem uma clientela. Muitos são pessoas sinceras em busca de Deus, mas outros estão em busca de barganhas divinas. Nosso papel é alertar e orar!
Um abraço!


Eliseu ROdrigues
Resposta Acima.

Eliseu Antonio

Obriagado mais uma vez pela participação!

D.D. disse...

Caro Gutierres, Continue, não desfaleça diante das adversidades, pois satanás não está satisfeito. Quando se retira as escamas dos olhos a luz doi por um momento mas logo depois vem a alegria pr se enchergar a verdade e muitos dos que aqui te atacam verão que "nada podemos contra a verdade, senão pela verdade".

Deus te abençoe, D.D.

Anchieta Campos disse...

A Paz do Senhor meu caro irmão! Permaneça firme e sempre abundante em sua defesa do Evangelho! Saiba que não está só! Existem homens de Deus sérios e tementes a Palavra e, acima do apoio de qualquer homem está o apoio do nosso Mestre Jesus!
Que continue lhe abençoando!

Abraço!

Elizeu rodrigues dos Santos disse...

Graça e paz de Cristo, Gutierrez

Estou vivendo um ano e meio de aprendizado espiritual. Sempre fui cristão ortodoxo. Cursos teológicos fiz vários. Hoje faço bacharel pelo ICP, pois tornasse exigência em nossa denominação. Só que você, querido Gutierrez, conhece a história de Saulo, de seu mestre Gamaliel, e do trabalho que ele fazia, e que não fazia nada errado, pois era ortodoxo. Quando ele cai do cavalo, fica cego. Como pode um homem teólogo cego por uma luz, voltar a olhar normalmente quando lhe saem as escamas dos olhos? Então eu te afirmo, irmão Gutierrez, que caíram as escamas de meus olhos, quando saí do coma no hospital em Curitiba, em Maio de 2006.

Meu pai é um grande pastor e evangelista. Ele vê que realmente mudei, como as águas de Caná da Galiléia, que se tornaram vinho. Ele foi o primeiro que me falou: "Deus quer te usar!". O segundo foi meu irmão Enéias, diácono também: "Deus quer te usar, Elizeu, é só vc deixar". Vejo que, como Paulo, passo por aquele tempo de deserto da arábia, aprendendo o que Deus quer comigo, e a cada dia, querido Gutierrez, vou chegando a conclusão do que devo fazer.
Uma coisa já faço, como diz Paulo, prosseguindo par o alvo, só que nesta caminhada abraçando as pessoas, principalmente os novos convertidos. Hoje na aula de discípulado, meu Pr ficou surpreso, pois ouviu de todos os sete novos convertidos, que têm recebido minha visita, minhas palavras amigas, meu abraço de irmão mais velho.
Me perdoe, Gutierrez, porque realmente não li todos os textos em seu blog. Meu comentário foi exclusivamente neste texto. Estarei lendo os demais textos aqui postados, pois como digo a todos os meus irmãos de ministérios, inclusive apologistas, que as divergências, até de caráter doutrinário, são cabíveis, pois somos humanos, e pensamos diferente. Só não devemos ter divergência no Evangelho de Cristo. Nele não, pois é o mesmo de dois mil anos atrás.
Pastores jubilados, como o qual vc citou, estão cada dia em aperto, por ver no que se tornou o púlpito da AD que lutaram para ensinar a simples palavra do evangelho. Hoje, a tribuna tornou-se um verdadeiro teatro da "Broadway", onde o culto racional saiu de cena e tornamo-nos prosélitos de "escolas rabinicas".

Fica na paz de Cristo. E medite no que o Mestre diz:
"Por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo? Qualquer que vem a mim, ouve minhas palavras, e as pratica, vos mostrarei a quem é parecido: é como um homem que edifica sua casa sobre a rocha (Lc 6.46-48)"

Sejamos então praticantes. Me envie um e-mail, para te passar o relato de meu acidente: diacers@yahoo.com.br

Elizeu Rodrigues dos Santos disse...

Irmão Gutierrez

Link meu blog aqui, pois já linkey Teologia Pentecostal no meu blog:http://sementetransgenicadoevangelho.blogspot.com/.

Renomeie como Blog do Elizeu Rodrigues

Gutierres Siqueira, 18 anos disse...

A paz do Senhor a todos!

D.D
Obriagado pela visita e palavras de incentivo.

Anchieta
É bom saber que temos muitos companheiros na luta pelo evangelho.

Elizeu Rodrigues
Obrigado pela visita e o meu e-mail está na mensagem no seu blog.

Gutierres Siqueira, 18 anos disse...

ATENÇÃO:
Ainda hoje (12/11/2007) vou publicar a segunda parte do estudo sobre o neopentecostalismo. Acompanhe e comente.

Victor Leonardo Barbosa disse...

Estamos anguardando irmão!!1

Eliseu Antonio Gomes disse...

Amado Gutierres

Depois de algum tempo que aceitei Jesus Cristo como meu Senhor e Salvador, depois de trabalhar com muito esforço pessoal para levar adiante a Palavra de Deus com perfeição, apesar de gostar e sentir prazer em ser tão aplicado, tomei uma posição na minha vida que causou um amadurecimento espiritual.

O que aconteceu?

Percebi que precisava mais de Deus do que Deus de mim... Vi que o Senhor não queria o meu sacrifício e que importava mais a Ele que eu preservasse a mim mesmo (templo do Espírito) do que destruir meu ser em favor da causa evangélica.

Nada adiantava levantar a "bandeira denominacional" onde conheci Deus se em nome dessa haste humana eu ignorasse a lei amor ao próximo e a mim mesmo, pois fazendo isso também estaria, ao mesmo tempo, ignorando meu amor a Deus.

Descobri que para Deus o que mais importava não era as coisas que fazia, tão dedicadamente, mas a razão de fazê-las. E a razão sempre deve ser uma só: o amor (àgape).

Quando temos essa noção tudo vale a pena ser feito.

E se você estiver postando sobre neo-pós-pseudo-pentecostalismo com essa noção Deus o honrará, não importa o que qualquer um de nós pense.

Por último: o amor não pratica o mal, jamais.

Abraço.

Anônimo disse...

Não vejo assim, generalizar, parece mais facil. Sobre a igreja que propõe arrecadar para se tornar pastor e lamentavel.
"pregação sobre moralidade, santidade, caráter, Fruto do Espírito são deficientes no meio neopentecostal" Um abraço muita paz do Senhor Jesus em sua vida
Valdeir Amorim
valamorim1313@pop.com.br

Anônimo disse...

Será que Deus vai salvar os teólogos? Ou com diz sua palavra irá julgar cada um segundo suas obras, eu andei com demônios, os servi, conheço muitos sobre eles, e aprendi na palavra, através de uma igreja citada neste texto que estava errado e compreendi a verdade, hoje eu sei, o mundo é muito mais cruel do que muitos pensam, um simples ato que muitos pensam ser certo, pode ser um pecado danoso e mortal, eu acho muito diferente, haverem milhares de igrejas evangélicas de todos os tipos, mas um fato não pode ser negado por ninguém, em todas existem pessoas que entram paralíticas e saem curadas, então fica a dúvida, são igrejas abençoadas e ungidas com o poder de Deus? Ou são igrejas de falsos profetas que realizam prodigios? E muitos teologos ao invés de unirem em uma única fé, dividem em fés separadas, com cultos, jeitos, estilos, tradições, maneiras diferentes, idéias diferentes interpretações diferentes. Mas qual lado está realmente certo? Todos puxam o peixe para si, mas eu digo com certeza, e muita alegria no coração, só num certo dia em que ninguém sabe quando será, iremos saber! Quem sabe talvez seja estar com o povo escolhido nomeado israel, através dos judeus com jesus, ou os www.israelitas.com.br, Israelitas da nova aliança. Vai saber, mas eu sei de fé provada, e de situação vivida na pele, que existe Deus único e existe o ser chamado Sataniel. Oremos e vigiemos. Na palavra pedindo o entendimento não que talvez um pastor tenha nos passado, mas sim um entendimento verdadeiro vindo do céu, sejamos todos nós ímpios ou não, povo de Deus ou não. E pedir a misericórdia do pai e do filho e do espírito santo. Que sejamos abeçoados com o dom de aprender a verdade. Em nome do Senhor Jesus.

Neopentecostal disse...

Vejo que você não conhece nada dos neopentecostais, somente o que os invejosos fracassados dizem, faça parte de uma igreja da graça por um tempo, e vera que não pode tratar o nepentecostalismo todo como herege