terça-feira, 4 de dezembro de 2007

O Cristianismo anti-Ortodoxia Parte 01

Se não tornarmos clara nossa posição, com palavras e obras, em favor da verdade e contra as falsas doutrinas, estaremos edificando um muro entre a próxima geração e o evangelho.

Francis Schaeffer


Não, essa não é uma crítica as doutrinas ou práticas dos neopentecostais. O artigo quer alertar para um movimento crescente no meio evangélico da atualidade, um cristianismo anti-Ortodoxia. Sendo filha da pós-modernidade, esse movimento tem crescido assustadoramente em meio de pensadores, teólogos e filósofos protestantes. Uma das vítimas dessa nova corrente é a apologética, que foi tão prestigiada pelos teólogos do Século XX, e agora é tachada como ortodoxolatria, gnosticismo cristão, e de modo pejorativo os apologistas são tachados de xiitas cristãos e “busca-dores” da reta doutrina.

Após o Teísmo Aberto ter entrado no Brasil com unhas e dentes, essa teologia trouxe, no seu bojo filosófico, outros pensamentos estranhos ao cristianismo histórico. Para justificar essa corrente que distorce o pensamento bíblico sobre a pessoa de Deus, os promotores resolveram apelar para um debate de cunho emocional. O amor passou a ser visto como algo superior a verdade, a paixão pelos oprimidos passou a ser mais importante que a defesa da doutrina. Ortodoxia passou a ser vista com sinônimo de Religião, que se tornou uma palavra pejorativa na era pós-moderna da espiritualidade.

A ortodoxia hoje é vista como um demônio. Demônio este que separa igrejas, que matas homens, que separa famílias, que causa discriminações e que até crucificou Jesus no Gólgota. O movimento anti-Ortodoxia não vê diferença entre a apologética cristã e os homens-bomba do Talibã islâmico.

Nessa visão de libertação da ortodoxia, é correto afirmar que o Teísmo Aberto no Brasil casou-se com a Teologia da Libertação, como conseqüência, a idéia de associar o cristianismo a libertação das classes oprimidas é muito forte na cabeça de muitos teólogos. Em poucos anos os pensamentos de Gustavo Gutierrez e Leonardo Boff foram ressuscitados por alguns protestantes.

Dentro desse grupo há um resgate da teologia neo-ortodoxa de Karl Barth e liberal de Friedrich Schleiermacher, Paul Tillich, Rudolf Buttman. Em sua fome de combater o “fundamentalismo protestante calvinista norte-americano”, o grupo se volta às vãs filosofias da Alemanha.

No discurso dos apologetas da anti-ortodoxia, o neopentecostalismo e o fundamentalismo protestante, assim como o evangelicalismo reformado são colocados em um mesmo saco: o saco da ignorância e da opressão religiosa.

Defender algumas doutrinas bíblicas passou a ser vista com a defesa de uma linha de pensamento: o calvinismo. Mas aceitar as doutrinas da onisciência, soberania, onipotência, imutabilidade de Deus, não é prerrogativa calvinista ou arminiana, mas de todos aqueles que baseiam suas crenças na infalível Palavra de Deus.

Continua...

11 comentários:

Ednaldo disse...

Parabéns a você nesta data querida.

Não se sei se foi hoje (05/12/2007), mas como vi mudar a sua idade, creio ser o seu aniversário. Meus parabéns que Deus ilumine os seus passos por muitos anos mais, até a volta de Jesus.

Ednaldo

Ednaldo disse...

A Paz do Senhor irmão Gutierres, agora sim o meu comentário.

Muito bom o seu post, e deveras pertinente a nossa realidade atual, o que vemos hoje não é algo novo mas que vem sendo incubado a anos dentro. Para nossa vergonha o povo de Deus não gosta de ler, não analisa o que estão consumindo, e muitas vezes comem palha pensando ser trigo. Seguem cegamente lideres cegos, e quando uma voz se levanta, logo se voltam contra ela. Mas graças a Deus que Elias não está sozinho, ainda existem 7000 que não se dobraram diante de baal.

Temos esperança que Deus está capacitando uma nova geração compromissada com a verdadeira ortodoxia, com o retorno a Palavra de Deus, rejeitando "revelamentos" e profetadas, e sim usando os dons do Espírito de forma a edificar, consolar e exortar a igreja de Cristo.

Ednaldo

JOVENS JPB disse...

Amado Gutierres, Gaça e Paz!
Parabéns pela iniciativa de comentar um assunto de deveras importância. Principalmente quando se trata de principios fundamentais da nossa fé cristã. Oremos a fim de que possamos resitir como profetas de Deus a todo e qual quer movimento"anti-doxia".

Deus continue te iluminando.

Acesse tb nosso blog: http://www.umadaljardimpaulistabaixo.blogspot.com/

Esperamos por vc!

Gutierres Siqueira, 19 anos disse...

A paz do Senhor a todos...

Edinaldo
Obriagado pelos parabéns e comentários no Blog, meu aniversário foi no dia 04/12.

Irmãos da UMADAL
Obriagado pela visita, eu visiteu o blog dessa bonita mocidade, e achei bem legal e dinâmico.

Victor Leonardo Barbosa disse...

Excelente artigo irmão Gutierres, você mostrou de forma clara oq ue está acontecendo com a teologia tupiquim atualmente. Também afirmo que uma das armas que o neoteísmo usa á a poesia como tentativa d emostrar a "beleza" existente nesta teologia e substanciar os "relacionamentos" entre Deus e o homem, e enquanto isso a Palavra de Deus é jogada de lado.

Obs: gostaria que você respondesse o e-mail, se possível dando a sua análise.
Abraços
Paz do Senhor

DETI disse...

Não, essa não é uma crítica as doutrinas ou práticas dos neopentecostais. O artigo quer alertar para um movimento crescente no meio evangélico da atualidade, um cristianismo anti-Ortodoxia. Sendo filha da pós-modernidade, esse movimento tem crescido assustadoramente em meio de pensadores, teólogos e filósofos protestantes. MEU QUERIDO IRMÃO A PAZ DO SENHOR.
FIQUEI ADMIRADO CO SEU ARGUMENTO SOBRE ESSE ASSUNTO DE UMA NOVA ORTODOXIA NO MEIO EVANGELICO .
VC PODERIA ME DISER QUEM SÃO OS TEOLOGOS PROTESTANTE QUE ESTA INSERIDO NESSE MEIO. E QUEM ESTA INSERIDO DENTRO DO TEISMO ABERTO QUE POR SINAL É UM CASO MUITO SERIO. JA FORAM ACUSADO RICARDO GONDIN, E ED RENÉ KIVITZ. E QUE VC ACHA DA TEOLOGIA DA LIBERTAÇÃO HOJE SER COSIDERADO A TEOLOGIA DE ORDENANÇA BRASILEIRA.E O MOVIMENTO DO EVANGELICALISMO TEM UMA BOA DIREÇAÕ OU UMA PLUMAGEN MELHOR QUE ANTES QUE VC ACHA. SEU IRMAÕ EM CRISTO JESUS. DEUSDETE MACHADO.

O Eleito disse...

Querido irmão podemos pensar em missão como sendo uma atividade exclusiva de pessoas filiadas a um momento teológico (http://comoeleito.blogspot.com/2007/12/teologia-violncia-e-cidadania.html)? O ser humano sempre procurou ao longo da caminhada da Igreja fundamentar e sistematizar o Transcendental aprisionando num sistema de conceitos racionais e sistematizados dos quais somos donos (http://comoeleito.blogspot.com/2007/12/bono-vox-e-validade-do-cristianismo.html). Nossa teologia é feita sobre ombros de gigantes pelas quais podemos discernir o novo alvorecer teológico. Porém não podemos cair no erro de detentores da verdade. Tomo como exemplo um personagem de 1970, não era um homem da mídia. Mas o seu legado é notório, no meio evangélico foi muito contestado, Tio Cássio como era conhecido pelos excluídos (viciados, drogados e prostitutas). Naquele momento, tudo o que realizava foi motivo de criticas e vitupério. Conseqüentemente, qual de nós não possui uma Bíblia da Sociedade Bíblica, visitou o Vale da Benção, ou conhece a Missão Antioquia de Pr Jonathan Ferreira; ouve a música ou toca em sua igreja o que chamamos de “gospel”, ou sentamos para ouvir Pr. Jabes de Alencar? Alguns que beberam desta fonte ( http://comoeleito.blogspot.com/2007/11/tio-cssio.html). Para mim o difícil é reparar o vitral danificado pela pedra, nunca será o mesmo (http://comoeleito.blogspot.com/2007/11/o-que-amo-na-igreja.html). Além do mais, tudo em nome de Deus, o que sabemos mais fazer e por sinal muito bem é atirar, atirar, atirar e não erramos. Que Deus ilumine nossas vidas com a grandeza da humildade cristã. Amém.

Marco Nakao
O Eleito
http://comoeleito.googlepages.com

Thais Barrinha disse...

Como é bom saber que ainda existem vozes que nãom se omitem quanto a genuína verdade. Infelizmente, por não sentir o real desejo de saber de onde vem sua raíz/procedência, os protestantes de hoje deixam-se levar por ondas de falta de sabedoria que são implantadas sutilmente em nosso meio; creio que por esse mesmo motivo, tantos GRANDES PREGADORES que conhecemos pregam "uma verdade" que leva os crentes à um certo conforto emocional ou algo assim, deturpando a real Palabra e o que esta ensina.
Sinto-me aliviada pois, ainda existe a verdade em nosso meio. Glória à Deus por isso!

Dé e Gê Nascas disse...

Graça e paz amado! Amamos teu blog. Se puder visite o nosso: http://www.euqsei.uniblog.com.br
Que o Senhor Jesus Cristo lhe cubra de bençãos e vitórias!!!

Anônimo disse...

A paz do Senhor a todos!

Victor Leonardo
Realmente! O que adianta uma doutrina bela e hederodoxa e o que adianta doutrina politicamente correta e herética.

Deusdete
O movimento anti-ortodoxia é a mistura de teísmo aberto, teologia relacional, igreja ermegente, ortodoxia generosa, teologia do processo, neo-ortodoxia, teologia da esperança, teologia da libertação, filosofia existencialista e liberalismo teológico. Portanto, são muitos nomes envolvidos, tanto de teólogos protestantes, católicos e até judeus.

Marco Nakao
Não entendi a sua posição

Thaís Barrinha
Obrigado por suas visitas e participações.

Dé e Gês Nascas
Obrigado pela participação. Visitei o blog de vocês, parabéns!


Gutierres Siqueira, obs: coloquei como anônimo por problemas no site

Ivani Medina disse...

“[...]. Porque não há coisa alguma escondida, que não venha a ser manifesta: nem coisa alguma feita em oculto, que não venha a ser pública”. (Marcos 4: 38-21)

http://cafehistoria.ning.com/profiles/blogs/paguei-pra-ver