sexta-feira, 12 de setembro de 2008

Entrelinhas 01: Se Deus é por nós, quem será contra nós?

A expressão paulina está sendo usada abundantemente nas propagandas eleitorais pelos candidatos evangélicos. O uso desse versículo expressa um equívoco: muitos evangélicos consideram seu cargo político como um dom ministerial, como se a economia do Reino de Deus exigisse o cargo político para sua expansão. O exercício de funções na política, advocacia, medicina, faxina, jornalismo, letras, matemática, biologia etc., todas são vocações que parte de Deus, como bem dizia os reformadores, mas isso não significa que tais funções são essenciais para o Reino de Céus. Tais funções não fazem do homem um súdito do Rei!
Sempre que os políticos consideravam-se representantes de Deus nos poderes constituídos, os prejuízos são enormes. O imperador romano Constantino é um exemplo, pois esse casou mais prejuízos do que vantagens para a cristandade! Política é vocação e não representação da vontade de Deus na Terra!

9 comentários:

Daladier Lima disse...

"Política é vocação e não representação da vontade de Deus na Terra!", acho que ficaria melhor "Política é vocação e permissão da vontade de Deus na Terra".

Abraços e dá uma olhada no meu último post sobre o mesmo assunto.

Gutierres Siqueira, 19 anos disse...

Com essa frase quis dizer que a política, como qualquer outro serviço, é uma vocação divina. A política nunca será instrumento da aplicabilidade do Reino de Deus nessa terra, com um messianismo barato e populesco. Usar o sagrado nome do SENHOR para conquistar votos, como se a política fosse uma missão evangelística, é uma atitude abominável e muito praticada em nosso meio.
Parabéns pelo texto, muito bom o alerta sobre os mitos...

urgente gospel disse...

A politica,é fundamental nesse mundo assim como inúmeras outras funções.É nescessário os cristãos primarem pela boa conduta, seja: na politica ou em qualquer outra função.A politica no meio evangélico está semelhante ou pior do que a politica praticada pelos descrentes,pois, os descrentes não são iluminados pelo evangelho então é natural que eles sejam: corruptos,antiéticos e amantes de todo tipo de maracutaia. Mas um cristão, mesmo no meio dessa sugeira tem que se conservar puro. É só olhar o exemplo de Daniel e sua boa conduta na babilõnia e não ficar apelando utilizando a biblia para fins mercadológicos e apostolo paulo diz" nós não somos como esses que mercadejam..."então devemos interpretar os versiculos em seu contexto original e não ao nosso modo.Abração e fique na paz de cristo.

cincosolas disse...

Junto com essa visão distorcida do papel da representação política, bem como de outras vocações, vem a idéia de que Deus tem que eleger os candidatos crentes e a imposição de que o povo deve votar neles para realizar esse propósito.

Lamentavelmente, sempre há desiluções: com Deus que não elegeu o seu servo, com os irmãos que votaram em ímpios (se foi o caso), a mais triste delas, com o irmão eleito que dá mau testemunho de sua fé.

Gutierres Siqueira, 19 anos disse...

Antoniel, a paz!

É vergonhoso ver políticos “evangélicos” metidos em escândalos e se comportando pior que os ímpios... Imagine o prejuízo para várias vidas que estão em torno dessas pessoas. Que Deus nos livre dessa situação!
Um abraço e obrigado pela participação!

Gutierres Siqueira, 19 anos disse...

Clóvis, a paz!

Os “messias políticos”, fruto da vontade imposta de Deus (será?), por meio do voto cabresto sobre o povo, só nos decepciona...
Um abraço e obrigado pela participação!

Anônimo disse...

oltimo comentario sobre os politicos e politicagens atuais

manda brasa
ao insensato vara

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Gutierrez!
Graça e Paz!
Assim como esse texto que o irmão escolheu, também vejo muitos políticos usarem:
"POSSO TODAS AS COISAS NAQUELE QUE ME FORTALECE"
Todos esses textos são usados fora de contexto ou8 como amuletos cristãos. A propósito postei um artigo sôbre o último.
Não sou contra cristãos na política. Se forem vocacionados e preparadas para essa função poderão ser benção para o povo de Deus.
O que acontece é que, quando estão apenas defendendo seus próprios interesses pessoais, e ainda para piorar a situação já não eram bons cristãos, só nos resta a vergonha e o escândalo.
Que Deus tenha misericórdia de todos nós, pois afinal a vergonha é de todos.
Fique na Paz!
Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

claudio pimenta disse...

lamentavel

pura esperteza para manipualr os pobres da maioria dos irmaos que nao leem nem estudam a biblia

nós crentes principalmente pentecostais somos facilmente levados por frases de efeito

como crente pentecostal que nao grita feito louco esta com defeito de fabricaçao

entao essa ai tem objetivo puro e simples de associar o candidato aos crentes