domingo, 7 de dezembro de 2008

Cura Divina [parte 1]

Por Gutierres Fernandes Siqueira

A cura divina é um tema recorrente no meio pentecostal. Os cristãos, de maneira geral, acreditam que o Senhor pode curar os doentes. É comum reuniões onde pastores proclamam com triunfalismo contra as doenças e os seus males. Há reuniões de cura, pastores que dizem ter um ministério voltado para cura divina, campanhas e vários livros sobre esse tema. Cura divina também é um assunto controverso. Há muitos equívocos que serão tratados neste artigo.

F. F. Bosworth e sua influente teoria

Fred Francis Bosworth (1877-1958) foi um pioneiro pentecostal nos EUA. Contrariando a doutrina da “evidência inicial” se desligou das Assembleias de Deus em 1918. Nesse período se filiou a Christian and Missionary Alliance e desenvolveu um ativo ministério de cura. Teologicamente foi grandemente influenciado por E. W. Kenyon, a semelhança de Kenneth Hagin. Bosworth, no início dos anos 50 se uniu com o controvertido William Branham [1].

F. F. Bosworth escreveu o livro Cristo, Aquele que cura, publicado no Brasil pela Graça Editorial. Esse livro influenciou uma geração de pregadores carismáticos como Kenneth Hagin e Tommy Lee Osborn. O missionário T. L. Osborn, baseado no livro de Bosworth, escreveu sua famosa obra Curai Enfermos e Expulsai Demônios.


Bosworth defendia a tese que toda doença são “opressões demoníacas”. Seus seguidores, como o próprio heresiarca William Branham [2] sempre oravam da seguinte maneira: “Sai dele/sai agora/ demônio da doença tal, sai agora!”. Esse tipo de pensamento e oração é ainda possível de ser vista em muitas igrejas pentecostais e carismáticas. Colaborando com esse pensamento os adeptos da Confissão Positiva têm ensinado isso em suas
igrejas, além de livretos e CDs de mensagens [3].


Equívocos de Bosworth


É claro que os demônios podem oprimir pessoas por meio de doenças, sejam cristãs ou não (Jó 2.7; Lc 13.16; At 10.38 e II Co 12.7). Afirmar categoricamente que toda doença é fruto de opressão demoníaca cheira a mais absurda conclusão doutrinária. Há doenças cuja causa são a velhice, epidemias mundiais, maus cuidados com o corpo e a mente.

Outros equívocos relacionados podem ser vistos nos promotores da Confissão Positiva que afirmam:

A) A doença é fruto do pecado!

Ora, o pecado pode realmente causar enfermidades. A embriaguez, por exemplo, pode acarretar diversas doenças. São as conseqüências do pecado (II Cr 26.19-20; Jo 5.14). Deus sempre perdoa o pecado, mas nem sempre tira suas conseqüências. Pela sua graça Ele perdoa e pode apagar as consequências do pecado. O pecado pessoal é uma fonte para doenças, mas nem toda doença é fruto do pecado pessoal. Todas as doenças vêm da maldição do pecado original, mas é preciso separá-lo do pecado pessoal.

B) Os doentes são pessoas com falta de fé!

Esse é um dos maiores absurdos proclamados pelos triunfalistas. Ora, uma pessoa que se mantém fiel ao Senhor e ainda assim tem em si uma doença crônica é um exemplo de grande fé. A fé não é atributo somente de vitoriosos, mas muitas vezes daqueles que sofrem com paciência. Leia todo o capítulo 11 de Hebreus e você verá vitoriosos e perdedores na galeria dos heróis da fé. Muitos cristãos são doentes e depressivos por causa dessas e doutras mentiras proclamas em púlpitos irresponsáveis.

C) As doenças são demônios que precisam ser expulsos!


Como dito acima, um crente pode ser oprimido por uma doença, cuja causa é um demônio, mas ele nunca ficará possuído. Câncer, gripe, pneumonia, lepra, AIDS, catapora e outros não são demônios. Ora, são doenças e ponto final. Portanto, é ridícula essa oração em que as pessoas pedem “sai demônio da gripe, sai demônio da depressão”!. Com esse tipo de oração ficNegritoa implícito duas coisas: ou você acredita em uma heresia de "crente endemoninhados" ou você não sabe a diferença entre uma doença e um ser pessoal (no caso, o demônio!).


Notas e Referências Bibliográficas

1. Para mais informações sobre a vida e ministério de F. F. Bosworth leia em: ARAÚJO, Isael de. Dicionário do Movimento Pentecostal. 1 ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2007, p 135-136.

2. Sobre a vida e heresias de William Branham, leia no artigo do apologista Natanael Rinaldi: http://www.icp.com.br/36materia1.asp

3. No Brasil o maior divulgador das idéias de F. F. Bosworth é o missionário R. R. Soares.

22 comentários:

zwinglio rodrigues, pr. disse...

Gutierres, paz!!

"ou você acredita em na heresia de crente endemoninhados."
----------------------
Escrevi alguns textos sobre "demonização de crentes"... aguardo uma refutação sua provando que esse assunto é uma heresia... a turma que gosta de te aplaudir até pelas bobagens que você diz, também estão convidados...

Escrevam em seus blogs que eu passarei depois por lá para dar uma lida...

Aqui estão os meus textos:

http://dokimos.wordpress.com/2008/04/28/demonizacao-de-crentes-parte-1-nome-cultural-e-nome-segundo-a-funcao/

http://dokimos.wordpress.com/2008/05/01/demonizacao-de-crentes-parte-2-direito-de-posse-e-direito-de-propriedade/

http://dokimos.wordpress.com/2008/05/08/demonizacao-de-crentes-parte-3-direito-de-posse-e-direito-de-propriedade-segunda-parte/

http://dokimos.wordpress.com/2008/05/09/demonizacao-de-crentes-parte-4-libertacao-de-crentes-no-periodo-patristico/

http://dokimos.wordpress.com/2008/05/14/demonizacao-de-crentes-parte-5-possessao/

http://dokimos.wordpress.com/2008/05/14/demonizacao-de-crentes-parte-6-a-pseuda-intocabilidade-dos-crentes/

http://dokimos.wordpress.com/2008/05/15/demonizacao-de-crentes-final-casos/

Antoniel Gomes Da Silva disse...

Olá Amigo Gutierres,como sempre (ou quase sempre)eu concordo com vc rsrsrsrs.Gostária até de acrescentar, que um dia desses aqui em minha cidade,escutando um programa evangelico de hinos tradicionais escutei um "hino" no minimo inusitado. O "hino" dizia mais ou menos que: o crente não devia tomar remédio e sim apenas o "chá da raiz de jessé" Fiquei indignado pois sei que há muitos crentes que precisam de remedios que podem parar de toma-los e causar grandes problemas.Em São Luis,aconteceu que uma irmã não levou sua filha ao médico e sim apenas aos curadores,resultado: a criança veio a falecer e a policia teve que intervir alegando negligência da mãe. Eu sei que tal mãe, não fez isso por maldade e sim por ser instruida de forma equivocada.Abração

Lekio disse...

Esperarei para ver o restante, pois este é um assunto que merece uma boa reflexão!

Um abraço!

Gutierres Siqueira disse...

Caro Zwinglio, a paz!

Recomendo, também, que todos leiam a sua apologia de crentes endemoninhados. Você cita um monte de versículo sobre a atuação tentadora dos demônios e que nada provam sobre crentes verdadeiros sendo habitação de demônios.

Anônimo disse...

Crente não pode ficar endemoninhado, ponto final. Porém crente pode ser tentado, seduzido e oprimido pelos demônios.
A maioria das doenças são consequencia da queda do homem. O princípio da doença vale para crente e não crente. Somos apenas vasos de barro, frágeis e passageiros (2a.Cor. 3+4).
O apóstolo Paulo não podia fazer nada contra as "frequentes enfermidades" do colega de ministério Timóteo. Apenas recomendou a Timóteo que tomasse um pouco de vinho (será que era o bordeaux francês, que dizem ser bom para doenças coronárias?).
Há muitos "evangelistas" de curas, que vivem uma hipocrisia. Kathryn Kuhlman, adorada por seus seguidores, morreu de câncer.
Porém temos de evitar cair no outro extremo, o de não crer em cura divina. Muitas vezes, ao observarmos os exageros, temos a tendência de defender uma posição adversa. É a reação ao exagero.
Quanto a questão de certas enfermidades serem causadas diretamente por demônios, creio que temos o testemunho dos evangelhos onde Jesus expulsava em certas ocasiões "espíritos de enfermidade" como por exemplo um caso de um homem surdo-mudo ou a mulher do fluxo de sangue que era aprisionada por satanás.
Precisamos da sabedoria e do discernimento do Senhor para expulsarmos demônios em casos de enfermidade, já que a maioria das enfermidades não são resultado direto de uma opressão demoníaca. E alguns não serão curados, apesar da fé e da oração. Mistério de Deus!
Abraço,
Matias

augusto disse...

OLA UMA PERGUNTA AO
ZWINGLIO

VOCÊ É NEO PENTECOSTAL?

qual a diferença entre os neo pentecostais para com a geração apostolica de hoje?

todos os apostolos e coalizão apostolica são neo poentecostais?

você é gedozista?

qual adiferença do g12 para com o m12

é verdade que o apostolado veio por influência do g12 no brasil?

como dizem os historicos e os pentecostais.
ou nad a tem haver quem foi o primeiro apostolo brasileiro sem ser o estevan hernades e o miguel angêlo
a possibilidade de me responder/

sei que a pergunt anão faz parte do tema postado mais o tema postado e stá excelente parab´nes jovem gutierres.
excelente

irmão aguardo seu retorno se possivel.

augusto

zwinglio rodrigues disse...

Gutierres, paz!!

Os textos estão por lá para serem analisados mesmo... a junção de uma série de referências bíblicas, observadas em seus contextos, não deixam dúvida alguma da possibilidade que defendo...

O irmão uma vez disse que iria escrever sobre o assunto... estou esperando que você o faça para que fique evidente quem pratica uma boa exegese...

Já conheço os fracos argumentos dos que são contra... inclusie, sei da hermenêutica mal formulada - propositalmente - que se costuma fazer para se opor...

Vide o texto de 2 Coríntios 5:17 que vocês usam de maneira descontextualizada... isolada... comportamento típico dos intérpretes das seitas ditas cristãs...

Pr. Zwinglio Rodrigues disse...

Matias, paz!

"Crente não pode ficar endemoninhado, ponto final."

Prove biblicamente a sua assertiva... sua ênfase demonstrada acima não tem valor sem fundamentos escriturísticos...

PONTO FINAL.

Augusto, paz!

Na internet, você encontra de maneira farta respostas às suas perguntas... apenas uma você não irá encontrar... mas que não me furto em dar-lhe:

não sou gedozista, odeio os rótulos que vocês tanto adoram para si e para os outros... sou aderente a um método de crescimento fundamentado em MATEUS 28:19-20...

Daladier Lima disse...

Gostaria de trazer ao debate a pequena ocorrência de curas em nossos dias. Sinto que a igreja está "lavando a mãos" diante de tal fato: Se Jesus não curou é porque não quis, dizemos saindo pela tangente. Deus quer ou não quer curar? Com certeza, sim. Falta oração, preparo, coragem e, principalmente, fé! Afinal, estes sinais seguirão aos que crerem...

D.Cosmo disse...

coisa dos cristao cegos que acham que tudo é:demonio ou Deus,se esqueçendo que somos feitos de carne e osso e que a biologia conta em algumas de nossas atitudes e consequencias...

estou tentando construir uma rede de amigos aqui no blog pra trocar ideias,se tiver afim passa no meu blog lá e deixa um comentario!

abraço

Dc DANIEL FILHO disse...

Caro Irmão Gutierres, a paz do Senhor.

Convidado pelo irmão Anchieta Campos, lhe convido também para participar de uma boa interatividade.

Para saber como participar acesse meu blog em:

http://danielsfilho.blogspot.com/2008/12/antes-de-partir.html

Forte abraço, amado irmão.

Dc Daniel Filho

augusto disse...

OLA IRMÃO GUTIERRES

zwinglio
creio e vejo que você bate muito em latas vazias e polêmicas vazias, creio que isto é falta de o que fazer
procure algo para fazer ha tanta coisas para fazer na obra de DEUS, você não faz né idéia.

ex. use o que você tem em prol a obra e para o seu crescimento e expansão sem polêmcia
sobre referencia sua ou que perguntei não encontrei nada na internet outra coisa disse que adorava algum rotulo disse istoa você ou alguem da lista?

zwinglio zwinglio não coloque palavras em minha boa não
examina tudo antes de falar.

abraços sem mais

augusto

zwinglio rodrigues disse...

Augusto, paz!

Meu irmão... afligiu-se por que?!! Minha resposta dada a você foi objetiva e coerente com o que disseste anteriormente... basta olhar diretinho... você perguntou se sou "gdozista", respondi que não gosto de rótulos como os PENTECOSTAIS gostam, os REFORMADOS... você mesmo falou sobre NEO-PENTECOSTAL... é isso...

Agora, você vem pra cá com essa conversa desconexa?!!

Veja meu irmão:

Tenho o que fazer sim... pastorear o rebanho do SENHOR não é tarefa fácil...

Também estudo...

Tenho família para cuidar...

Faço programa de rádio aos sábados...

Dou aulas no seminário...

Sou professor do ensino fundamental...

Jogo futebol às segundas...

Enfim... o que fazer não me falta... ainda bem...

Está aqui, opinando, também é uma tarefa louvável... você não acha?

por aqui, estou a defender, sem procuração nenhuma, é claro, os irmãos que vocês chamam de NEO... agora tem um herege aí chamando-nos de PSEUDO-PENTECOSTAIS...

Há muita coisa boa e verdadeira que é postada nesse blog... mas os problemas entre os chamados NEOS tem uma origem... e essa origem está entre o tais reformados, pentecostais, o protestantismo histórico de missões...

pensam que somo ignorantes e que não estudamos, não temos conhecimento dos fatos...

ademais, conhecemos os desvios teológicos que há entre vocês... a politicagem... a picaretagem... etc...

enquanto eu não for censurado por aqui... "atacarei" em meu estilo... as muitas maledicências ditas e aplaudidads por aqui...

também, essa vaidade de superioridade teólogica, não ficará impune... por isso contesto e desafio... quando eu souber falo, quando não, me calo...

Tenho-o como irmão, Augusto... nada tenho contra você... para mim, apesar da acidez, as coisas devem ficar sempre no campo das idéias...

Deus nos ajude!!!

Anônimo disse...

Caro Zwinglio,
mostre-me uma passagem bíblica onde um crente é possuído. Então estarei disposto a reavaliar meu ponto de vista. Veja bem, não nego que crente possa ser oprimido pelos demônios. Para estes a libertação vem pela Palavra de Deus e a oração.
Eu creio em Colossenses 1:13-14 (NVI)
"13 Pois ele nos resgatou do domínio das trevas e nos transportou para o Reino do seu Filho amado, 14 em quem temos a redenção, a saber, o perdão dos pecados."
Aleluia!
Abraço,
Matias

Victor Leonardo Barbosa disse...

Parabéns pelo artigo Gutierres, que mais uma vez prima pela verdade bíblica, recheada de sabedoria.

Infelizmente com o advento do neo-pentecostalismo, o que vemos é uma doutrina que mais dá valor ao diabo do que à Deus.

Um grande abraço!

zwinglio rodrigues disse...

Matias, paz!!

Não tenho uma passagem que diga textualmente que um crente está demonizado... mas você também não tem uma que diga, textualmente, o contrário...

Se você quiser conhecer minhas bases escriturísticas e como me articulo hermeneuticamnete, leia os textos que escrevi e que indiquei logo acima... analise e tire suas conclusões...

Por eles, você acabára por entender essa realidade [ou não]...

O texto que você cita... deveria enquadrar também o fato, admitido por você, de que o diabo oprime os crentes... ou seja, pelo transporte de um reino para o outro, não deveria satanás ter mais ingerência sobre nós... mas ele tem... o que significa dizer que, ser transportado de um reino para outro não nos torna imune quanto a ação dele...

A questão é:

A ação dele só pode ser externa ou pode ser interna, pela presença dos demônios na vida de um crente?!!

Nos textos que já indiquei, trato de tal questão... inclusive, aponto práticas de renúncia a satanás do perído patrístico que até hoje são observadas por denominações históricas... apresento casos... e mais importante, fundamento biblicamente a questão...

Abraços!

Gutierres Siqueira disse...

Amigos,

Nesse domingo, dia 14 de dezembro, vou publicar a segunda parte desse texto, abordando a questão de “demonização” dos crentes.

Joabe disse...

Caro Pastor,
A Paz do SENHOR.
Queria saber sua posição em relação ao que aconteceu em atos 2 sobre as línguas. Os discípulos falavam de fato outras línguas ou foi um milagre auricular que aconteceu? E os crentes de corinto falavam “línguas estranhas” ou idiomas ? Vou logo dizer minha opinião e o senhor, por favor, confirme se estou certo ou não. Minha opinião é que os discípulos falavam línguas estranhas, e as outras pessoas “ouviam” em seu próprio idioma. Da mesma forma aconteceu em Corinto e acontece hoje, do meu ponto de vista. Adotei esse ponto de vista, porque os cessacionistas afirmam que o que aconteceu no novo testamento foi que os discípulos falavam idiomas de fato, portanto o que acontece na “maioria” das igrejas pentecostais hoje em dia vai de encontro com o ensino Bíblico. Vou pedir opinião de outros irmãos sobre o assunto enquanto aguardo sua resposta.
Em Cristo,

Joabe Ferreira Inácio

Joabe disse...

Caro irmão (pastor ?,

A paz do SENHOR.

Gutierres, eu não sei se você acredita que palavras têm poder, mas se acreditar, receeeebaaaaaaaaa a unção de Pastor, rsrsrs.Brincadeiras a parte, eu mandei um questionamento a alguns pastores e sem tê a devida atenção mandei da mesma forma para você. Contudo, feita a retificação eu refaço o meu questionamento:

"Queria saber sua posição em relação ao que aconteceu em atos 2 sobre as línguas. Os discípulos falavam de fato outras línguas ou foi um milagre auricular que aconteceu? E os crentes de corinto falavam “línguas estranhas” ou idiomas ? Vou logo dizer minha opinião e o senhor, por favor, confirme se estou certo ou não. Minha opinião é que os discípulos falavam línguas estranhas, e as outras pessoas “ouviam” em seu próprio idioma. Da mesma forma aconteceu em Corinto e acontece hoje, do meu ponto de vista. Adotei esse ponto de vista, porque os cessacionistas afirmam que o que aconteceu no novo testamento foi que os discípulos falavam idiomas de fato, portanto o que acontece na “maioria” das igrejas pentecostais hoje em dia vai de encontro com o ensino Bíblico. Vou pedir opinião de outros irmãos sobre o assunto enquanto aguardo sua resposta."
Em Cristo,

Joabe Ferreira Inácio

roberto disse...

OLÁ QUE A PAZ E A GRAÇA DO NOSSO SENHOR ESTEJA COM VOCE, GOSTEI MUITO DO SEU ESTUDO, E QUERO PEDIR SUA PERMIÇÃO E COLOCAR ESTE TEMA EM MEU BLOG, PORQUE PRECISAMOS MUITO ALERTAR MUITOS SERVOS QUE SÃO ENGANADO COM ESTAS ERESIAS, EVANGELISTA ROBERTO XAVIER
http://evangelistarobertogadret.blogspot.com/

Neopentecostal disse...

Já vi pessoas serem curadas após exorcismos, da cegueira, de doenças sanguineas, muitos são vitimas de magia negra, logo é um demônio que causa a doença

fatima cris disse...

Eu sei a Resposta A língua era de fogo do espírito santos para os Discípulos pregar em todas as nações em língua conforme onde ia pregar mais eu acredito língua do espírito santo de hoje. Sim