segunda-feira, 16 de fevereiro de 2009

Debate entre Dinesh D'Souza e Christopher Hitchens

Nos últimos anos um grupo de famosos ateístas resolveram sair do armário e agora se dedicam à apologia de uma anti-crença, entre eles encontram-se Richard Dawkins, Daniel Dennett, Sam Harris e Christopher Hitchens. Denominado como Novo Ateísmo esse movimento tem como característica uma intolerância anti-religião, principalmente pelo cristianismo.Diante desse quadro, vemos cristãos que não tem medo de debates e dialogam com esses ateístas, mostrando o equívoco dessa ideologia, mesmo diante da negativa deles.

Convido todos para assistirem o debate travado entre o ateísta Christopher Hitchens e o cristão Dinesh D'Souza. Christopher Hitchens é um jornalista, escritor e crítico literário britânico. Dinesh D'Souza, ex-analista político interno da Casa Branca, atualmente é pesquisador do Hoover Institution, na Universidade de Stanford.

Primeira Parte (com legenda)



Segunda Parte (com legenda)

6 comentários:

Lucas Marin disse...

Esse tipo de informação é de extrema edificação para nós!
Mas de qualquer forma, a Palavra de Deus diz que quem não é nascido do Espírito não entende as coisas espirituais!

Que Deus continue lhe abençoando!

Daniel disse...

Impressionante! Hitchens não respondeu duas perguntas cruciais e ficou enrolando, com retórica vazia, parecendo um cachorro correndo atrás do próprio rabo!! Pergunta fantástica que podemos anotar em nossos caderninhos: "o que o ateísmo tem a nos oferecer?" Um doce para o ateu que conseguir responder satisfatoriamente esta pergunta.

Cristiano disse...

Sou um agnóstico beirando ao ateísmo. Como também sou liberal, obviamente sou favorável à liberdade de religião. Se as pessoas têm necessidade de se apoiarem em alguma bobagem qualquer, seja ela chamada de Cristianismo, Judaísmou ou Islamismo, que as deixem. Todavia, é de uma estupidez incrível entender que os regimes totalitários de esquerda eram ateístas. O que se deve analisar aqui é justamente misticismo X racionalismo. Não é pelo fato dos comunistas e afins professarem ate;ismo, que não acreditassem em algum tipo de força determinista superior - em vez de Deus, a História. Em vez de Cristo ou Maomé, o Partido - ou algum líder carismático qualquer: Mao, Stálin, etc. Isso não é ser ateísta.
OUtra estupidez sem tamanho é considerar que a moralidade requer religião. Desde quando? Se assim fosse, eu mesmo seria um psicopata amoral, simplesmente por não ter religião ou qualquer necessidade de.

tz disse...

parece que o colega do comentário acima é algo místico pois não atenta para lógica básica: não basta deixar de acreditar para que algo suma. ainda que discordemos do dogma, o cristianismo sobrevive como cultura.

Roger disse...

A pergunta "o que o ateísmo tem a nos oferecer" só faz sentido se o ateísmo fosse uma doutrina estruturada sobre um corpo institucional ou algo que o valha. O ateu em geral não é proselistista. O ateu não sai incomodando a vizinhança, batendo à porta das pessoas no domingo na tentativa de lhe convencer a seguir o rebanho. Não respeitam o fato de que podem existir pessoas que simplesmente não querem perder seu tempo se envolvendo com essas questões sobrenaturais.
Acho que todos são livres para seguir seu caminho, mas o religioso proselitista acha que o ateu não tem esse direito e se põe diante da porta dele, portanto uma bíblia como se fosse uma arma.
O que o ateísmo tem a oferecer? Nada além do que ele promete: nada.
Sobre a relação entre moralidade e religião, essa é uma das maiores ofensas lançadas contra um ateu. Quando um assassino de crianças é pego, mesmo que ele tenha sido criado na evoluída civilização cristã, diz-se logo: não tem Deus no coração. Como assim? Não tenho Deus no coração e sou uma pessoa boa e justa. Não ofendo as pessoas, respeito a individualide, não digo que alguém é mais burro ou menos inteligente por acreditar ou deixar de acreditar em algo, não saio por aí queimando pessoas em fogueiras... e não tenho Deus no coração. Na verdade, essa questão teológica sequer faz parte das minhas preocupações.
Sobre política e religião, é óbvio que o marxismo, nazismo e ismos afins eram sistemas religiosos. O marxismo resultou em um sistema religioso, dogmatico. A adoração ao Partido, a fé cega na salvação do mundo, a adesão incondicional sob pena de excomunhão, o Partido acima de tudo, inclusive acima das pessoas, o rito, o proselitismo, todos os movimentos políticos totalitário têm uma semelhança incrível com o sistema das grandes religiões tradicionais.
Alguém aí já foi abordado repentinamente por um ateu tentando lhe levar para o ateísmo? Esses escritores que hoje se dedicam à divulgação do ateísmo estão longe de formar um movimento, como quer fazer crer (sua especialidade) os clérigos e demais autoridades religiosas. Alguns deles, inclusive, atêm-se substancialmente ao enlatecimento da ciência, mostrando que a ciência é a via natural para o conhecimento e que ela tende a preencher, também de forma natural - comprovada - os espaços antes ocupados por mitos, religiosos ou não.
De tanto que já fui importunado por religiosos proselitistas, acho que tenho algum crédito e, fungindo da minha tendência, deixo aqui um conselho aos que creem no sobrenatural: sejam mais modestos. Vocês não sabem tudo. Como pode alguém se achar possuidor de respostas para algo relacionado a ninguém menos do que ... Deus! O sujeito diz "isso ocorre porque Deus". Ora! Quanta pretensão! O cara se acha capaz de perscrutar a mente de nada mais nada menos do que ... Deus! O cara sabe o que Deus está pensando! Ah, mas ele viu na bíblia... A bíblia? Aquele livro cujos próprios evangelistas se contradizem? Ah, sim, a bíblia. Então tá. Boa sorte. Mas não batam no meu portão, pois eu sempre terei algo melhor a fazer do que ouvir a palavra de homens pretensiosos. Quando Deus resolver aparecer pessoalmente, talvez eu encontre um tempinho.

Flaine disse...

OLHA QUEM TEM OUVIDOS OUÇA, O QUE NÓS CRISTÃO QUEREMOS É DO QUE FOMOS ENSINADOS: "HÁ UMA ETERNIDADE A SER CUMPRIDA, INFERNO E CÉU; O QUE QUEREMOS É QUE NINGUEM VENHA HERDAR O INFERNO MAS SIM O CÉU. QUEM QUISER ACREDITAR FAZ A MELHOR ESCOLHA, QUEM NÃO QUISER ACREDITAR INFELISMENTE SEGUNDO O QUE APRENDEMOS É UM FINAL TRISTE. NINGUEM É OBRIGADO A ACREDITAR, MAS NUNCA DEIXAREMOS DE ANUNCIAR PRA QUE DEPOIS NINGUEM VENHA DIZER QUE NUNCA OUVIU".

FAÇA UMA PROVA, SE ELE EXISTE OU NÃO, COM CERTEZA ELE VAI TE RESPONDER.