domingo, 15 de fevereiro de 2009

I Timóteo 2.9 e I Pedro 3.3 proíbem adornos para mulheres?

Uma boa exegese dos textos bíblicos deve ser um imperativo nos púlpitos evangélicos. Muitos textos das Sagradas Escrituras são violentados em sua mensagem para compartilhar a mensagem do desastrado intérprete. Nesse universo existem muitos que proíbem as mulheres de usarem adornos supostamente baseados na Bíblia, principalmente em textos como I Tm 2.9 e I Pe 3.3. Será que esses textos apóiam essa visão restritiva dos adornos para as mulheres?

Paulo nos ensina...

O texto de I Tm 2.9-10 diz: Que do mesmo modo as mulheres se ataviem em traje honesto, com pudor e modéstia, não com tranças, ou com ouro, ou pérolas, ou vestidos preciosos, mas (como convém a mulheres que fazem profissão de servir a Deus) com boas obras.

Paulo está nos ensinando um princípio que serve para todos os cristãos, apesar do texto direcionar a recomendação para as mulheres cristãs. O texto deixa bem claro que não devemos nos vestir para impressionar outrem ou por mero exibicionismo. Quantas pessoas querem promover uma auto-afirmação por meio de suas caras vestes e dos seus adornos!

O teólogo Lawrence O. Richards nos lembra que:

A admoestação de Paulo não impede a mulher de se vestir de maneira elegante, mas tão somente de se utilizar do vestuário para chamar a atenção! A melhor maneira de uma pessoa, homem ou mulher, expressar a sua individualidade é através das boas obras que evidenciam um caráter piedoso. A sociedade da época, como a nossa, parece que pressionava as mulheres a que se vestissem como se fossem objetos sexuais. Assim também os seus valores e qualificações foram determinados pela habilidade de estimularem a sexualidade dos homens. Esse procedimento tem aviltado as mulheres tanto do passado como de hoje em dia. [1]

O Dr. Richards lembra um aspecto muito importante: a “coisificação” da mulher. A nossa sociedade a cada dia torna as mulheres como objetos sexuais e as mulheres cristãs não devem cair nesse mal do século. As roupas sensuais são uma afronta Deus e principalmente a dignidade humana. Tornar pessoas objetos fere a linda mensagem de que somos como humanos a “imagem e semelhança de Deus”.

No texto podemos destacar duas preciosas palavras: pudor e modéstia.

 Pudor é “sentimento de vergonha, timidez, mal-estar, causado por qualquer coisa capaz de ferir a decência, a modéstia, a inocência” (Dicionário Houaiss).  Todo cristão precisa observar esse princípio ao abrir o seu guarda-roupa ou na próxima compra do Shopping Center. Paulo não determina um tipo ou estilo de roupa, mas aplica um princípio: qualquer roupa que você usar, use com pudor; se é uma calça, seja com pudor; se é uma saia, seja com pudor; se é uma bermuda, seja com pudor; se é uma camiseta, seja com pudor; se é uma regata, seja com pudor etc. Não depende do estilo de roupa, que é algo cultural, mas sim na disposição desse vestuário individualmente, na aplicação do bom-senso pelo próprio crente, sem a determinação de terceiro ou de tabus comunais.

Modéstia é comedimento, desprendimento, moderação, despretensão etc. Uma clara virtude cristã. Será que seria uma atitude cristã uma mulher gastar 15 mil reais em uma bolsa, quando esse dinheiro poderia ser trabalhado na causa do “órfão e da viúva”? Será que esses pastores que disciplinam irmãs que pintam o cabelo, mas que usam gravata de grife italiana estão sendo modestos?  Existe modéstia na vida de quem vive ostentando riquezas por dízimos de ovelhas pobres? Veja como esse texto traz uma mensagem profunda que muitas vezes resume-se a condenações para com as mulheres. Sejamos modestos, nada de tranças mirabolantes, ouros e pérolas quando pisamos nas calçadas cheias de miséria. Nada de pastores sustentados pelas igrejas andando de Hilux quando suas ovelhas não podem nem comer ou quando os membros não têm um templo para adorar a Deus.

Nesse quadro é muito apropriada na descrição histórica citada por Deborah Menken Gill, quando diz: “A ostentação na vestimenta era freqüentemente considerada um sinal de promiscuidade no mundo antigo [especialmente entre os cristãos], tais gastos, tão grandes, eram considerados injustificados em razão da difícil situação dos pobres (Kroeger e Kroeger, 1992, 75)” [2]

Isaías condena as mulheres que viviam no luxo enquanto a povo vivia na mais violenta miséria, sem nenhuma ação efetiva dessas mulheres que valorizam mais os seus enfeites do que o humano (Is 3.16-24). Diante da necessidade de uma vida modesta, vemos uma boa reflexão de João Crisóstomo, ainda no séc. IV, quando disse:

É por isso que os gentios não acreditam no que dizemos. Eles querem que lhes demonstremos uma doutrina, não pelas nossas palavras, mas nossas obras. Mas quando nos vêem construir casas luxuosas, plantar jardins, construir saunas e comprar terrenos, não podem convencer-se de que estamos preparando nossa viagem para outra cidade.

A modéstia está em falta na vida da cristandade. Interessante ver alguns pastores que condenam tudo e em tudo vêem pecado, principalmente para as mulheres, porém moram em mansões e andam com seguranças, além de pregarem por detrás de uma redoma de vidro blindada. Quanta incoerência!

Modéstia também não é voto de pobreza e nem viver na miséria. Modéstia fala-nos de equilíbrio. Equilíbrio não é mini-saia ou burca mulçumana, esses casos são extremos que fogem ao bom-senso. Algumas mulheres perdem sua feminilidade por causa de regras meramente humanas.

Pedro nos ensina...

O texto de I Pe 3.3-4 diz: O enfeite delas não seja o exterior, no frisado dos cabelos, no uso de jóias de ouro, na compostura de vestes mas o homem encoberto no coração, no incorruptível trajo de um espírito manso e quieto, que é precioso diante de Deus.

Um texto não pode ser tirado do seu contexto. Pedro está falando com as mulheres cristãs que são casadas com incrédulos. Pedro ensina que essas mulheres ganharão seus maridos para Cristo por meio de uma vida piedosa, e não por ostentação da beleza exterior (cf. I Pe 3.1-7). O que comunica o Evangelho é a piedade cristã, a beleza interior, que é infinitamente superior a nossa matéria. Pedro está ensinando que a beleza mais importante é a interior para a conversão do marido. Lembrando também o cuidado da mulher, como do homem (na beleza exterior) é muito importante dentro do casamento.

O Dr. Richards ainda lembra que: “Pedro não está lançando uma campanha contra o batom. O que ele nos quer lembrar é que o que conta é a beleza interior de uma pessoa”[3]. Uma pessoa de princípios não valorizar mais a sua beleza e estética do que de sua alma.

Conclusão

Nos dois textos aprendemos preciosas lições, como os princípios da modéstia, moderação, pudor, desprendimento e que a beleza interior é a mais importante. Essas lições não dizem que adornos ou calças femininas são pecados. Esses “ensinamentos” são parte de “doutrina de homens” que acabam indo além do que está escrito. “Doutrinas de homens” são formas de desonrar as Escrituras e quem verdadeiramente ama a Bíblia não se apega a esses legalismos.

Referências Bibliográficas:

[1] RICHARDS, Lawrence O. Guia do Leitor da Bíblia. Rio de Janeiro: CPAD, 2005. p 834.

[2] ARRINGTON, French L; STRONSTAD, Roger. Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento. 4 ed. Rio de Janeiro: CPAD, 2006. p 1451.

[3] RICHARDS, Lawrence O. Idem. 

21 comentários:

Lucas Marin disse...

A Paz do Senhor

Excelente texto;

Contudo, as mulheres ou os homens que buscam "adornos" em suas vestes, porque o buscam?
Esses "adornos" são meras distrações, que realmente não costumam fazer sentido aos verdadeiros cristãos;

Existe outro fator muitíssimo importante: o fato de a Igreja estar cada dia querendo se parecer um pouco mais com o mundo!

Existem hoje no Brasil duas linhas assembleianas bem definidas na questão das vestes: os que querem a conservação dos costumes das "vestes de crente"(assim conhecidos popularmente) e os que afirmam que realmente isso não influencia para a Igreja!

Na verdade, diria que as 2 linhas estão corretas, se seguirem os princípios da Palavra de Deus, citados aqui, em relação ao pudor e a modéstia;
Eu também diria que a maioria das Igrejas Assembléia de Deus no Brasil não tem preparo para a adesão de maior liberdade com o uso de algumas vestimentas, principalmente pelas motivações que giram em torno da maioria que assim querem realisar:
-alguns querem um certo "liberalismo", um "afroxamento" dos costumes assembleianos, o que infelizmente demonstra que preferem o "fácil" e digo que não é um bom sinal;
-outros ou também os mesmos querem acompanhar o seguimento da "moda", e esse seguimento da "moda", se aplicado fortemente, leva a "comunicação com as obras infrutuosas das trevas";
-A maioria quer o tão amado "crescimento" da Igreja, só que para isso a principal arma não é o evangelismo, mas o fato de estar um pouco mais parecido com o mundo;

Muitas são as consequências que PODEM vir com apenas um "liberalismo" com motivação com intenção diferente da que deveria ser diante da Palavra de Deus. Não se pode entender porque muitos tem sede por mudança dos que já estão mudados em Cristo. Eu não entendo também qual a dificuldade encontrada em vestir-se decentemente, só que com estilo diferente do do mundo. Penso que não há necessidade de mudanças, apenas a necessidade de entendermos qual o nosso objetivo na Terra, através de Cristo!

O Crescimento da Igreja em Cristo, é dado pelo próprio Jesus, se é claro, formos bom semeadores e semearmos em abundância. Não pensemos nós que o conforto de nossos templos, a "atualidade" de nossas vestimentas, o "massageamento" de nossas "palavras" é que vão fazer crescer os MEMBROS da Igreja! Aliás, muitos não querem mais ser Membros, mas apenas "fiéis", como se com a palavra fiel os seus compromissos com Cristo e sua Igreja deveriam ser menores!

Quanto as vestes, nada nos impede de vestir qualquer uma e continuarmos santos e puros. Mas temos que ter cuidado, pra que nossas intenções do uso de certas vestes não nos afaste do nosso alvo que é Cristo!

É triste ver muitos "evangélicos" muitas vezes valendo-se de apelos sensuais, ou de simples apelos de moda ou beleza, caminhos talvez abertos pelo excesso de liberalidade;
Então devemos atentar bem pra semente que plantamos, pra que uma simples semente não abra espaço pra uma árvore enorme e mostruosa que não gera nenhum fruto pra Cristo!
Não queiramos reformar algo que nossos pais implantaram sem que os motivos sejam Verdadeiros para com Cristo Jesus, o Dono da Verdade!

Acima de tudo, não devemos esquecer o Princípios da Palavra de Deus, andar decentemente como convém aos cristãos, sabendo que não devemos estar "presos" nem ao legalismo extremo e sem princípios Bíblicos, nem ao "liberalismo" que se prende ao "mundo". Sejamos Sal da Terra e Luz do Mundo!

É o que eu expresso em sinceridade e aor fraternal em Jesus Cristo!

A Paz do Senhor Jesus Cristo esteja contigo!

Matias Borba disse...

Caro irmão Gutierres,
Paz do Senhor!

Seu texto é de uma verdade e profundidade de deixar alguns com um sentimento de arrependimento por agirem com tamanha hipocrisia.

Não quero entrar no mérito do uso de adereços pois voce deixou isso muito claro em seu post, mas um texto que ,e chamou muito a atenção foi:

"Sejamos modestos, nada de tranças mirabolantes, ouros e pérolas quando pisamos nas calçadas cheias de miséria. Nada de pastores sustentados pelas igrejas andando de Hilux quando suas ovelhas não podem nem comer ou quando os membros não têm um templo para adorar a Deus."

Enquanto muitos nao tiverem esta conscinencia muitos estarão sofrendo sem necessidade. Precisamos rever as prioridades e propósitos pois lemos claramente em Tg. 1. 27, que o Evangelho se resume em amar o proximo em ajuda como a si mesmo e não contaminar-se com o mundo, e isso tem sido esquecido por muitos.

Deus abençoe!

Anônimo disse...

Paz amado!
Quero expressar minha imensa gratidão e alegria em seu blog.

Sobre o assunto em pauta, creio que apesar do contexto, e isso é muito importante, eu pessoalmente creio que mesmo ao nível do exterior e cultura deverá haver sempre diferença.
Como pois o irº entende Dt.22.5?
Vejamos que nos preceitos anteriores ou posteriores não usa a expressão: "abominação é ao Senhor teu Deus"
Sendo pois cultura nossa haver calça de homem e calça de senhora. O que pois dizer sobre saia de homem? O irº tá imaginando um irmão entrar de saia na igreja? Claro estou falando em nosso meio cultural. Pois bem é certo que já está disponivel lugares para os homens puderem comprar suas saias.
Seria interessante estudarmos a história das calças e sua utilização por parte das mulheres em nossa sociedade ocidental.
Será que o irº teria algo do genero para compartilhar, penso k seria edificante(opinião pessoal).

Gostaria de pedir ao amado irmão que fizesse uma abordagem sobre os cabelos de acordo com 1Cor.11.1-16. Estes preceitos(vers.2) são ou não actualmente para nós em qualquer época ou lugar?

Concordo que mesmo naquilo que o irº chama de legalismo há muitissimo exagero e muitas vezes um jogo de subjugação por parte dos pastores. O problema é que do outro lado também há os mesmos exageros.
Quando tantos que vulgarizam o exterior em relação a Deus, quando Jesus o valoriza e diz que quem fez o exterior também fez o interior.

Mais uma vez muito obrigado pela benção que é o seu blog e Deus o continue abençoar ricamente.
Desculpe a extensão do meu comentário

Gutierres Siqueira disse...

Lucas, a paz!

Obrigado pela participação. É preciso equilíbrio. Quem não quer usar adornos, que seja respeitado por isso e evite todo legalismo julgando quem usa. Quem quer usar adornos, que respeito os que não usam e evite toda atitude orgulhosa com esses objetos perecíeis.

Abraços!

Gutierres Siqueira disse...

Matias, a paz!

Vemos que o princípio da moderação ensinada naquele texto, transcende o assunto de roupas e adornos para mulheres...

Gutierres Siqueira disse...

Anônimo, a paz!

Sobre esses assuntos citados por você escreverei em outros posts.

Abraços!

Pr Alessandro Garcia disse...

A paz do Senhor.
Pela primeira vez participo ativamente do seu blog, que por sinal, é de excelente qualidade e conteúdo.
Serei mui breve bastante ojetivo.
Fico sempre a perguntar:
> Por que as mais puras verdades (como as expostas) são ditas para pessoas que nem sempre precisam ouvir?
> Por que as pessoas sempre atentarão com interesse para o querem ouvir, mas fecharão os olhos para a verdade bíblica?
> Até quando nos assemelharemos a a Igreja Católica Apostólica Romana, que prioriza mais suas tradições do que a Palavra de Deus?
> Por que que ao invés de ficarmos fortalecendo partidos (conservador e liberal), trazendo tanta divisão para a igreja, não deixamos em segundo plano os nossos sentimentos denominacionais e saudosistas e também modelos de comportamento de outras igrejas e não chegamos a um consenso à luz da Bíblia somente, quanto aos bons usos e costumes esposados pelas ADs? Lembremos que a Bíblia e somente a Bíblia é a nossa única regra de fé e prática!
> Por que tudo que é antigo tem que ser bom e correto e tudo que é novo deve ser rejeitado?

Somos pessoas libertas por Cristo, e podemos nesta liberdade questionar dogmas, princípios e valores que muitas vezes nos são impostos sem a condição de questionarmos a sua validde à luz da Bíblia. Existe um equilíbrio espiritual em tudo na vida cristã. O nosso desafio é descobrí-lo.

Deus espera de nós que não sejamos nem conservadores e nem liberais, mas sim bíblicos!!!

Que o Senhor nos abençôe.

Ariel Souza Rossi disse...

Tenho frequentado a igreja desde os 4 anos de idade (hoje tenho 22) e tenho visto uma prfunda mudança no que se diz a manifestação do ES. Antigamente as mulheres se "vestiam como crentes", (usavam saias abaixo do joelho, não usavam blusas sem manga, não usavam roupas coladas ao corpo, etc. Os homens também não usavam baby-look, calças apertadas, e por ai vai. Mas como estamos falando sobre vestes femininas...) A igreja era verdadeiramente avivada. Mas hoje graças a pessoas como você que propagam que tais usos e costumes são pesados, coisas de homem e por ai vai, a igreja esta perdendo a sua essencia: O Espírito Santo e suas verdadeiras manifestações, devido a entrega a vaidade, encoberta por uma pseudo-santidade.
È possivel sim vestir-se bem com o pudor e a descencia enquadrada como usos e costumes antigos.
A Paz do Senhor!

Anônimo disse...

Concordo PLENAMENTE com Lucas Marin.

Todas as Igrejas que tinha bons costume e deixaram de lado (É UM FATO INTERESSANTE) não é mais a mesma. Observe que não há mais manifestações espirituais como d'antes.

Isso é fato verítico...

PRESERVEM OS BONS COSTUMES POIS SÃO DE BOA FAMA

Rogê disse...

Parabéns Lucas Marin, concordo com o irmão.E fico surpreso como os evangélicos não conseguem entender estas coisas. Infelizmente hoje existem poucos lideres comprometidos com a verdade. Querem mais é agradar, para que suas igrejas fiquem superlotadas de pessoas sem nenhum comprometimento com Deus. Porque isto é muito lucrativo. Porém acredito que mais cedo ou mais tarde Deus vai acabar com esta bagunça. Alguns "pastores" parecem desconhecer o texto da primeira epístola do apóstolo João que diz que só os que fazem a vontade de Deus permanecem para sempre. Está havendo uma disputa muito grande.Querem competir com o mundo, entre si, e, em nome dessa disputa de mostrar quem pode mais,estão sacrificando tudo,inclusive a DOUTRINA BÍBLICA, que agora é definida como religiosidade. E aqueles que a defendem são taxados de fariseu, legalista, santarrão. Mas o que é isto tudo senão mais um sinal do fim dos tempos, descrito por Jesus e reforçado pelo apóstolo Paulo quando escreveu a Timóteo. Que o Senhor te de cada dia mais graça e sabedoria, e fico feliz que ainda existam alguns que não dobraram os seus joelhos a baal.

Anônimo disse...

antes tudo era pecado ...
hoje nada é pecado...
passamos do legalismo para a libertinagem cristã...

anonima disse...

sim concordo,com lucas.porque muitos pastores agora,so querem falar da biblia,mesmo nao sabendo totalmente,sobre ela,e esquece de consultar ao Espirito santo,o que ele acha sobre tudo isso.eu ja obtive resposta,sobre veste,profundamente em uma vigilia; eu fico com a porta estreita sem badulaque do mundo porque naquele dia,vai ser cobrado tudo.espirito,alma;corpo.

marcelo disse...

Meus amados eu fico muito preocupado com o que estamos vendo e vivendo. Também faço parte da AD e tenho visto as manifestações do ESPÍRITO SANTO se tornarem cada vez mais raras durante nossos cultos após a "liberação" de algumas coisas. Aquelas irmãs que antes se preocupavam em buscar a presença do SENHOR,em ter uma vida de comunhão e oração, hoje só se preocupam com a própria aparência, cabelo, unhas,maquiagem, joias(não só as mulheres, mas os homens também). O abandono dos usos e costumes tem feito com que muitas pessoas vivam despreocupadas com tudo o que acontece nos cultos. Os dons estão ficando extinto; não há mais língua estranha nem sua respectiva interpretação; não há mais milagres; não há mais transformação ( venha como esta e permaneça como esta. Não se ensina as pessoas a buscarem uma transformação através da palavra). As mensagens são baseadas numa teologia que só fala riqueza,prosperidade e saúde (você vai ganhar um carro,você vai ganhar uma casa,você vai ser rico) . A algum tempo atrás era fácil distinguir uma assembleiana das outras mulheres, hoje ta difícil. Povo de DEUS nossa denominação chegou até aqui debaixo da graça do SENHOR JESUS CRISTO. Não podemos abandonar aquilo que não nos faz mal e que só nos faz bem.

Priscila Penachioni disse...

Priscila arantes

eu sou da assembleia de Deus..e já vi muitas mudanças pois nasci no berço evangélico e hoje tenho 20 anos,hoje muitas pessoas julgam usar brinco colares e etc...
e principalmente as roupas;falam q hoje as igrejas perdeu a essência por conta de tanta vaidade, sim tem mulheres que exageram na forma em que se vestem; hoje se analisarmos e olharmos os nossos jovens andando na rua indo para igreja chegamos a pensar que vão para uma balada...e não para um culto...mas isso tem que mudar com urgência sim..mas não é só por conta da vaidade que as igrejas se tornaram frias e sim pq hoje ninguem mais se consagra como antes...cade os jejuns?..as orações de madrugada..a pessoa pode estar usando brinco colares e maquiagens sim mas se ela estiver nos pés do Senhor pode ter certeza que ela é uma pessoa diferente...e a diferença se ve pelas obras, pelo exemplo..o exemplo não esta nos adornos e sim na vestimenta, na forma de falar, nas atitudes o que adianta não ter vaidade..mas ter uma boca suja...uma alma podre..e não ajudar ninguém,
não estou dizendo que concordo com estas coisas...mas já conheci pessoas que se diziam santas e não demorava muito a mascara caia e aparecia a teia de pecado,como tbm conheci pessoas (claro tudo com seu devido limite )que usava brincos colares sempre andava bem arrumada(mas sem escândalos)e maquiadas,e eram pessoas que radiavam o brilho de cristo ,pela sua bondade,sabedoria exemplo de Cristão o que nos deixa diferente de uma pessoa do mundo, é a vida longe do pecado como:mentiras,adultério,maldade,lacivia etc..
Então eu não concordo com quem diz que hoje as igrejas estãoo mortas espiritualmente por conta da vaidade e dos escandalos das roupas,pq a igreja quem faz é cada um de nós,cada um é um pedacinho dela, e cada um de nós conhecemos o nosso interior ,a nossa vida com Deus e se a gente não estiver em pecado, a nossa vida vai estar muito bem espiritualmente;nós não devemos nos imcomodar com o irmão do lado; ele tbm é conhecedor da palavra de Deus se ele estiver em pecado conciente do q esta fazendo deixa ele que se resolva com Deus....hoje na realidade a igreja esta morTA como dizem alguns é porque hoje todo mundo só vai pra fikar olhando o brinco de uma, a saia da outra, gente vamos acordar,a nossa vida espiritual quem cuida é a gente mesmo não vamos fikar olhando para os outros, Deus continua falando nos cultos, só basta a gente dar lugar e ir para Adora-lo; se entregar por inteiro e cada culto que vamos...

José Martin disse...

Pr:Martin muito bom e explicado hoje podemos observar que existem muitas doutrinas engavetadas ou seja cada um que criar a sua mas examinar a sagrada escrituras é difícil acabando vivendo sobre jugo de homens.
Jesus disse: Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.

Mateus 11:28
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas.

Mateus 11:29
enquanto muiiiitosss pastores e lideres falam de vestes e vivem na cubicá desejando
tenha um encontro com Jesus e voçê vai saber a hora que ele tocar e voce vai ver tudo isso Deus muda e vai ser uma Benção Deus Abençoe

Cris disse...

Paz do Senhor para todos.

Creio que pra tudo deve existir o bom senso. Por isso é bom sempre estarmos estudando, analisando ações e reações, não esquecendo que antes de fazermos o análise do outro devemos fazer o nosso primeiro. Com tudo, venho aqui apenas para surgiria que leiam: É proibido: o que a Bíblia permite e a igreja proíbe, de Ricardo Gondim.

Tenham uma ótima leitura.

Denise Ferreira disse...

Muito bom os textos concordo com tudo pois nao adianta usar uma saia no pé e ficar observando a vida alheia tem gente que brinca de ser crente no tempo que é de marchar para Deus muitas mocas usam calcas brinccos batons (sem exageros ) e tem um brilho de Deus tem amor ao proximo !

Denise Ferreira disse...

Legal li todos muito bacana e concordo com todos

Dededeia Sil disse...

Andrea Souza
Amei a explicação e creio que Deus masi ainda!
Bom seria se todas pessoas entendesse que Deus quer descencia em tudo!!!!!

Anônimo disse...

Como dirigente de uma igreja pentecostal precisei dizer pra um membro que insistia que o uso de bermuda pra homem não é pecado. Disse a ele que de fato a maior necessidade do cristão é ser limpo de mão e puro de coração mas que sua vizinha ímpia ou alguma mulher da sua rua poderia deseja-lo ao ver seu corpo parcialmente descoberto e assim enquanto ele estava com o coração limpo, seu corpo estava sendo instrumento pra sujar outro coração. Aí ele pode entender que Deus pede pro cristão se vestir como os santos do passado porque ninguém deseja uma mulher que usa uma saia decente cobrindo seus joelhos ao passo que uma que usa calça comprida oferece essa possibilidade. Então o mundo identifica o budista pela roupa. Identifica a freira pela roupa. Identifica o muçulmano pela roupa e identificava o cristão do passado também pela roupa mas creio que se os cristãos ainda se vestissem como antes, como iria se cumprir a palavra que diz que alguns da fé iriam se tornar apóstatas?

Agnes Da Silva Borges disse...

Vcs mim tiraram muitas dúvidas eu sou dirigente de um grupo de adolescente e a menina mim perguntou se era pecado usar pulsera eu disse a ela que não era curtume da nossa doutrina mas fiquei com dúvidas eu tenho minha própria formação sobre usos e custume das igrejas mas eu pessoalmente não uso nao mim sinto bem se usar mas graças a Deus que já ouvi muitas coisas que mim tiraram a dúvidas fiquem na paz