quinta-feira, 5 de março de 2009

Existem igrejas sem prioridades!

Ide, portanto, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo; ensinando-os a guardar todas as coisas que vos tenho ordenado. E eis que estou convosco todos os dias até à consumação do século. Jesus Cristo em Mateus 28.19-20

- Existem igrejas que pagam muito dinheiro em eventos (shows), que promovem “shows-man”, mas não tem coragem de fazer um grande investimento nas classes de Escola Dominical das crianças e adolescentes, comprando equipamentos e matérias didáticos.

- Existem igrejas que gastam dois mil reais promovendo cantores e seus cd´s, mas não investem em educação musical dos adolescentes, que poderiam construir uma linda orquestra e um bonito coral para a congregação local.

- Existem igrejas que constroem lindos templos, com confortáveis cadeiras e até ar condicionados de última geração, mas quase nada investem em missões transculturais ou evangelização local.

- Existem igrejas em que parece existir uma competição pelo número de grupos musicais, pois o grupo das crianças, dos pré-adolescentes, dos adolescentes, dos jovens e das senhoras precisam cantar em todos os cultos. Diante de tantos grupos (vocais), sobra tempo para a pregação da Palavra de Deus?

- Existem igrejas que estão construindo amplos estacionamentos para os carros dos membros, com vagas especiais aos pastores, mas não podem investir no seminário teológico de um jovem vocacionado ao mistério pastoral e que não tem condições de pagar uma boa faculdade.

- Existem igrejas que estão muitos interessantes em programas de televisão, que atingem uma audiência em sua maioria de evangélicos, mas poucas estão preocupadas em promoverem seminários, conferências e simpósios de reflexão doutrinária e teológica.

- Existem igrejas que planejam construir “centros de convenções”, mas não tem nenhuma universidade para promoção de uma educação cristã.

As duas maiores prioridades das igrejas deveriam ser evangelização dos ímpios e educação (discipulados) dos convertidos, conforme a Grande Comissão de Jesus Cristo. Infelizmente isso não tem acontecido em boa parte de nossas igrejas.

Existem igrejas sem prioridades. Uma igreja que em lugar de praticar a Grande Comissão, prefere a Grande Omissão!


10 comentários:

Anônimo disse...

The show must go on!
Igreja é show! O pósmodernismo tomou conta das igrejas. Não há mais espaço para formação teológica e missões.
O pessoal abomina teologia, esquecem porém, que o ensino das verdades bíblicas deveria ser o centro do culto cristão.
Abraço,
Matias

João Paulo Mendes disse...

Paz do Senhor,

irmão Gutierrez, infelizmente não existe apenas algumas igrejas incorrendo nos erros citados, são várias, muitas e muitas.

JP

sandre disse...

Esta é a cara da Assembléia de Deus, falo da igreja que vivo.
gastaram 2 milhões na contrução da sede do ministério que pertenço, e ao menos inventem verdadeiramente em missões.
uma realidade triste, olho os pulpitos e vejo, salvo raras excessões, obreiros mal preparados.
e o povo como gosta de ser manipulado, aplaude o barulho e ao menos abre as suas bilias para uma leitura diaria.

o triste fim de uma realidade.

Victor Leonardo Barbosa disse...

Excelente postagem irmão Gutierres, é realmente triste vermos tais coisas, eu particularmente tenho sentido na pele esses tempos essa grande omissão que existe dentro da AD brasileira

Jarson Brenner disse...

Gutierrez, a paz.

Realmente há muitas igrejas sem propósito, infelizmente surgidas dentro do movimento pentecostal, que pregam apenas riquezas e outras coisas fúteis, ao invés do Evangelho. Isso é triste. Precisamos de uma nova reforma.

Amigo, publiquei um texto no meu blog e gostaria MUITO de ter um comentario seu, apontando aquilo que concordaste e que discordaste.

Eis o link http://conphissoes.blogspot.com/2009/03/pentecostais-anti-pentecostalismo.html

Abraço!

Jarson Brenner disse...

Gutierrez, a paz.

Realmente há muitas igrejas sem propósito, infelizmente surgidas dentro do movimento pentecostal, que pregam apenas riquezas e outras coisas fúteis, ao invés do Evangelho. Isso é triste. Precisamos de uma nova reforma.

Amigo, publiquei um texto no meu blog e gostaria MUITO de ter um comentario seu, apontando aquilo que concordaste e que discordaste.

Eis o link http://conphissoes.blogspot.com/2009/03/pentecostais-anti-pentecostalismo.html

Abraço!

Danilo Sergio Pallar Lemos disse...

Parabêns pelos artigos e comentários de seu blog.
Existem Igrejas sem prioridades que benefeciem o Corpo de Cristo, porem são prioritarias para seus idealizadores.
Acesse meu blog. www.vivendoteologia.blogspot.com
Th.M- Danilo Lemos.

Sílvio Santo da Costa disse...

A paz do Senhor!
Louvo a Deus, pelas pessoas que Ele tem levantado para se pronunciarem contra esse estilo de vida congregacional, contrário ao desejo de Deus e omisso frente à sua missão delegada a igreja.
Parabéns pela expressão incisiva e verdadeira contra uma realidade (no meu caso assembleiana), que incomoda, entristece e levanta porquês sonoros.

Pela graça de Deus também mantenho um blog e compartilhamos da mesma visão. Se você quiser visitá-lo, há uma postagem bem parecida com a sua - cantores e pregadores pelo dinheiro e fama.

Fique na paz do Senhor e que Ele continue sustentando e ampliando o alcance de sua voz para esclarecer e despertar o povo de Deus.

Daladier Lima disse...

Estamos em reforma do templo que existe há 40 anos. Será um edíficio de 22 x 12, portanto, grande para nossos padrões. Procuramos aplicar algumas técnicas de construção novas o que dará um aspecto bem moderno. Mas, domingo haverá evangelização em massa por todo o bairro. Com a presença de toda a igreja. Durante os meses de fevereiro e março estamos num esforço de intercessão, envolvendo igualmente a todos.
Enfim, é possível aliar as duas coisas.

A menina que queria ficar no lugar do girassol disse...

Gostei muito deste texto, que até copiei para postar em meu blog, que triste realidade, igrejas sem propositos que tornam seus fiéis também sem propositos...que a paz do Senhor Jesus seja contigo sempre!