sexta-feira, 20 de março de 2009

O uso da tecnologia pelas igrejas

A igreja tem uma grande comissão. A proclamação do evangelho e o discipulado que ensina devem estar na alma da igreja. Portanto, tanto a evangelização quanto o ensino, fazem uso da comunicação. A comunicação no século XXI está atrelada a tecnologia mais avançada, sendo um meio eficaz para transmitir mensagens das Boas-Novas. A tecnologia é um grande potencial pouco explorado pelas igrejas evangélicas brasileiras.

É óbvio que ninguém pode simplesmente depender da tecnologia, como se ela por si mesma pudesse levar o evangelho a alguém. Estamos aqui discutindo um meio evangelístico e kerigmático, mas não o fim para tudo. A única dependência na evangelização e ensino é da graça do Senhor. Agora, isso não impede de buscarmos meios para comunicarmos o evangelho de forma que todos possam ouvir e entender.

Algumas tecnologias são caras, logo nem todas as igrejas podem comprar um “data-show” com um grande telão. Algumas congregações até podem, mas a visão restrita da liderança impede que possam alcançar êxito na implantação tecnológica. Infelizmente, uma liderança equivocada e mesquinha impede todo tipo de progresso. Portanto, é imprescindível o total apoio da igreja com os seus líderes nesse processo.

Por que usar a tecnologia?

Por que usar a tecnologia se o cristianismo sobreviveu dois mil anos sem internet e data-show? Ora, só mesmo quem não pensa para fazer indagações desse tipo. É claro que o cristianismo sobrevive em qualquer situação, logo não estamos discutindo a sobrevivência do cristianismo no século XXI, mas sim os meios de comunicação para transmitir as mensagens cristãs.

Ora, como Deus se revelou a toda humanidade? Será que foi por intimáveis sonhos e visões? Deus tem dado sonhos proféticos para cada um dos seis bilhões de moradores dessa terra? É claro que não! Deus se revelou por meio de um livro! Sim, Deus usou um meio de comunicação para mostrar quem Ele é. Deus usou a Bíblia, essa pequena biblioteca de 66 livros.

Agora, infelizmente existem aquelas pessoas que são contra uso de esboço no sermão; imagine então o uso de esboço da pregação em um “data-show”? Precisamos aprender que nossa sociedade é imagética, portanto o uso de um “data-show” na pregação ajudará as pessoas a entenderem a mensagem.

Estamos no século XXI! Acorde!

Sim, a mensagem do cristianismo jamais poderá ser alterada para agradar aos ouvidos pós-modernos, mas a antiga mensagem da cruz precisa chegar nesses ouvidos, e chegará a muitos deles por meio da tecnologia. Portanto, acorde, estamos no século XXI e todo o mundo está antenado. Então, nunca esteve tão fácil evangelizar e ensinar como hoje! Pense nisso!

6 comentários:

Leonardo disse...

Gostei muito desse Post, pois ainda vejo igreja que estão usando métodos de séculos passados...

Acho que você acertou quando falou sobre a mensagem da cruz, pois o evangelho não muda mas as pessoas estão em contextos diferentes...

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Gutierrez!
A Paz do Senhor!

Creio que toda tecnologia disponível e que facilita a compreensão da mensagem do evangelho deve ser utilizada.

Hà poucos dias, ministrei em uma igreja, onde me foi solicitado o esboço da mensagem antes do culto.

Quando fui pregar, os tópicos, bem como os versículos, estavam disponíveis para a igreja no telão, e para mim em um monitor exclusivo no púlpito, a Bíblia apenas ficou aberta. Como o monitor era grande, nem óculos precisei usar.
Tudo muito rápido.
Ganhei pelo menos 15 minutos a mais na exposição, garantida pela eficiência do sistema.
Infelizmente, são raríssimas as igrejas cujos líderes tenham essa visão.
Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

cincosolas disse...

Gutierres,

Concordo com você, o uso de tecnologia para apoiar a pregação do evangelho é mais um dos recursos que devemos dar graças a Deus.

Porém, temos visto às vezes, que os cultos tem se transformado em um show, com vistas ao entretenimento, e isto com o (mau) uso da tecnologia. Além de que, muito tem sido gasto dos recursos que poderiam ser aplicado em missões, por exemplo, para fabricar uma igreja moderna.

Por exemplo, Joel Osteen, em uma entrevista ele afirma que investiu 1 milhão de dólares para "melhorar" a iluminação de sua igreja. As luzes, claro, são para dar ao culto uma aparência de show de rock.

Usemos tecnologia, mas na medida da necessidade e avaliando até que ponto é prioridade.

Em Cristo,

Clóvis

Gutierres Siqueira disse...

Leonardo, Pr. Carlos, Clóvis,

Vemos como a tecnologia faz parte de nossas vidas e também das igrejas. Nenhuma igreja nesse país deixa de usar um microfone e uma pequena caixa de som! Tecnologia!
Agora, é preciso coibir os exageros, como os milhões gastos por Osteen em uma iluminação sem propósito didático, meramente estético.

Gestão e Tecnologia disse...

Gutierres,

Posso utilizar seu texto no meu blog, fazendo referência para o seu blog e colocando seu nome como autor?

http://gestec-renancarvalho.blogspot.com/

lucats disse...

A tecnologia hoje é uma ferramenta indispensável de trabalho de cada cristão.
A essência do evangelho não muda, mas podemos apresentá-la com uma roupagem moderna.

http://igrejatech.blogspot.com