terça-feira, 5 de maio de 2009

Contribuir. Pra quê?

Ora, quanto à assistência a favor dos santos, é desnecessário escrever-vos. Paulo (II Co 9.1).

Lendo as autobiografias dos pioneiros pentecostais, vejo um forte incentivo na contribuição financeira. Hoje, assistindo alguns programas de pregadores ditos pentecostais, também vejo uma ênfase e apelo pela contribuição. Porém há uma diferença abissal. Nos primeiros, o dinheiro era destinado aos irmãos necessitados da comunidade, no segundo caso o dinheiro é usado em sua maioria para extravagâncias da vaidade humana.
O bispo pseudopentecostal [1] Edir Macedo recentemente pediu uma contribuição de R$ 107.622,00, para a manutenção de rede web pertencente à Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). Ora, esse dinheiro não paga nem alguns salários dos atores globais contratados pela Rede Record, considerados por muitos como a maior emissora evangélica do país, sendo um título no mínimo ridículo.
As contribuições cristãs não são para luxos e vaidades dos líderes eclesiásticos. Além da manutenção básica das atividades nas igrejas, a contribuição serve principalmente para ajudar aqueles que estão em dificuldades e contribuir na melhoria das vidas que rodam as igrejas.

Nota:

[1] Me recuso usar o termo “neopentecostal”, pois o mesmo transmite uma idéia errada de renovação positiva do pentecostalismo. O termo “pseudopentecostalismo” foi cunhado pelo anglicano Washington Franco em sua dissertação de mestrado. Tal designação melhor expressa o fenômeno religioso dirigido pelo senhor Edir Macedo.

8 comentários:

Clébio Lima de Freitas disse...

Irmão Gutierres,

Quando será que alguém mais vai abriri os olhos pra essa verdade? vemos hoje muitos crentes necessitados alimentando a vaidade de igrejas que não dão, muitas vezes, o mínimo para a sua saúde espiritual que é a palavra de Deus e talvez seja por isso que tanta gente está sendo enganada por mercenários. Até quando os dízimos e ofertas serão utilizadas pela liderança sem que haja uma prestação de contas para os membros? Essa é só uma reflexão, um desabafo, pois sei que a dificuldade financeira é grande e uma igreja não conseguirá sobreviver sem que nós contribuamos com alegria. Meu protesto não é contra o ato de dar, mas contra a total dormência da igreja quanto às ações sociais, principalmente com relação aos domésticos da fé (Gl 6.10).

Felipe Huvos Ribas disse...

Gutierres, gostaria de fazer uma sugestão: você poderia fazer um post falando sobre os comentários feitos naquele post sobre profecia? Esclarecendo questões levantada. Seria muito útil. Fica na paz do Senhor.

Juber Donizete Gonçalves disse...

Gutierres,

O Edir é muito cara de pau mesmo, um site não fica neste valor. Mas ele é profissional em pedir dinheiro, fez escola, pois surgiram muitos filhotes depois dele.

Ab

Matias disse...

Eu sinceramente não aguento mais ouvir pastor, bispo, missionário, apostolo, padre, safado, tarrado, sacano, pedindo dinheiro.
Não aguento mais ver sites de ministérios com links para "DOAR online" ou "CONTRIBUA".
Recentemente ia conhecer uma igreja, mas como esta tinha programa na TV, decidi primeiro ver como era a pregação do pastor. A pregação era fraca, miserável, mas pior, ele pedia dinheiro para o moderníssimo 'gospel point' que ia construir no hall da 'sua' igreja. Primeiro pensei que talvez não tinha percebido que o programa pudesse ter terminado e em seguida viera um comercial sobre um AP de luxo talvez nos Jardins (bairro nobre de Sampa)... mas aí apareceu de novo o pastor cara de pau e deu no. da conta. Bom, decidi não mais visitar a cuja dita igreja.
Recebo muitas vezes o conselho quando estou indo à certas igrejas: "Deixe sua carteira em casa...." É que eu faço mesmo, pois sei que não estaria dando para o Senhor, mas para o homens, que vivem ás custas de um povo humilde, deseperado e que nunca recebem uma ajuda da igreja em suas necessidades diárias (ao contrário da igreja do Novo Testamento que fazia coleta para ajudar os menos favorecidos entre eles...)

Abraço,
Matias

Gutierres Siqueira disse...

Felipe Huvos Ribas,

Quando estudarmos a lição sobre os dons do Espírito escreverei um longo artigo sobre o tema, esclarecendo as dúvidas levantadas naquele post sobre profecias.

Abraços!

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Gutierrez,
Graça e Paz!

Quero apenas fazer uma colocação, a qual talvez possa elucidar certas anomalias que acontecem entre nós:

Existem pastores e homens de Deus!

Alguns são pastores, porém não são homens de Deus!

Alguns são homens de Deus, mas não são pastores.

Infelizmente, poucos são pastores e homens de Deus ao mesmo tempo.

Agora, a grande miséria do nosso tempo é que, infelizmente tem muita gente com credencial de ministro, que não é absolutamente nada, nem uma coisa nem outra, são verdadeiros impostores, lobos selvagens no meio das ovelhas!

Acautelai-vos diz a Palavra.

Desculpe a ironia e o desabafo!

De quem é convicto da chamada de Deus, mas envergonhado, por causa daqueles que deveriam pelo menos honrar um título quem lhes deram, quando na verade nem dignos eram.

Maranata!
Ora vem Senhor Jesus!
Um grande abraço!
Pr. Carlos Roberto

Felipe Huvos Ribas disse...

Certo Gutierres, obrigado pela resposta. :D

Jardim Clonal disse...

Saudações irmão Gutierres,
que a paz e a graça de nosso Senhor Cristo Jesus seja contigo.

Li alguns posts de seu blog e, especialmente neste post, resolvi consultá-lo a respeito de um tópico que me parece indefinido atualmente.

O que é um pentecostal?

Agradeço a resposta.