quarta-feira, 27 de maio de 2009

Rede Globo e os evangélicos

Músicos assembleianos que ensinam crianças na arte de tocar em orquestras. Missionários presbiterianos que formularam uma gramática em língua indígena, ajudando inclusive uma tribo com assistência médica e educacional.  Esses são belos trabalhos sociais promovidos por protestantes, sendo um exemplo de benefícios à sociedade brasileira. Agora, qual é a novidade? Ambos foram noticiados!

Sim, esses dois fatos foram notícia no Jornal Nacional, da Rede Globo de Televisão, apresentado com um largo sorriso de Fátima Bernardes e William Bonner, nessa terça-feira. Essa primeira reportagem é fruto de uma série, que será apresentada no decorrer dessa semana. Nessa quarta-feira, o telejornal apresentará a obra social dos metodistas que ajudam mendigos na capital paulista.

Desde a década de 1980, o Jornal Nacional é o programa de notícias mais assistido do país, com uma média de 30 pontos na audiência. O mesmo dedicou mais de sete minutos com a primeira reportagem da série.  A reportagem foi impecável. Cumpriu sua pauta, que era mostra obras sociais dos protestantes. Também evitou ao máximo apresentar o grupo com estereótipos, além de passar informações históricas de maneira simples e verdadeira.

Mudanças?

Entre os evangélicos existem ainda alguns mitos, muito divulgado por pessoas com mania de perseguição, por exemplo.  Primeiro; muitos pensam que há um complô da mídia para desmoralizar os evangélicos. Seria mais ou menos, como pensar em uma reunião entre os principais empresários de comunicação do país traçando estratégias para derrubar o evangelicalismo. Além de ser uma tese ingênua, tal percepção é fruto de uma paranóia de perseguição ridícula e ilógica.

Segundo. Muitos funcionários das Organizações Globo sempre negaram que havia uma orientação para sujar a imagem dos evangélicos. Se tal orientação existe em aberto, todos saberiam, principalmente nessa era de informações. Esse é mais um mito que muitos defendem.

Terceiro. É claro que a Rede Globo mostrou muitas matérias negativas sobre os “evangélicos”. Mas vamos pensar um pouco! Tais notícias eram relacionadas principalmente a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD). Essa denominação não pode ser chamada de protestante, pois isso é um insulto a memória dos reformadores. A IURD realmente cometeu muitas barbaridades com o dinheiro dos dizimistas. Isso todos deveriam denunciar. Além disso, a IURD é dona da Rede Record de Televisão, concorrente direta da emissora dos Marinhos.

Em outros episódios a Rede Globo vacilou com os evangélicos, principalmente na dramaturgia, coma a mini-série Decadência (1995) e a novela Duas Caras (2008). Em ambas as histórias os evangélicos eram representados com os piores estereótipos, tais como a intolerância, ignorância, bandidagem e hipocrisia.

Nova orientação

Segundo o jornalista da revista Veja, Lauro Jardim, na sua coluna eletrônica "Radar On-line" de 20 de junho de 2008, anunciou o que seria uma nova orientação da cúpula da Rede Globo em relação aos evangélicos:

Há uma recente instrução geral (não escrita) na Globo sobre como tratar os evangélicos, vinda diretamente da família Marinho: adversária é só a Universal do Reino de Deus, de Edir Macedo - e não todas as igrejas evangélicas. Em sua programação, a emissora deve deixar claro que não discrimina os outros evangélicos. Essa demarcação terá que ficar nítida...A avaliação é que a Universal aproveita bem o embate com a Globo para unir todos os evangélicos contra a emissora - e que a Globo nunca conseguiu explicitar de modo patente que a sua guerra é com igreja de Macedo, a qual chama de seita. Na verdade, a Globo nunca se preocupara com isso, que, afinal, parece meio óbvio, e botavam todos no mesmo saco. Resultado: há entre boa parte dos evangélicos o sentimento de que são discriminados pela emissora. Agora, tenta recuperar o tempo e a audiência perdidas.

Os tempos realmente mudaram

A revista Época (Editora Globo) dessa semana traça um especial sobre previsões em relação ao Brasil em 2020, principalmente em questões econômicas, políticas, ambientais e do meio ambiente. Os repórteres da revista ouviram especialistas em Ciências da Religião e apontaram que o Brasil talvez possa alcançar uma maioria evangélica nesse período. Interessante a abordagem, pois esse periódico pouco publicou sobre em boom do crescimento evangélico, em comparação com a Revista Veja (Editora Abril), que é sua principal concorrente.

Essa série de reportagens no Jornal Nacional (lembre-se, de longe o principal programa da de notícias da emissora carioca) talvez mostre novos tempos entre os evangélicos e a Rede Globo. O legal é que essa emissora já entendeu a diferença entre os protestantes (ou evangélicos) e os pseudo-evangélicos como a Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) e outras igrejas pseudopentecostais.

A pergunta que não quer calar: Quando é que todos os evangélicos vão também entender as diferenças entre protestantismo e IURD. Pois a denominação do bispo Macedo não é, parafraseando Robinson Cavalcanti, nem evangélica e nem protestante. Graças a Deus os Marinhos já entenderam isso!

Veja o vídeo:


35 comentários:

prjulio disse...

Desculpe, mas não concordo que seja uma mudança de posicionamento da Globo por reconhecer o valor da igreja evangélica.
Hoje somos em número considerável e acho que eles estão tentando nos usar como massa de manobra para vencer suas batalhas. Essa tática é velha. Os Gibeonitas já a usaram.
A divergência contra os princípios bíblicos que condena as posições humanistas e satânicas da emissora está implícita praticamente em toda sua programação.
Aí tem!

Armando Marcos disse...

Realmente, essa reportagem, a aputa dele, foi primorosa! que Vergonha para Record/Igreja Universal!! ela se acha a maior igreja evangélica do brasil olha só o calibre da reportagem!
Abraços
Armando
(PS: repostei esse seu artigo no meu blog http://solascriptura-tt.blogspot.com/ , alias tem vários links seus lá!)

cincosolas disse...

Gutierrez,

Minha esposa comentou comigo sobre essa reportagem. E vale lembrar também as reportagens do Fantástico sobre o trabalho daquele pastor nas favelas cariocas.

Bem, o que acho disso tudo? Concordo que temos mania de perseguição e a cada notícia contrári sobre evangélicos fazemo-nos de vítimas, muitas vezes esquecendo-nos que Pedro diferencia sofrimento por causa de Cristo e sofrimento causado por nós. Por outro lado, costumamos vibrar com uma inserção positiva sobre os evangélicos nas grandes redes. Então acho que deveríamos ser mais autocríticos quando das críticas e menos eufóricos quando dos elogios.

Por outro lado, o mundo jaz no maligno, inclusive o sistema Globo de comunicações. Então não vamos nos iludir que a inclusão de uma música da Aline Barros numa novela ou uma série de reportagens sobre as obras sociais evangélicas indiquem uma vinda da Globo para a luz. Acho que a intenção é mais aliar-se aos evangelicos conservadores contra a Record, não motivados pela verdade, mas pela briga por pontos do Ibope.

Além disso, as referências aos evangélicos devem ser filtradas, para se perceber ataques subreptícios, além de más representações. Por exemplo, li algures que em setembro passará uma novela na Globo baseada na vida de Jó. E de Buda! Quantos evangélicos eufóricos irão distinguir onde termina Jó e começa Buda? Na mescla entre a filosofia budista e bíblica do sofrimento, o que será ressaltado?

Disso tudo uma coisa me inquieta. Não era para os crentes estarem sendo odiados pelo mundo?

Em Cristo,

Clóvis

zwinglio rodrigues disse...

Gutierres, paz!!

A Globo é legal!! Viva a Globo!! Agora ela nos aceita e nos entende... ela sabe quem somos e o que não somos... ela sabe quem não somos e o que somos... Viva a Globo por esse favor!! A Globo sem nenhuma evidência de entender a LUZ, agora sabe que somos da LUZ e que aqueles pobres coitados IURDIANOS são das TREVAS... diferentemente dela que talvez tenha alguma coisa da LUZ porque sabe discernir melhor do que alguns da LUZ quem é o joio e quem é trigo no mundo protestante-evangélico...

Santa ignorância!!!

A MÍDIA deseja a atenção daqueles que a mantêm de pé: o público. E o público protestante-evangélico deve ser levado em conta.

O que quer a Globo? Opino:

Como a RECORD busca ser a cópia daquela, e esta tem um "q" de uma emissora evangélica, desviar a audiência do público protestante-evangélico de R para G é uma iniciativa estratégica global.

Observe:

A RECORD dá atenção às demais denominações protestantes-evangélicas e todo o seu trabalho social? NÃO! Ela apenas destaca o que a IURD faz... logo, na briga pelos telespectadores, a GLOBO tenta atrair a atenção nossa destacando o que as denominações desprezadas pela RECORD andam fazendo por aí.

Sua celebração é ingênua e seu parco discernimento fere um número enorme de fihlos do SENHOR que engrossam as fileiras da IURD, em favor de um veículo de comunicação que é tão, ou mais perverso que os magnatas da RECORD e os M... [conclua o que quiser] da IURD.

Se em Tiatira, os que se prostituiam e sacrificavam aos ídolos junto com Jezabel, foram chamados de FILHOS/SERVOS do Senhor, porque não haveria FILHOS/SERVOS do Senhor na IURD?

Tem mais:

1 - No primeiro parágrafo, você diz da Assembléia como sendo protestante e ela não o é. Vocês são evangélicos.

2 - A IURD abusou dos dízimos dos membros sim. Mas, em escala menor, isso vive acontecendo no meio protestante-evangélico. Há telhado de vidro "no lado de cá"

3 - Novos tempos entre a Globo e os protestantes-evangélicos? Há de ser a principal Bodas entre ambos. Para alguns, talvez só perca para as Bodas do Cordeiro. Dá vontade de vomitar.

4 - Toda expectativa de maioria evangélica no país não poderá ser real sem a IURD; sem IMPD e sem a IIGD... grupos que os "entendidos" chamam de pseudo-pentecostais. Eles são arrojados; corajosos -muitas vezes da maneira errada, é verdade...

5 - "Graças a Deus os marinhos já entenderam isso!"

Tire o NOME do SENHOR dessa porcaria!!

Graças ao diabo os marinhos estão trabalhando para derrubar a RECORD buscando usar e manipular o público protestante-evangélico mais simples, menos crítico e menos reflexivo.

6 - Bonner e Fátima Bernardes, apresentaram as reportagens com um largo sorriso no rosto porque estavam rindo da cara dos incautos, e de alguns idiotas protestantes-evangélicos que do ouitro lado das câmeras estavam em franca celebração.

Suportar os fracos realmente é uma ação difícil.

Antoniel Gomes Da Silva disse...

Olá amigo Gutierres, acredito que a rede globo discrimina sim os evangelicos,porém também não sou adepto dessa "teoria da conspiração" que muitos pregam por aí, que existe feitiçaria, etc.Vale lembrar que a globo é só uma rede de tv não cabe a Ela( e nem a nós) dizermos quem é ou quem não é protestante legitmos.Respeito sua posição em relação a universal,porém acho que vc pega muito pesado com os neopentencostais eles tem suas qualidades também: errados são seus lideres e vale lembra que nem todos.Não se deixe influenciar tanto pelos reformados pois eles vêem erros nos neopentecostais mais não observam os seus própios ou eles acham mesmo que batizar crianças é biblico? Quem começou com a teologia da prosperidade não foi Macedo foi Calvino ele mandou botar gente em fogueira e ninguém lembra disso.Abração

Matias Borba disse...

Caro Gutierres, seu texto contém muitas verdades, mas permita-me discordar de alguns pontos, como por exemplo, em um trecho de seu texto quando diz:

"Entre os evangélicos existem ainda alguns mitos, muito divulgado por pessoas com mania de perseguição..."

Não entendo desta forma, entendo que de fato em alguns momentos existiram sim (ou ainda existe) algum tipo de perseguição ao meio evangélico por parte da Globo, pode ser que camuflado de falso jornalismo, basta olhar a diferença com que sempre trataram os escândalos ocorridos por evangélicos aos ocorridos entre os católicos e por adeptos de outras religiões.

Algo de ruim entre os evangélicos eram tidos como aberrações e ganhavam destaques na mídia, especialmente na Globo, já os da igreja católica muito e muito menor era o alardi, e se formos falar das outras religiões, nem eram citadas.

Você acerta quando diz que a IURD sempre foi um alvo da globo, mas não vejo como mania de evangélicos essa tal perseguição, ora, basta observarmos como sempre fomos tratados

Discordo também de outro trecho seu sobre a suposta perseguição:

"Seria mais ou menos, como pensar em uma reunião entre os principais empresários de comunicação do país traçando estratégias para derrubar o evangelicalismo. Além de ser uma tese ingênua, tal percepção é fruto de uma paranóia de perseguição ridícula e ilógica"

Quanto a um complô para derrubar o evangelicalissmo, de fato isso nunca existirá, não é assim que irão trabalhar se fosse verdade, mas, considerar que perseguição aos evengélicos seja paranóia, ridícula e ilógica é algo extremo demais.

Foram anos e anos em que fomos sacrificados em geral por erros que alguns cometiam (e não falo da IURD), anos e anos sendo jogados no chão com se fossemos apenas um povo alienado, e agora somos paranóicos?

Quantas e quantas vezes vimos que apenas o Silas Malafaia (não estou em apologia ao mesmo) defendia
os evangélicos por conta de matérias que o jornal o globo e a Rede Globo noticíava contra nós por conta de erros e escândalos cometidos e nós agora somos ingênuos?

Sobre isso discordo de você querido, isso não é mania de perseguição, mas de fato uma perseguição camuflada pela "verdade da infomação", para jogar o sociedade contra o meio evangélico.

Encerrando pergunto, será que se não existesse a Rede record de TV, a Globo mudaria sua postura quanto aos evangélicos, e agora até fazendo série de matérias sobre os evangelicos? E se de fato mudasse a postura mesmo sem a record, será que a intenção era de mostrar o que aocntece de bom em nosso meio?

Camuflagem, essa deveria ser chamada essa tal postura da rede globo.

Deus abençoe,
Em Cristo,
Matias Borba!

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Gutierrez,
Graça e Paz!

Considerando que não tive a oportunidade de assistir o JN, vc. me deu essa oportunidade de conhecer a matéria completa através do seu conceituado blog.

Estarei postando o link para os leitores do POINT RHEMA.

Parabéns!

Um grande abraço!

Pr. Carlos Roberto

Newton Carpintero, pr. disse...

Prezamado Gutierrez,

A Paz do Senhor!

A reportagem, com certeza, possue interesses. É impossível, uma Rede de Televisão, ter pleno interesse em mostrar verdades...somente.

Algumas imagens, virão à mostra, para que dúvidas sejam propositadamente colocadas nos ouvintes, e da mesma forma agradar a um grupo de evangélicos, que não possuem condições básicas de avaliação, ou seja a sua maioria.

Penso que, algo está por trás desta iniciativa. Portanto: Orar e Vigiar, deve ser muito importante.

Não é momento de sentir-se feliz, por uma base estratégica do inimigo de nossas almas estar nos felicitando.

Cuidado! Devemos estar em alerta, quando o inimigo tenta fazer gracinhas!

O Senhor seja contigo!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Matias disse...

A Globo é adversária de posições bíblicas. E assim são todas as emissoras, incluindo a Record. Adultério, violência, ocultismo etc. são promovidos, valores cristãos são ridicularizados.
Agora concordo, que aqueles que "defendem" a Record contra a Globo, porque uma seria de Deus e a outra do diabo... estão totalmente equivocados.
Quanto a qualidade de jornalismo, a Globo é melhor que as outras, pois a Record e Band gostam de mostrar diariamente imagens violentas repetidas vezes, impressionando as mentes de seus telespectadores ávidos de verem violência. Redes de TV que lucram com Datena e Faccioli não podem ser consideradas divinas, mesmo que em alguns horários tenha espaço para programas 'cristãos'.

Gutierres Siqueira disse...

Amigos leitores,

Mediante os comentários penso que são necessários alguns esclarecimentos. Primeiro, de maneira alguma quis dizer que a Rede Globo de Televisão defenderá a causa do genuíno evangelho. Ela é uma empresa comercial, que visa lucros e estão cheia de pessoas que pensam conforme a dança do pós-modernismo. Portanto, a Globo jamais será o paladino do evangelicalismo brasileiro. Tomara que ninguém tenha entendido isso no meu texto. A Rede Globo não é mais cristã ou menos cristã do que a Record, SBT, Band etc. Todas elas visam exclusivamente lucros. Se uma igreja pagasse milhões por algum horário na Rede Globo, certamente ela venderia. Ora, repito que são empresas comerciais. Agora, não podemos achar que essa emissora tem um acordo com velado com o capiroto, isso sim é ingenuidade. Ela repassa valores anticristãos em suas novelas, assim também como a Rede Record, que inclusive veiculou no ano passado um comercial a favor do aborto. Assim, também como a Band, que repassa uma programação sensacionalista etc. Ora, pessoal. Não existe emissora divina versus diabólica. Todas elas são empresas, e só isso. Penso que o comentário do meu amigo Matias Heidmann aproxima-se mais com a minha ideia original.

.. disse...

Cutierrez!

Graça e PAz!

A Globo não persegue os evangélicos, porém faz discriminação dos mesmos. Eh só lembrar dos programs do Jô Soares, quando o mesmo entrevista padres como por exemplo o padre Fábio de Melo, recentemente... Foi um puxasaquismo total do Jô ao referido padre e o tratou como se fosse o paladino da moral e da verdade.
E ao mesmo tempo quando o Jô entrevista um pastor (isso muito raro) sempre procura desmerecer e destratar ao mesmo.
Convem observar que Jô Soares nunca quis entrevistar um Augustus Nicodemus, Antonio Gilberto, ou Ricardo Gondin - ou qualquer pastor sério que tem o conheciemntos dos citados acima.

Quanto a reportagem global, isto eh mais uma briga pela audiencia: A Globo estah querendo alanvancar a audiencia que sem dúvida jah foi ameaçada pela Record de Edir macedo, e Como a Recor nunca mostrou nada dos Evangélicos em geral, a Globo está dando uma de simpaticazinha apenas para ganhar uns pontos no ibop com a massa evangélica.

.. disse...

A Rede Globo não é mais cristã ou menos cristã do que a Record, SBT, Band etc.
Isso com certeza! Porém ela é mais preconceituosa e discriminatória que as outras emissoras, isso ela é sim.

Matias Borba disse...

Caro gutierres,

Quanto a suas considerações, pelo menos para mim não seriam necessárias pois compreendi seu texto, e vou mais além, só quem de fato não conhece seus textos não entenderam pois os mesmos são muito elucidativos.

Comentei apenas em relaçaão ao que penso sobre uma certa perseguição, talvez até mesmo nem uma perseguição, mas uma discriminação, de fato ao meu ver sempre existiu.

Mas parabéns pelo artigo, creio que esse é sem dúvida um de seus melhores textos pois o assunto sempre irá gerar polêmica e você soube conduzir bem sobre a cerne do assunto.

Deus te abençoe!

Gutierres Siqueira disse...

Matias Borba, a paz!

Obrigado pelos comentários. Fiz essa observação, pois recebi até mensagens de amigos pedindo que eu esclarecesse melhor a minha opinião.

Recomendo o texto do pastor Silas Daniel sobre o assunto, pois o mesmo expressou um bom equilíbrio.

Abraços!

Robson Silva de Sousa disse...

Prezado amigo e irmão Gutierrez,

Tomei conhecimento da série “Os Evangélicos” através do Blog do Pr. Altair Germano e, posteriormente, através do Blog do Pr. Silas Daniel, onde postei alguns comentários.

Confesso que fiquei surpreso com a série apresentada, mas não tão entusiasmado como você me pareceu em suas palavras.

Não acredito na “teoria da conspiração” contra os evangélicos, mas temos que reconhecer que há algo de “maquiavélico” por trás disso tudo.

Gostei muito da forma como o Pr. Silas abordou o assunto, e quero pedir licença para publicar aqui o comentário que ali deixei.

Acredito que você não vá se importar, já que o recomendou ao nosso amigo Matias Borba.

De qualquer forma, parabéns pela coragem e firmeza com que tem expressado sua opinião e entendimento acerca de temas tão difíceis e controversos como esse.

Abraços.

Segue comentário postado no Blog do Pr. Silas Daniel:

“A Paz do Senhor, prezado Pr. Silas Daniel.

Assisti aos dois vídeos da reportagem e confesso que fiquei admirado com o trabalho; muito bem feito e de excelente abordagem. No entanto, não sou daqueles que se deixam seduzir por "belas palavras" - nem pelas que vem de cima dos púlpitos, quanto mais partindo da RG -, mas tenho que reconhecer que "adorei" ver o WB e a FB se renderem ante a relidade dos magníficos trabalhos realizados pelas igrejas evangélicas no Brasil...

Parabéns pela sensatez e pela excelente reflexão ante o tema, em especial pelo reconhecimento de que "a Globo mudou seus valores por causa disso. Não, a Globo não mudou."

Recentemente em meu Blog ao comentar um pronunciamento da Rede Globo sobre a música "Sympathy for the Devil" escrevi o seguinte:

"É preciso abrirmos os olhos para a VERDADE: A REDE GLOBO NÃO TEM COMPROMISSO COM DEUS, TAMPOUCO COM OS SEUS FILHOS OU COM SEU REINO!"

Que isso fique bastante claro.

Oremos para que UMA PORTA NO SENHOR se abra nessa grande emissora, para a glória de Seu Nome!

Em Cristo,

Robson Silva
Prossigo para o Alvo

Íntegra de meu artigo: http://prossigo.blogspot.com/2009/04/comunicado-global.html”

Anônimo disse...

Caro irmão ANTONIEL GOMES DA SILVA, com o maior respeito, mas gostaria de saber onde o irmão tirou argumentos para afirmar que foi Calvino que iniciou a anti-cristã teologia da prosperidade?

Seria a já defenestrada tese de Max Weber ? Uma pergunta; o irmão já leu as Institutas para afirmar tamanho disparate ?

A propósito, prefiro batizar crianças do que ludibriar a boa fé alheia.

André Tadeu de Oliveira

André Tadeu de Oliveira.

Mr. Anderson disse...

Amigos,
Creio ser ingênuo pensar que a RG não tenha diretrizes e estratégias claras sobre como tratar o povo evangélico de maneira a induzir a opinião pública a pensar que estes são pessoas simplistas integrantes de uma religião enganosa, principalmente no que tange aos dízimos e as ofertas. As propagandas de charlatanismo são tão eficientes que os próprios evangélicos começaram a crer que a IURD é um mal. E apesar de não ser membro da IURD lembro que o que está escrito na entrada dos templos é “Jesus Cristo é o Senhor” e que muitas vidas têm sido alcançadas pela IURD. Como Cristo disse, devemos avaliar a árvore pelo fruto, ou você não conhece ninguém que conheceu a Cristo e teve a vida transformada através do trabalho da IURD?.
De tabela a estratégia da RG ainda joga os evangélicos uns contra os outros, numa estratégia brilhante e digna do inimigo de nossas almas, que sabe que um reino não prevalece se estiver dividido.
Não esqueçamos que a RG sempre tratou os grupos evangélicos como fanáticos e alienados. Basta ver a diferença entre as abordagens dos eventos evangélicos x católicos e nas reportagens pelo Brasil a fora. Os primeiros são sempre estereotipados como fanáticos e os segundos como pessoas de fé quando em suas peregrinações e sempre são revelados relatos de graças alcançadas em nome de sabe-se lá qual santo. Ou seja, um católico de joelhos representa fé, já um evangélico de joelhos é um fanático alienado cujo testemunho é ignorado. Quantas reuniões de centenas de milhares de pessoas e marchas para Jesus não foram ignoradas pela RG?
A questão primordial e hoje ignorada na discussão é que em breve um novo censo demográfico irá demonstrar o que as pesquisas privadas já revelam: o povo evangélico está se tornando uma massa próxima dos 30% da população e até 2020 vai ser uma parcela ainda maior, atingindo patamares que eram esperados somente para 2050, segundo pesquisa realizada no ano 2000 pelo IBGE. Isto é algo que não se pode ignorar. Não se trata de uma guerra entre a RG e Record. Trata-se de plantar as sementes de discórdia que poderão diminuir o ímpeto do poder transformador do evangelho que vem agindo sobre esta nação.
A RG (e sabe-se lá quais outros setores da sociedade) está tentando reagir a uma revolução silenciosa e radical, por isso não se enganem, pois o inimigo de nossas almas é muito astuto.
Devemos continuar a pregar por que o poder do Espirito Santo com certeza irá transformar este país
em Cristo,
Uanderson Oliveira

Antoniel Gomes Da Silva disse...

Caro irmão André Tadeu de Oliveira,a minha afirmação não está equivocada, ela tem base sólida.Já que vc citou Max Weber é bom que vc saiba que não podemos descartar nenhum tipo de análise sociológica e histórica á respeito do Calvinismo, armianismo pentecostalismo etc.Pois, como se sabe, a nossa tendência natural é legitimar aquilo que acreditamos(ou que queremos acreditar)ser a verdade e dizermos que os outros estão errados.Com relação a anti-cristã teologia da prosperidade,reafirmo que foi Calvino que iniciou,claro que não nos moldes escadalosos que hoje se vê.Quando fiz criticas á Calvino e por tabela, e aos calvinistas atuais(me parece que vc é um) não quis em momento algum ofender o irmão,o que me incomoda é não se mostrar as duas faces da moeda.Sempre vejo gente defendo Calvino, mas pouco vejo mostrando seus erros e quando alguém mostra vêm sempre um exército de advogados para justifica-los.Ora, Calvino gorvenou com mão de ferro, e isso é um fato.Afirmar que prefere batizar criançs do que ludibriar a fé alheia não é um bom argumento, pois, não deveriamos justificar um erro com outro.E a propósito, eu ainda não li as INSTITUTAS, porém já li a CONSTITUIÇÃO Basileira e sei bem que o que está no papel não é obedecido e mesmo que exista uma boa base teologica e ética em tal documento calvinista, na prática não é isso que vemos.Abração e paz de cristo que é soberano.Prometo que vou estudar as institutas.

Yohan disse...

Muito interessante. A reportagem está mesmo muito boa. Entretanto acredito que existem outras intenções da Rede Globo em "mudar o posicionamento" em relação aos evangélicos.

Ricardo disse...

Não concordo com sua posição. Você aproveitou essa a oportunidade das reportagens da Globo para falar mal da Universal. Concordo com o seu posicionamento em relação a essa igreja, mas deveria aproveitar para divulgar essa bela iniciativa da emissora carioca, ao em vez de criticar a Universal, independente do posicionamento dessa igreja.
Os blogs evang~elicos está um pouco contaminado com um criticismo barato: todos estão exercendo como se fosse um ministério a crítica a igrejas e pregadores. Aproveitem esse valioso espaço para divulgarem o evangelho.

Matias disse...

o que a discussão de calvinismo e prosperidade tem a ver com a Rede Globo? Peguei o bonde andando?
Abraço,
Matias
P.S. nas institutas não encontrei nada sobre "prosperidade" e/ou "capitalismo". Max Weber referia-se ao capitalismo (e não a prospoeridade) quando fez uma associação deste com o calvinismo... A Rede Globo e Record não são capitalistas, nem calvinistas, são meramente instrumentos para divulgar bobagem e ainda ganhar dinheiro com comerciais bobos.

salvacao disse...

Realmente o que eu disse aconteceu. a Globo começa a se aliar com os Evangelicos em busca de audiência. e manipulação

Realmente estava certo.

Triste.

Anônimo disse...

Caro irmão ANTONIEL GOMES DA SILVA, paz e bem.

Primeiramente, perdoe-me se meu post inicial demonstrou algo de arrogância. Afirmo que não foi essa a intenção. Dito isto, gostaria de dizer que concordo contigo que Calvino, assim como qualquer ser humano, cometeu inúmeras falhas. Não venero de forma acrítica o reformador genebrino. Sou calvinista, no entanto, estou bem distante dos chamados fundamentalistas e, até mesmo, de alguns conservadores. Não sou entusiasta de rótulos teológicos, mas como referencial, uso o calvinismo remodelado da neo-ortodoxia ensinada por Barth, Brunner e até mesmo Moltmann. Desta forma, creio que o pensamento de Calvino é muito útil, mas deve ser reinterpretado a luz de nossa época.

Voltando ao tema. O amado irmão comete um grande equivoco ao ligar o pensamento de Calvino com a nefasta teologia da prosperidade. Voltando a famosa obra de Max Weber, “A Ética Protestante e o Espírito do Capitalismo”, o sociólogo alemão atribui, de forma completamente equivocada, o sucesso financeiro como prova de uma suposta eleição para a salvação. Porém, este sucesso financeiro não seria decorrente de “fórmulas mágicas”, “ orações”, “confissões positivas” e outras características típicas da teologia da prosperidade, mas sim do árduo trabalho. Sendo assim, o parentesco da teologia da prosperidade com este suposto calvinismo morre nessa premissa.

Não bastando, o próprio Weber está errado. Calvino, em nenhuma página das INSTITUTAS defendeu a riqueza ou sucesso material como sinal de uma suposta eleição. Para ele, a marca da eleição é Cristo. Max Weber tirou suas conclusões do puritanismo inglês do século 18, distante dois séculos da reforma original. Sobre este tema, escreve de forma magistral o historiador francês Jean Delumeau em sua obra “Nascimento e Afirmação da Reforma;” Na verdade, o Protestantismo não engendrou em seus fiéis a mentalidade capitalista a não ser na medida em que perdeu seu tônus religioso e se tornou infiel a Calvino: isso é verificável, no século 17, tanto na Inglaterra quanto em Genebra. “O capitalismo puritano coincidiu com um enfraquecimento da fé”.

André Biéler, pastor reformado suíço e economista, denomina Calvino como um “ socialista personista”, com forte preocupação social e, ao mesmo tempo, cultivador do senso de liberdade individual.

A respeito da intolerância realmente presente em Genebra, podemos debater depois. Sobre o pedobatismo, ou batismo infantil, creio que este não seja o espaço adequado, pois não pretendo polemizar com irmãos pentecostais a respeito de doutrinas secundárias.

ANDRÉ TADEU DE OLIVEIRA.

Antoniel Gomes Da Silva disse...

Olá irmão André Tadeu de Oliveira, fico feliz com sua postura e agradeço a forma serena em que o irmão tratou as criticas feitas,por mim, a Calvino.Entendo realmente que batismos de crianças podem realmente ser algo secundario(porém não biblico) e não pretendo polemizar com esse assunto.A razão de ter trazido a baila tal assunto, é o fato de que se critica coisas pequenas de igrejas neopentecostais como por exemplo:danças(não que eu defenda),a utilização de instrumentos como,guitarra, bateria etc,e não se critica coisas sérias.Afirmo ao irmão também que não sou um pentecostal radical e nem gosto de polemizar com igreja nenhuma.Na verdade gosto e leio teologos reformados mais me incomoda seja no meio reformado ou pentecostal essa postura de criticas e mais criticas contra os irmãos neopentecostais,pois há inúmeros erros em nosso meio que não se dá atenção.Para ser bem sincero nem se quer gosto desses rotulos de pentecostais, reformados neopentecostais,etc.Entendo que a igreja é a eleita do senhor independe de rotulos.Gostaria se possivel ter contato com o irmão(já que aqui não é o espaço de debates) para discutir a respeito de alguns temas biblicos(sem briga rsrsr) pois estou aberto a aprender sem polemizar rsrsrsrsr.Abração querido fica na paz do mestre

Anônimo disse...

Irmão ANTONIEL GOMES DA SILVA.

Será um prazer debater temas teológicos contigo.

Anote meu e-mail

andretaoliveira@bol.com.br

WAGNER DE ASSIS disse...

Parece até que o grande objetivo dos crentes é ter o reconhecimento da Globo. Por que será? Será porque ela é a maior emissora da América Latina? Será porque a Igreja precisa de Marketing e disso a Globo entende? Ou ainda será porque a nossa busca é pelo apoio da Vênus Platinada? Ou como dizia o Clodovil o apoio da “poderosa”. Será que Cristo já não nos é mais suficiente? Precisamos buscar caminhos mais capitalistas e agressivos de propagação das nossas vaidades? Mostrar obras sociais dos crentes em horário nobre pode até ser bacana, se não entrasse em contradição com a Palavra, a não ser que a Bíblia tenha nos ensinado que quando dermos esmolas anunciemos na Rede Globo de televisão. A palavra é clara, quando deres com uma mão, esconde para que a outra não veja. Não tenho nada contra a Globo mas também não tenho a favor, não caio nessa falácia de que a Globo é do Diabo, ou que o dono fez pacto e não sei mais o que? Tem gente que vêm tanto Diabo que esquece de ver Jesus. O que a Globo é e nunca deixará de ser é uma EMPRESA, e toda empresa visa lucro, dividendos. Esse é seu maior objetivo. Atualmente ela já é líder de audiência, portanto cobiçada por outras empresas que querem ver seus produtos veículados pela líder, que atinja a maior parte da população. Isso faz da Globo algo a se almejar. Paga-se fortunas por anúncios que duram alguns segundos. A coisa é tão grandiosa que a Globo hoje pode se dar ao luxo de escolher seus anunciantes, pois a mesma não quer ser associada a produtos de má qualidade. Não há o que e discutir, a globo é uma locomotiva. E o que ela impulsiona? O mercado. Ela está totalmente voltada para as bases do capitalismo, ou seja, o mercado é o grande termômetro e sua razão de existir. E o que os Crentes têm com isso? Eis aí a “escolha de Sofia”. Qual o nosso objetivo? Chegar ao horário nobre e divulgar nossa marca? Observem as reportagens, elas enfatizam muito bem o título das denominações e uma rápida passagem histórica sobre suas origens, quem assistiu viu quais Igrejas foram mencionadas, as maiores, claro com excessão da IURD uma vez que a Igreja Universal possui uma rede concorrente, mas o fato é que apenas as maiores Igrejas foram mencionadas, será que as pequenas não possuem obra social? Ou o que a Globo quer é estabelecer laços apenas com as maiores e financeiramente sadias. Ora, lembre-se que a Globo escolhe a dedo quem e o que ela mostra, convenhamos ela pode fazer isso. Porém cabe-nos uma reflexão mais aprofundada sobre isso, a Globo não veiculou as matérias por que ela é boazinha ou está mudando seus conceitos, lembremos que a Globo é capitalista e para o capitalismo Deus “não existe”, o deus capitalista chama-se dinheiro. Como eu recordo com saudades do tempo em que se entregava “literaturas” nas ruas falando do amor de Deus, estão cada vez mais raras as aparições de irmãos entregando tais folhetos, deve ter ficado fora de moda né? A moda agora é estar na Globo. Mas será que o evangelho é algo que deve se midiático? Tudo bem aos qu afirmam que pode-se alcançar milhares de pessoas ao mesmo tempo, mas me pergunto, e a eficácia? E a qualidade da pregação? Onde fica o calor humano do encontro com o semelhante? A Globo realmente pode trazer grandes ganhos para os evangélicos empresariais, eles estão se multiplicando rapidamente e ter uma rede de tv desse porte como aliada representa uma grande conquista. Lamento por eles, pois sou obrigado a lembrá-los dos cristãos primitivos que converteram Reis ao cristianismo sem precisar de nenhum desses recursos. A Globo se curva aos crentes ou os crentes se curvam à Globo? Eu fico com as literaturas.

Anônimo disse...

SEM COMENTARIOS!

Anônimo disse...

Tudo bem que o mundo que fazemos parte seje capitalista ou movido por interesses politicos.Mas como cristãos sabemos que DEUS(ESPIRITO SANTO)paira no hiperespaço concedendo GRAÇA a quem lhe aprouve.Agora achar que a rede globo é apenas uma empresa televisiva e de comunicação ,é desconhecer como cristão o que acontece no mundo sobrenatural.Se temos JESUS CRISTO como Senhor e Salvador verdadeiramente temos consciencia quanta nefasta é tal emissora no campo religioso e teológico das Verdades cristãs.Sabe-se que existe um núcleo evangélico na dita emissora(globo),mas até onde são influentes no meio da programação e diretrizes da emissora?Quanto a Record,o tempo dirá se a emissora faz parte da Igreja de CRISTO ou se não passa de apenas uma Empresa de Comunicação e Entretenimento.Segundo a PALAVRA do Senhor "O mundo jaz no maligno" e por mais que nos apresente um mundo mais evoluido do que há 50 anos atrás,sabemos que esse mesmo mundo está condenado.Porisso essa emissora dificilmente não será vomitada fora no Grande DIA ou seja a sua direção e seus séquitos.Mas como cristãos devemos interceder para que haja conversão nos seus quadros de funcionários e continuarmos seguindo o MESTRE JESUS como verdeiros crentes e obreiros até onde o Senhor permitir.Se a globo mostrou várias denominações cristãs e seus compromissos com a sociedade e o Reino o mérito não foi da emissora mas sim foi para a Glória do Senhor.TODO JOELHO SE DOBRARÁ E TODA LINGUA CONFESSARÁ QUE SÓ JESUS CRISTO É SENHOR (Fil.2:9-11)

zwinglio rodrigues disse...

Gutierres paz!!

Essa é para o irmão Antoniel...

"me incomoda seja no meio reformado ou pentecostal essa postura de criticas e mais criticas contra os irmãos neopentecostais,pois há inúmeros erros em nosso meio que não se dá atenção."

Eu tenho falado isso nesse blog o tempo todo...

As igrejas históricas, reformadase chamadas pentecostais clássicas, antecederam os neopentecostais... eles tiveram a oportunidade de preparem uma Igreja diferente para esse tempo que hora vivemos... e o resultado é esse que está aí...

Em outras palavras, o que quero dizer é que eles são responsáveis diretos também por esse contexto eclesiológico e hermenêutico doentio...

O que fazem eles? Escolheram como alvo os reais erros dos neopenteostais e deixaram de vir a público para reconhecerem seus fracassos como denominações primeiras...

Hoje se fala da ausência de mestres de peso na Igreja... de quem é a culpa dessa realidade? Deles também e/ou principalmente!!!

É isso...

Doutorisa disse...

Caro Pastor, desculpe mas acho que a sua alegria é um pouco ingênua em relação a Rede Globo.
Pelo que a História mostra, essa organização é totalmente satânica e jamási vai se posicionar a favor dos evangélicos. Quanto à IURD, e a Record, a Globo apenas se vale delas para atacar toda a cristandade. Quanto à "teologia" da IURD, é um caso que deve ser discutido e resolvido no meio evangélico entre os "doutores", porém, o mais certo é que se confie na Palavra de Deus que diz que cada um olhe o tipo de material que constrói pois a obra vai ser provada pelo fogo. Deixe o joio crescer junto com o trigo, no dia da colheita o lavrador irá fazer a separação.
Sou da Assermbléia de Deus em Comercinho, MG.
Que Deus o abençõe

silvio penambucano disse...

não comcodo com voce meu imão de maneira nehuma a rede globo ela e sim inimiga numero 1 dos evangelicos bem como nos discrimina e uma empresa patrocinada pelo inferno basta ver que ela não tem fucionario evangelico e uma empresa 100 por cento diabolica na suas novelas uma veis ou outras ela fais uma sátira com os evangelicos como na novela duas cara com uma pesonnagem totalmente desiquilibrada para mostrar ao povo que os evangelico era daquela maneira a globo fala muito mal da univesal e eu sei que o BISPO marçedo numca mi levou o centavos se as pessõas achão que deve dá o seu dinheiro para univesal e problema deles não da globo nem meu nem de niquem eu sou da assebleia de DEUS fais 22 anos numca adentrei a uma igreja da univesal mais não tenho nada comtra a globo bate e ela só fais crecer a globo deveria fazer materias soubre os padres pedofilio e homosexuais da igreja catolica e as criancas sacrificada em terreiro de umbãndas dos emprestimos tomados por elas as istituicoes finamceiras publica e numca foram pagos.dai dizer que a empresa satãnica globo não e inimiga dos evangelicos me descupe mais voce e um bricalão

Jardim disse...

concordo com o comentario, mas também seria muita ingenuidade dizer agora que a Globo e amiga dos protestantes.

jayme disse...

Uhuum. Essa estrategia da Globo, de se fazer de cordeirinha agora com os evangélicos é manjada. Apenas olharmos com olhos psicologico para a Globo, e vamos descobrir que por trás dessa "grande bondade" da Globo agora pelos evangelicos, nada mais e nada menos e tentar ganhar a confiança do povo evangelico para que desprevinidos ela de um bote mortal.
ACAUTELAI-VOS IRMÃOS, TIRE ESSA CAPINHA DE CORDEIRINHO DA GLOBO, PELOS EVANGELICOS, NÃO CONFIEM, ISSO É APENAS UMA EMBOSCADA. A IGREJA CATOLICO SEMPRE SERÁ A SUA FAVORECIDA E O SEU SONHO É O MONOCATOLICISMO.

Neudiene disse...

respondendo ao irmão Antonio gomes da Silva que com seu discurso irrefletido e sem conhecimento agride maldosamente os cristãos reformados que muito contribuiuram,e contribuem na propagação da fé evangélica genuína no Brasil e no mundo. quero que você me responda quantas igrejas reformadas estão mergulhadas nessas novas teologias descomprometidas com a verdade bíblica e em quentas vc já foi e ouviu discurso da teologia da prosperidade como um fim em sí mesmo? Desde quando batizar crianças é pecado? vc já parou para estudar e pesquisar sobre isso? nós reformados, diferente do catolicismo, não tratamos o batismo como passaporte para o céu, mas como um sinal da aliança de Deus com a família, substituindo a circuncisão da antiga aliança. E o fato de Calvino ter errado em momentos de sua vida, que devem ser analisados históricamente, não anulam os seus acertos, inclusive, muito do seu legado compõe o corpo doutrinário de nossa fé cristã hoje, ele não só falou de predestinação não, leia as institutas de Calvino e verás o seu grande legado, apesar de seus erros, ele não é Deus, mas homem. Davi era homem segundo o coração de Deus e falhou em momentos de sua vida mas o seu legado jamais foi esquecido.
E quanto aos comentários nos quais vc se refere aos reformados com desdem saiba que somos cristãos equilibrados e não sensasionalizamos nada,principalmente no que se refere a rede globo, temos a nossa posição e nos reservamos ao direito de ensinar e pregar a sã doutrina

Anônimo disse...

O que dizer sobre o festival promessa? Gostaria de ouvir a respeito!