quinta-feira, 7 de maio de 2009

Teologia Pentecostal e os seus intérpretes

O pentecostalismo tem teologia. Infelizmente pouco conhecida entre os próprios pentecostais e totalmente ignorada nos círculos reformados. Agora, para que você conheça o desenvolvimento da teologia pentecostal, precisa então adentrar nas obras de alguns pioneiros do academicismo carismático, sendo eles Donald Gee, Nels Nelson, Robert Louis Brandt, Donald Stamps e Myer Pearlman. Eles já morreram, mas deixaram obras importantes, que inclusive é possível encontra em língua portuguesa.

No âmbito internacional, os teólogos Stanley M. Horton, William W. Menzies, Anthony D. Palma, French L. Arrington, Roger Stronstad e o brasileiro Antonio Gilberto são formuladores de obras acadêmicas importantes para o pentecostalismo mundial. Esses seis teólogos ainda vivos militam há muito tempo na erudição da pneumatologia. Ainda Gordon Fee pode ser mencionado como grande contribuidor teológico, principalmente por meio da sua crítica ao próprio pentecostalismo que ele sempre fez parte.

Na atualidade alguns nomes despontam na continuação dessa tradição rica em pneumatologia. Robert P. Menzies, Wilf Hildebrandt e Rick Nañez são parte dessa nova geração de teólogos pentecostais que contribuem para um saudável debate em pneumatologia. A boa notícia é que já existe em português livros dessa nova geração.

Além desses nomes, podem-se mencionar dois teólogos não pentecostais, mas que muito contribuem para uma reflexão teológica acerca do continuísmo (doutrina que apregoa a continuação dos dons espirituais após a era apostólica). São eles o teólogo reformado Wayne Grudem e Jack Deere, o ex-professor do tradicionalíssimo Seminário Teológico de Dallas. Ainda não defesa do continuísmo encontra-se o calvinista Vincent Cheung.

É necessário reconhecer que a contribuição desses teólogos se restringe a pneumatologia. Os pentecostais ainda não produziram obras singulares sobre outros assuntos e mesmo em pneumatologia, as obras acadêmicas poderiam ser mais robustas e profundas. Na ânsia da simplicidade e na fome editorial de alcançar todos os públicos, muitos desses estudiosos deixaram de usar seus talentos em livros profundos, que seriam certamente aproveitáveis para todos os estudiosos de Bíblia.

9 comentários:

Alan disse...

A Paz de Jesus Cristo, amado irmão!

Muito bom este post. Ainda sonho com o dia em que teremos uma teologia sólida no meio pentecostal.

Continue nesta tua força.
Pela causa de Jesus Cristo,
Ev. Alan G. de Sá

Anônimo disse...

Paz amado!
Gostei muito do artigo, porém acho que seria de mais valia, o irmão postar as obras disponíveis recomendáveis destes homens de Deus(principalmente em português.
Se pudesse fazer isso ficaria bastante grato.

Que Deus o continue abençoar ricamente.

Mayalu Moreira Felix disse...

Olá, Gutierres! Acabo de adicionar seu blog entre os meus preferidos. O que vc acha de uma parceria? Passe lá no Blog da Maya e veja se vale a pena vc incluir o meu link em sua lista!

Um abraço,

Maya

:)

Isael de Araujo disse...

Caro amigo Gutierres,

Passei aqui para dar o meu humilde elogio à sua missão de trabalhar a teologia pentecostal. Toda a igreja brasileira será beneficiada com trabalhos como o seu. Um dia, espero, não será tão difícil quanto o foi para mim e meu companheiro pr. Silas Daniel, formularmos o verbete sobre teologia pentecostal no Dicionário do Movimento Pentecostal.
Siga em frente.
Um abraço.
Pr. Isael de Araujo

Matias disse...

Caro Gutierres,
vocês diz que a contribuição destes teólogos restringe-se a pneumatologia. Ao meu ver, a pneumatologia pentecostal precisava ser reavaliada à luz da das doutrinas da graça. O pentecostalismo contribuiu positivamente para o redescoberta da experiência do Espirito Santo e a continuação dos dons, mas coloca-se em uma posição difícil, quando sistematiza a experiência do batismo com o Espirito Santo e faz uma teologia reacionária ao tradicionalismo. John Piper em sua exposição de João 1 sobre "Jesus, quem batiza com o Espirito Santo" fez uma maravilhosa contribuição para uma pneumatologia conciliadora. O sermão está disponível em desiringgod.org (resources, procurar em novembro/dezembro 2008).
Abraço,
Matias

Clébio Lima de Freitas disse...

Irmão Gutierres,

Gostaria de fazer um comentário sobre a total indiferença dos reformados com relação ao movimento pentecostal que, infelizmente, acontece. Estava agora mesmo lendo um texto sobre os avivamentos da história norte-americana e não entendi o porquê de o avivamento pentecostal que levou o evangelho ao mundo através da obra missionária no começo do século passado não ter sido mencionado. Já nós nos sentimos muito bem lendo obras de escritores reformados. Quero convidar os amados leitores tradicionais desse blogue a experimentar a leitura desses teólogos brilhantes citados acima, pois certamente vocês serão edificados.

Att,

Clébio Lima de Freitas
clebiolima.blogspot.com

Felipe M.Nascimento disse...

Paz em Cristo jesus eu gostei muito do teu Blog é mo benção...
((Veja))www.blog-vidaprofetica.blogspot.com
deixe um comentaria blz
até logo valeuuuuu...

Mayalu Moreira Felix disse...

Olá, Gutierres! Tem suspresa para seu blog lá no Blog da Maya!

:)

Um abraço, passa lá!

Maya

http://mayafelix.blogspot.com/

renato b.silveira disse...

a paz de Cristo!irmão gutierres,falar sobre os propósitos de Deus é sempre bom porque aprendemos seja qual for as posições.teologia:é estudo sobre Deus ou sobre doutrinas?com todo respeito aos irmãos tanto do passado como os de hoje,teologia pentecostal,tradicional e new pentecostal?tem isso na biblia?onde?nem paulo,nem apolo isso tem!nós deveriamos dizer:nem tradicional,nem pentecostal e nem new pentecostal mas Cristo em todos e por todos;caso o irmão queira responder:reimarcia@hotmail.com que Deus o abençoe!!!.