terça-feira, 18 de agosto de 2009

Conformismo e burocracia

Muitas denominações antigas passam por um longo e doloroso processo de burocratização. São igrejas que reproduzem vícios, tais como o tradicionalismo exacerbado, a liderança centralizadora e a aversão pela renovação. Quem já foi em reuniões de obreiros de algumas igrejas tradicionais no Brasil sabe o que eu estou dizendo. Nesses espaços existe pouca reflexão e consciência crítica. O que sobra nesses ambientes é uma excessiva reverência antibíblica aos grandes líderes. Todos balançam suas cabeças em concordância com tudo que é proposto, sem nunca contestar e propor melhorias. O maior mal é que essa liderança burocratizada acha que "tudo está bem". O mundo pode desabar, mas são pessoas que pensam que estão vivendo um avivamento.

Portanto, é interessante observar essa relação horrível entre uma liderança acrítica, conformista, reprodutora de vícios, com a burocracia tradicionalista. Ora, como bem disse o historiador luterano Jaroslav Pelikan, a "tradição é a fé viva dos mortos. Tradicionalismo é a fé morta dos vivos". Mas é preciso fugir desse ambiente de mortos!

3 comentários:

sandre disse...

Infelizmente é uma cultura enraizada, pelo fato de que a contestação mesmo com uma ótima proposta de mudança.
Nunca é vista com bons olhos até por aqueles que tem uma visão de futuro, honesta e inovadora.
Uma igreja como a nossa Assembléia de Deus, que está enveirada em tradições, e coronelismo impera, sem dar margens a jovens pensamentos.

Muitas reuniões de obreiros hoje são verdadeiras palestras de otimismo e reflexões de ajuda para alta-estima.
Ficam muito aquém de uma verdadeira reflexão cristã sobre a vida religiosa e social da igreja.
Pois os lideres seja no mundo secular ou na igreja, ninguém gosta de perder o trono.

Abçs
Sandre

Valdeci do Carmo disse...

Graça e Paz!!! É impossível mudar uma estrutura que já mantém esses hábitos por décadas...Qualquer um que pelo menos pense em propor alguma coisa diferente..ou que ouse perguntar algo do tipo "por que'? pra que ser assim? ou algo semelhante já fica queimado e mal visto não so pela liderança, mas pelos companheiros de ministério também. Alguns chegam a dizer, quem faz muita pergunta acaba se desviando. Outros dizem: "Obedece quem tem juizo e manda quem pode e vice-versa". Mas como disse o nobre companheiro Gutierrez, parece que esta´tudo bem e a igreja está vivendo um grande avivamento.

Pr. Carlos Roberto disse...

Caro Gutierrez,
Graça e Paz!

Só um avivamento real para a mudança necessária.
A acomodação é um vírus que tira todo empenho e coragem para mudança de procedimento.
Oremos!

Pr. Carlos Roberto