terça-feira, 4 de agosto de 2009

Verdades absolutas e relativas

A verdade existe, mas eu e ninguém somos proprietários dela. Os relativistas procuram negar a existência de absolutos, em um verdadeiro malabarismo ilógico. Os relativistas estão absolutamente enganados. Agora, o erro desses não dá espaço para arrogantes que procuram expressar a exclusividade da “ortodoxia”. A verdade é conhecível, mas ninguém a conhece por completo. Portanto, não há como ter resposta para tudo. Sim, respostas existem, mas também existem muitas perguntas.

Nunca podemos esquecer que existem verdades absolutas, que não dependem de tempo ou espaço, assim também como existem verdades relativas, que são influenciadas pelo tempo e pelo espaço. Ora, todos nós precisamos viver em comunidade (isso é uma verdade absoluta), mas a forma de gerenciar comunidades é multiplica (verdades relativas). Todos nós precisamos buscar o conhecimento (verdade absoluta), agora como esse conhecimento é manifesto e valorizado varia muito de cultura para cultura (verdades relativas).

Na teologia também existem verdades absolutas, que nunca mudam e que são inegociáveis. Verdades absolutas como a divindade de Cristo ou a sua ressurreição são muito caras ao cristianismo. Ninguém é obrigado a acreditar nessas verdades, mas é inconcebível alguém se considerar cristão sem aceitá-las. Portanto, ninguém também é obrigado a ser um cristão. Mas sendo, é incoerente e desonesto contra a própria essência de sua espiritualidade a negação das verdades absolutas.

Na teologia também surgiram verdades relativas, influenciadas por personalidades e ligadas a determinados períodos históricos. Tanto o arminianismo, quando o calvinismo advogam a melhor interpretação bíblica. Mas então, onde está a verdade? A verdade absoluta está no assunto salvação, mas as relativas estão na dinâmica dessa salvação. Fato é que Cristo é o Salvador, tanto para arminianos, quanto para calvinistas, mas como se dá essa salvação é que está o grande debate.

Calvinistas e arminianos nunca vão parar de debater. Mas fato é que ambos aceitam uma verdade absoluta, incontestável e inegociável: Jesus Cristo é o caminho, a verdade e a vida.

7 comentários:

SoS Gospel disse...

Hoje basta uma meia verdade para enganar uma multidão! Isso é o fruto dessa verdade relativa. Abraços!

Matias Heidmann disse...

O problema é quando calvinistas tratam os arminianos de hereges e ignorantes. Isto não é aceitável, e temo, que muitos teólogos calvinistas "idolatram" a sua teologia "reformada".
Como vc diz, temos uma verdade absoluta, que é: não há salvação fora de Cristo Jesus e unicamente em Cristo Jesus. Mas como esta salvação é aplicada é o ponto de discussão, sendo que a Biblia convive com o aparente paradoxo da soberania de Deus e o livre-arbítrio humano.Os pensamentos de Deus são inescrutáveis!
Tambêm arminianos, vd John Wesley, atribuem a salvação a graça e misericórdia de Deus e portanto não são humanistas.
Abraço,
Matias

João Paulo Mendes disse...

Caro Gutierres, paz do Senhor!

E a internet, já reparou o problema?
Ontem mesmo escrevi algo para postar no blog, e o assunto é "Verdade absoluta ou relativa?", pela manhã vejo na lista dos blogs que sigo, que você usou o mesmo tema, os enfoques são diferentes, mas é necessário tocar nesse assunto, os dias são mals e muitos acham que tudo é relativo, e sabemos que não é.

A verdade é absoluta, em todo tempo,é universal, chego até a entender que não ha verdade relativas como você citou, pois cairíamos em um dilema, a frase se auto destrói, se alguém alega que a verdade é relativa o faz através de uma alegação absoluta, e isso é incorente, poderia perguntar: e essa afirmação, é verdadeira?

Acerca da salvação a verdade é única, ainda que desconheçamos algumas de suas particularidades. Mas ela existe, Deus o sabe, e nossa ignorância acerca do assunto não pode mudá-la, arminianos e calvinistas não podem mudar o que Deus já estabeleceu mesmo antes de existir os idealizadores do pensamento.
Um dia conheceremos a Verdade acerca do tema, mas até lá devemos confiar naquele que é Verdadeiro e que salva independe de Armínio e Calvino.

Abraço.

cincosolas disse...

Gutierres,

C. S. Lewis escreveu que um dos privilégios dos cristãos é que não precisam considerar errado tudo o que existe nas outras religiões. Embora naquilo que divergem, os cristãos estão certos em defender o cristianismo como a única verdade.

Uma falha encontrada em nós calvinistas e também nos arminianos, é que tendemos a considerar tudo errado no outro sistema, rejeitando-o por completo. E para piorar, muitas vezes fazemos más representações do outro sistema.

Um bom começo, seria nós reconhecermos o que temos em comum, para depois tratarmos do que divergimos.

Em Cristo,

Clóvis

Tradicionalista disse...

A Bíblia defende e apresenta ambos os pontos, sem excessos. Fiquemos com a Bíblia e não com vertentes teológicas. Deixemos o paradoxo com Deus e aceitemos que a salvação é pela graça e soberania de Deus, porém o homem é dotado de capacidade de escolha e, portanto, DECIDE se quer ser salvo ou não.

Daniel disse...

Olá, tudo bem...
Gostaria de ver a sustentação bíblica das suas suposições a respeito da verdade ser relativa e absoluta sem fazer uma interpretação filosofada, ou seja, dizendo o que as coisas são sem comprova-las textualmente. Quem tem autoridade para dizer como os textos bíblicos devem ser entendidos sem comprovar com textos bíblicos?

NILO disse...

A Paz do Senhor Jesus seja sempre conosco queridos irmãos!!!

É a prmeira vez que faço um comentário teológico acerca deste assunto. Gostaria de poder enfatizar algo que talvez esteja passando despercebido em nossas mentes acerca da defesa da fé cristã. Em primeiro lugar quando confessamos uma fé absoluta de fato a mesma é e permanece absoluta em todos os segmentos não importa qual seja. A verdade é que há em nossas mãos algo absoluto que não existia plenamente nas mãos dos antigos que é o compendio completo da Biblia Sagrada e este por si só é a VERDADE ABSOLUTA em questão de fé. (II Tm 3.16).
A verdade é que o Evangelho foi e está sendo deturpado por falsos interpretes que o intrepretam conforme seus intentos egoistas e fraudulentos(II Co 2.17). Hoje muitos não aceitam que a verdadeira teologia Biblica é unica portanto nos envolvemos dentro de um paralelismo teológico. Por exemplo uma pergunta faço sem a intenção de buscar com isso polemizar nada mas somente buscando entender a realidade em que vivemos; o por quê de 'TEOLOGIA PENTECOSTAL' de onde oriunda este nome? Pelo que nos ensina a Biblia isse nome "pentecostal" nunca foi mencionado pelos apóstolos e discipulos de Jesus. Não desta forma com é compreendido hoje. Então a minha pergunta é o porque desta mudança? Me sinto uma pessoa letrada além de um cristão confesso e não consigo encontrar coerencia desta corrente de pensamento com a SAGRADA ESCRITURA.
E digo mais,se verificarmos de fato a questão da profissão de fé destes segmentos iremos notar que aparentemente refletem de fato textos sagrados em favor de sua confissão de fé porém quando analisadas mais de perto e a luz da orientação do Espirito Santo de Deus notamos que estão mais longe do absoluto do que os próprios incrédulos que não conhecem a verdade. Eu acredito piamente que não é absoluto defender o que Calvino pensa e muito menos o que Arminio pensa -- mas é importante defendermos uma fé biblica pois a mesma está em nossas mãos. Quem vai por este caminho comete o pecado da idolatria. Ao invés de mencionar estes nomes prefiro lembrar dos apóstolos que defenderam de fato a fé biblica simples e sem deturpar o caminho da verdade. (II Pe 3.16). Acredito que nunca seremos de fato unidos plenamente enquanto continuarmos com estes problemas em nosso meio.
"vejo isso como uma lembrança que tenho do meu passdo como criança; no meio dos meus colegas jogando bola havia um que queria ser o maior somente porque era grande e para isso tentava impor sua condição diante dos colegas pois havia muitos ali que sabiam de fato jogar futebol e eram muitas vezes pequenos, médios e grandes em estatura. O segredo não era a estatura mas o fato de saber jogar futebol"
A BIBLIA ESTÁ ENTRE NÓS E SOMENTE OS QUE ESTIVEREM EM CRISTO SERAO DIRIGIDOS PELO ESPIRITO SANTO E ANDARÃO NA VERDADE E NÃO SERÃO CONFUNDIDOS E NEM BLASFEMARÃO O CAMINHO DA MESMA.( Jo 16.13 /II Pe 2.2).

"O QUE MAIS ME DEIXA TRISTE É QUE NÃO PERCEBEMOS QUE O DIABO USA DA NOSSA CRENÇA EM NOSSAS DOUTRINAS PARA PROMOVER DIVISÕES ENTRE NÓS"

"NOSSAS VERDADES SÃO RELATIVAS"