segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Os pregadores megalomaníacos


Cansei de ver na dita mídia evangélica os pregadores megalomaníacos. Como a humildade passa longe dessa gente, eles não possuem bom senso para descobrir que a megalomania é ridícula. Benny Hinn é um clássico exemplo. Com aquela roupa branca e sua posse de astronauta de asfalto, ele soa um tanto patético. Os discípulos de Hinn no Brasil seguem o mesmo caminho, mas a preferência está em um terno vermelho.

Mas o senso do ridículo não fica somente nas roupas especialmente produzidas para os seus shows. Vocês já viram os cartazes dessa gente? Eles não dispensam um título pomposo como “conferencista internacional” ou até mesmo como “o maior pregador de cura divina do mundo”. Eu diria que eles são até modestos, pois nenhum, pelo menos ainda, colocou o nome para si de “deus”.

Em uma rádio paulista há sempre a aclamação de um tal “apóstolo da fé”. Nessa mesma emissora, outros se apresentam como os “maiores avivalistas”, “maiores pregadores”, “maiores homens de Deus”. De quem mesmo? Pois é, mas não cansados com a autoproclamação, esses sujeitos sempre encontram uma dúzia de bajuladores, que fazem à função de mostrar os dotes de seus mestres.

Na televisão, tem um pastor que sempre coloca a sua foto como de um beato, com as mãos cruzadas e olhando para o céu. Dá até para se emocionar. Esse mesmo pastor se apresenta como “reverendo” e “doutor”. Ora, certa vez ele mesmo disse que só era formado em direito. Então, ele nunca foi doutor. Nem mesmo reverendo, pois esse é um título dispensado para líderes religiosos que seguem uma vida acadêmica. Mas a megalomania não dispensa títulos, nem que eles sejam inventados ou até mesmo comprados.


E os pregadores cantores? Não sabem nem cantar e muito menos pregar. Agora, o que sabem muito bem é vender Cds. Vendem Cds com músicas de autoajuda fajuta, clichês do evangeliquês, triunfalismo, ufanismo... Louvar a Deus? É mais fácil você achar um político honesto em Brasília ou uma agulha no deserto do Saara.

Ora, e os megalomaníacos metidos a espirituais? Relevam mais do que a KODAK, portam-se como curandeiros ou ainda como aqueles que resolvem todos os problemas. Quem sofre é um bobão que ainda não pagou a oferta para esses “profetas”. Os “espirituais” fazem cada careta que dá até medo. Mechem-se mais do que liquidificador. E ainda atribuem o espetáculo a Deus. Certamente nunca leram que o culto ao Senhor é racional, mesmo quando há manifestação dos dons espirituais.

Exorciza um megalomaníaco da sua igreja. Pode ser doença ou quem sabe algo pior.

9 comentários:

Matias Heidmann disse...

O problema maior é que estes elementos e seus respectivos movimentos são considerados "evangélicos". Não são! Estamos vivendo em uma época onde perigosas seitas estão proliferando. Sairam de nosso meio, mas não eram dos nossos. Estão enganando a muitos, porque seu linguajar é aparentemente bíblico e apresentam-se como pessoas que tem uma experiencia mais profunda (e oculta). O pior: pastores ignorantes e inexperientes (e gananciosos) imitam-os e são responsáveis pela apostasia da igreja.
Já no início do cristianismo, o apóstolo Paulo abordou o assunto dos falsos "apóstolo": leia-se 2a Corintios!
Abraço

Marcos Wandré disse...

Graça e Paz!


Infelizmente, esses prega-dores são o que mais vemos hoje em dia no meio "evangélico". Triste.

A simplicidade do Evangelho é algo raro neste dito, "crescimento evangélico". Realmente, a crise é grande.

Oremos para que Deus mande profetas verdadeiros e não esses enganadores.

Um abração!

Marcos Wandré disse...

Graça e Paz!


Infelizmente, esses prega-dores são o que mais vemos hoje em dia no meio "evangélico". Triste.

A simplicidade do Evangelho é algo raro neste dito, "crescimento evangélico". Realmente, a crise é grande.

Oremos para que Deus mande profetas verdadeiros e não esses enganadores.

Um abração!

Saulo Vale disse...

Esse pastor, reverendo e doutor ainda se apresentava com pastor-modelo, modelo-de-pastor. Um absurdo!

Rilson Joás disse...

Muito, bom post, gostei muito, que Deus continue lhe abençoando,

Rilson

a salvação pela fé em jesus disse...

paz caro gutierres ... ilarias suas expocições mas verdadeiras !!! o povo cristão já não quer um " solido alimento " querem o leite " mas devemos amadureçer ... esses "pregadores do movimento " que acham que movimento e barulho é sinonimo da presença de DEUS ....
onde estão os pregadores e profetas como joão batista " raça de viboras , quem vos ensinou a fugir da ira futura " preguemos pois o arrependimento , a salvação ... o CRISTO CRUCIFICADO E RESSURETO ....




DF ; BRASILIA

a verdade do evangelho disse...

Para mim os maiores pregadores do evangelho da atualidade são aqueles que não dependem da midia e ainda pregam a mensagem da cruz.
Quanto aos pregadores de auto-ajuda, confissão positiva, prosperidade, vitória financeira, visões, unções, propósitos, são todos mercenários da fé que aproveitam da credulidade dos crentes que não examinam as Escrituras e tem comichão nos ouvidos (desejo de ouvir coisas novas).

E se me perguntarem quel é o pior pregador brasileiro? respondo: É aquele que se coloca acima da crítica. Sabem quem é ele?
Vai uma dica: seu nome é $M

Anônimo disse...

O pior é que tem muitos sequidores...

Lucas disse...

Na verdade, há muitos "pregadores" maus, mas Benny Hinn é uma benção. Falando na mídia, ele é importante sim na evangelização, há muitas almas que só foram salvas por causa das pregações em rádio e tv!!!