terça-feira, 27 de outubro de 2009

Santidade ou santorrice?

Em nome da santidade eu já ouvi absurdos. Um menino brincar com bolinhas de gude, uma menina andar de bicicleta, uma irmã cortar os seus cabelos, um rapaz jogar futebol, um senhor vestir bermudas, uma senhora pintar os cabelos, uma garota usar uma calça feminina, um homem usar barba etc., tudo isso já falaram e classificaram como um gravíssimo pecado, principalmente no decorrer da história evangélica no Brasil. Certamente, toda essa distorção distancia os cristãos da verdadeira santidade.


Há que admire os que vivem nesse completo estado de ascetismo. Porém, todo ascetismo é abominável, pois nega a humanidade de um indivíduo, humilhando-o segundo convenções humanas. Além disso, o ascetismo não afasta pecado, mas muito pelo contrário, ele atrai outros pecados tão perigosos como arrogância, hipocrisia, mentira, falsidade, legalismo etc. O pior é que tudo isso está baseado em uma leitura errada da Bíblia. Ou seja, cegos conduzindo cegos.


Portanto, há diferenças entre buscar a santidade e a santorrice!

7 comentários:

Lucas Marin disse...

Tomara que o medo de buscar a santorrice não nos impeça de buscar a SANTIDADE e nem nos interfira no glorificar a Cristo em tudo!

carlos disse...

Paz do Senhor irmão Gutierres.É verdade também presencie e convivi com pessoas assim,porém devemos lidar com calma com esses irmãos;lembra,levai as cargas uns dos outros ,já dizia Paulo,ser compassivo,tardio em irar-se,falar com palavras temperadas.A vida Cristã é uma batalha dia após dia. Shalom

carlos disse...

Paz do Senhor irmão Gutierres.É verdade também presencie e convivi com pessoas assim,porém devemos lidar com calma com esses irmãos;lembra,levai as cargas uns dos outros ,já dizia Paulo,ser compassivo,tardio em irar-se,falar com palavras temperadas.A vida Cristã é uma batalha dia após dia. Shalom

sandre disse...

Acho que deve se buscar um equilibrio melhor quando se fala em santidade e santorrice, porque conheço pessoas que são verdadeiros servos de Deus, com um testemunho de vida pessoal verdadeiro (afinal o importante são os frutos), que não fazem uso de algumas praticas de vc citou, e nem por isto a pessoa, deve ser caracterizada de praticar o ascetismo, até porque vai um pouco mais além, afinal quem faz tal pratica, vive pela exclusão pessoal, e não simplesmente deixa de praticar tais coisas.
Claro que santidade também é pratica pessoal.
E cada pessoa tem uma formação caratcteristica, seja cultural, familiar e religiosa.
Então o equilibrio até para classificar alguém como acesta, deve ser um pouco mais diferenciado.

Abçs

Alex disse...

Gutierres concordo com o sandre pois é uma questão de como se aprende também, pasme pois quando novo convertido me ensinaram a Jejuar sem nem mesmo engolir saliva só pra você ver o nível de santarrice pelo qual fui submetido, depois de anos e de estar aberto a aprender e de ter falhado muitas vezes foi que consegui mudar meu legalismo e santarrice só que nem tudo nas mudanças são iguais a todos nem os motivos são iguais a todos e tem o ambiente que até certo ponto tem que se respeitar pela consiência dos outros também e tem as convicções próprias também (ainda hoje não vejo futuro pra um crente viver jogando bola ou torcedor caloroso de time algum) mas que no s devemos limpar é o interior isso nos temos lutado pra viver nesse ensino e prucurado em meu as mudanças amar e respeitar.
Por acho isso é que uma questão complexa que quem muitas vezes quer fazer alguém mudar precisa prudência para não parecer um tipo de liberalista.

Alex Digitador
www.alexdigitador.blogspot.com
orkut:Alex de Adriana

Rodrigo Santos disse...

Uma missionária na JOCUM deu uma boa definição de Santidade cristã, Ela disse: Ser santo é aborrecer tudo o que Deus aborrece.
Temos nos equilibrado numa ponte estreita, chamada liberdade cristã, que passa por um lago onde desaguam dois rios imundos. Um chamado "legalismo", e ou outro, "libertinagem". É preciso cuidar pra não pender para as regras antibíblicas e assim viver num legalismo farisaico. E também para não pensarmos que ser livre é poder fazer tudo que deseja o coração enganoso do homem. Ser livre para Paulo era poder fazer tudo quanto residia na vontade de Deus.
Difícil questão essa. É importante permanecer firmado na liberdade cristã genuína e bíblica!! E que "o medo de buscar a santorrice não nos impeça de buscar a santidade". Não passemos de Santos para santarões. Sejamos pequenos Cristos!!!

ismaelsilva disse...

Ismael Silva servo do Deus Altíssimo, Pai do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, para o irmão paz.
Agradeço a Deus por ter lhe entregado esta estratégia de mostrar a verdade, e abrir os olhos deste pova.
O mundo está acabando, e tem pessoas que ainda distorcem a verdade, à segunda vinda se aproxima, nada à de novo, Jesus falou que isso havía de acontecer.Deus te abençoe!