terça-feira, 3 de novembro de 2009

Marchando pela vergonha!


É ruim acordar na manhã dessa terça-feira e ler as notícias sobre a “Marcha Para Jesus”. Em lugar de espalhar boas novas, essa turma, que precisa “renascer de novo”, só traz escândalos e vergonha para todos os evangélicos.

Leia o texto impecável do colunista do jornal Folha de S. Paulo, na edição de hoje:

A Marcha de Jesus e o Diabo

Por FERNANDO DE BARROS E SILVA

SÃO PAULO - Uma multidão acompanhou ontem em São Paulo a Marcha para Jesus, manifestação das igrejas neopentecostais que existe no país desde 1993. A PM falava à tarde em pelo menos 1 milhão de participantes; os organizadores esperavam 6 milhões até a noite.
Há muita imprecisão nessas estimativas, mas é fato que a marcha dos evangélicos -ao lado da Parada Gay, que mobiliza outras tribos e sentimentos- responde pela maior concentração popular da cidade, o que indica a força dessa nova fé.

São dezenas de igrejas reunidas, entre as quais a Universal do Reino de Deus, mas a coordenação é da Renascer em Cristo, do casal Estevam e Sônia Hernandes. O tema neste ano foi "marchando para derrubar gigantes" -e o maior deles, como dizia Estevam, "é o gigante da discriminação e do estereótipo".

O líder da Renascer usou o evento para fazer alusão ao episódio em que ele e sua mulher foram condenados e cumpriram pena nos EUA por contrabando de dinheiro. Para não deixar dúvidas, o senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), da Igreja Universal, dizia que a marcha era um "ato de revogação de todas as injúrias e difamações" contra o casal Hernandes. Aonde chegamos?


Há poucos dias, convidado a uma inauguração na Rede Record, o presidente da República disse que a emissora, como ele, era "vítima de preconceito". Lula, é claro, nada falou sobre o processo judicial em que Edir Macedo, dono da Record, e outros nove líderes da Igreja Universal são acusados de formação de quadrilha e lavagem de dinheiro.

A fala do presidente sobre o "preconceito" que vitimaria a Record é muito parecida com o que diz o líder da Renascer a respeito da "discriminação". E o silêncio de Lula sobre as denúncias que atingem a cúpula da Universal e seus negócios equivale a um ato de revogação de qualquer suspeita sobre os amigos, como fez ontem o senador Crivella.

Há um ar de família entre a marcha dos evangélicos e a marcha da política. Diante da coalizão entre Jesus e Judas, querer legalidade hoje no país parece até coisa do Diabo

37 comentários:

Ricardo disse...

Caro amigo. Você já foi alguma vez na marcha para Jesus? Eu fui na última. Vi pessoas aceitando a Jesus, orando, falando em línguas, adorando ao Senhor. É fácil ler um artifo escrito por um secular e, sentado a frente do PC escrever um outro artigo criticando de longe o que não se sabe. Após a pregação do Estevam, que não fez nenhuma alusão a prisão, ao dinheiro ou a Renascer, vi pessoas chorando, querendo a Cristo. E o pregador falou de salvação.

Muitas pessoas que frequentam a marcha não carregam sobre si o nome de Deus, não representam os evangélicos, não se portam como tal e não defendem os mesmos valores e fé que defendemos.

Antes de criticar, dizendo Marcha da Vergonha, vá antes em uma, faça uma cobertura "jornalistica" e poste a observação feita no blog.

Em Cristo e sem Ofensas.

Ricardo
user@mtecnico.tk

Cristiano Silva disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gutierres Siqueira disse...

Caro Ricardo,

Sim, eu já fui na “Marcha Para Jesus”...

Eu fui na “Marcha Para Jesus” de 2007, quando o casal Hernandes já estava preso nos EUA. Lá, eu assinei um abaixo assinado, meio forçado, e depois fiquei sabendo que era em prol da soltura do casal. Ninguém tinha me avisado nada. Pensei que o abaixo-assinado era em relação ao local do evento. Nesse dia, o evento todo girou em torno do casal Hernandes.
O fato de pessoas “falarem em línguas” ou “aceitarem a Jesus” na Marcha, não inocenta os crimes cometidos por esse casal. Além disso, quando eles falam em perseguição, é simplesmente um meio de fugir de uma real fiscalização.

Portanto, falo do que sei.

Cristiano Silva disse...

Antigamente, no início da era cristã, os (verdadeiros) apóstolos eram presos por motivos mais nobres...

Eu também sinto muita vergonha disso tudo que acontece no Brasil. Apesar deste povo não me representar, fico muito triste pelo que eles fizeram com o nome "evangélico". Mesmo assim, existe algo que não podemos perder nunca o foco: a Igreja é de Deus, e Ele vê estas coisas, e tenho certeza de que tomará as medidas necessárias para preservar a pureza de Seu povo (veja o que Cristo diz para a igreja de Tiatira em Ap. 2, à respeito de Jezabel); e não seria a primeira vez que Ele tomaria esta atitude.

God bless.

Cristiano Silva disse...

Antigamente, no início da era cristã, os (verdadeiros) apóstolos eram presos por motivos mais nobres...

Eu também sinto muita vergonha disso tudo que acontece no Brasil. Apesar deste povo não me representar, fico muito triste pelo que fizeram com o nome "evangélico". Mesmo assim, existe algo que não podemos perder nunca o foco: a Igreja é de Deus, e Ele vê estas coisas, e tenho certeza de que tomará as medidas necessárias para preservar a pureza de Seu povo (veja o que Cristo diz para a igreja de Tiatira em Ap. 2, à respeito de Jezabel); e não seria a primeira vez que Ele tomaria esta atitude.

God bless.

Cristiano Silva disse...

Off-topic: apaguei o meu comentário anterior porque pensei que tinha sumido; em um momento a página de publicação de comentários simplesmente deu um refresh e eu pensei que tinha perdido o texto. Depois apareceu, mas não estava terminado. Por isso fiz um novo, mas com o mesmo enfoque. Obrigado.

Newton Carpintero, pr. disse...

Prezamado Gutierres,

A paz do Senhor!

Uma vergonha a marcha pela defesa dos gays, mas posso afirmar que [e uma vergonha esta marcha desnecessária para Jesus Cristo.

O Senhor não necessita de marchas que somente valorizam os políticos e os crentes que na liderança se aproveitam deste sentimentalismo enganoso.

O SEnhor precisa por amor de testemunhas constantes na vida cotidiana, e não entusiasmados com uma religião ou com uma denominação. Pura fantasia.

A informação que deveriam estar presente mais de 5.000.000 de pessoas, é interesse político e pura mentira.

A presença de 5.000.000 de pessoas significa a transferência de todo o país Uruguai e mais alguns milhares para oo local do evento. Mentira deslavada e promocional.

E há quem acredita que Jesus acredita nestes eventos. Repito: Pura fantasia.

A igreja precisa sim, seguir caminhando e testemunhando enão marchando por engano.

O Senhor seja contigo!

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Anônimo disse...

Gutierres, não se incomode com gente como esse tal de Ricardo. Eles existem para somar na multidão dos enganados e iludidos comandados pelo facínora do Estevam "dinheiro na Bíblia" e Sônia "de mal com a vida" Hernandes.

Eu sou a favor de gente fazer uma contra-marcha, andar de ré para protestar contra esses bandidos que estão no comando dessas denominações (Renascer e Universal).

Isaias Lobao

Newton Carpintero, pr. disse...

Pfrezamado Gutierres,

A paz do Senhor!

Concordo com o seu texto. Você fala e escreve o que sabe. E eu escrevo e falo o que concordo.

Concordo com você. Denuncie. Denuncie. Denuncie.

Porque o Senhor é Santo. Santo. Santo.

O Senhor Santo, esteja com você e ajude, aos amados irmãos que com um coração sincero, possam entender os motivos que nos faz revelar, certos enganos no seio da igreja, não a invisível.

pr. Newton Carpintero
www.pastornewton.com

Cicero Leandro Junior disse...

Coragem para sair à rua e evangelizar, pregando para as almas que perecem ninguém tem.

Essa marcha para "Jesus" não passa de um circo. Pessoas querendo aparecer. Se lessem a Bíblia e procurassem a Graça de Cristo, com certeza estariam contribuindo de maneira positiva para o Reino de Deus.Mas não, preferem fazer aberrantes "atos proféticos".

Que Deus tenha misericórdia.

Em Cristo.
Cícero Leandro Júnior
Assembleia de Deus em Teotônio Vilela/ AL

matias disse...

Acho que a marcha de Jesus em outros países tem o seu valor, mas estatísticas de conversão e curas são bastante otimistas (façamos uma pesquisa nas igrejas: quem se converteu/foi curado na "marcha de Jesus"?)
Mas a marcha tem o seu valor como expressão de união de diversos segmentos do cristianismo e deixar um marco nas cidades onde acontece. PORÉM em São Paulo "marcha de Jesus" é uma "marcha de Sonia e Estevam". Como sou contra idolatria, não participo! Quanto a conduta do casal "renascer" dispenso comentários, já que este assunto está esgotado (e esgotando) e temo que termine em "pizza", e ainda pior, os dois (e outros empresários da fé) virem referencial do que é um "evangélico"
Abraço,
Matias

´Déda disse...

Caro Gutierres
Eu também fui na marcha de 2007, e isso que voce disse, que assinou o papel em pról do casal Hernandez, e que foi obrigado à isso, é pura MENTIRA sua. Eu não vi ninguém ser obrigado a assinar nada lá.
Não seja mentiroso, pois é pecado, a Marcha para Jesus não precisa de gente como voces e mais alguns comentaristas.

Mario Sérgio disse...

Meu prezado blogueiro. Quando leio e observo essas manifestações ditas evangélicas, o que vejo não é a exaltação da mensagem cristã e sim a promoção de certos líderes politiqueiros. Essa gente só pensa em se promover em cima do povo de Deus. Importaram uma bizarra teologia da América do Norte, e vivem por ai pregando um evangelho sem qualquer finalidade que não seja o lucro de suas empresas com nome de denominação evangélica. Ainda tem a audácia de se disserem injustiçados. Tudo é culpa do Diabo! Tudo é perseguição! Essa gente precisa é trabalhar e deixar de explorar as pessoas de boa fé.

Gutierres Siqueira disse...

Caríssima Déda,

Você por favor, pense duas (ou cem) vezes, antes de chamar alguém de mentiroso.

Em primeiro lugar, eu NÃO disse que fui OBRIGADO. Usei a expressão "FORÇADO", pois a insistência da moça com o papel era grande. Eu, em um período de 10 minutos, fui abordado por quatro pessoas pedindo que eu assinasse aquele abaixo-assinado. Leia, COM BASTANTE ATENÇÃO o que eu escrevi:

"Lá, eu assinei um abaixo assinado, meio forçado, e depois fiquei sabendo que era em prol da soltura do casal. Ninguém tinha me avisado nada. Pensei que o abaixo-assinado era em relação ao local do evento".

Entendeu?

Lembro até hoje, eu assinando aquele papel, em uma praça ao lado da Estação Tirandentes do Metrô.

Então, lembro para você que falso testemunho é pecado!

zwinglio rodrigues disse...

Gutierres, paz!

Eu respeito profundamente as pessoas que envolvem-se em um evento desses... por isso, jamais diria "marchando pela vergonha"...

No entanto, não posso fechar meu olhos para os líderes que claramente buscam se firmar com apelos politiqueiros e manobras astutas... eles de fato conseguem, de alguma maneira, manipular a massa...

Julgo que nela, na massa, há muitas - mas muitas mesmo - ovelhas do SENHOR que estão sendo levadas ao matadouro sem se darem conta...

Por isso, penso mesmo ser melhor ter cuidado com as sensibilidades daqueles que, mesmo enganados, são do SENHOR e DELE conseguirão ouvir, uma hora ou outra a Sua voz dizendo: sai dela povo meu...

Até lá, é melhor você, eu e os demais, não apagarmos o pavio que fumega.

É isso!

zezene disse...

Caro Gutierres,
voce disse que foi na Marcha para Jesus em 2007 e disse também que foi obrigado a assinar o manifesto em prol do casal Hernandes.
Engraçado...existe aí uma coincidência entre nós dois, mas, apenas uma coincidência, a de que eu também fui na Marcha de 2007, mas não fui obrigada a assinar manifesto nenhum. Isso é uma grande invenção sua, pois não vi ninguém obrigar as pessoas a fazerem a assinatura. Cuidado com o que voce fala, porque o peixe morre pela boca. Voce está se sentindo muito o santinho, só que se esquece do que Jesus falou: "Quem pensa estar em pé, cuide-se para que não caia". Deus castiga a quem ele ama, para que o mesmo se levante da sua queda fortalecido e salvo, assim foi com os Hernandes. Eu lhe pergunto, onde está a sua fraquesa? És forte a ponto de nunca cair como os Hernandes, Davi, Sansão e etc? Ou voce é diferente de todos nós?
Cuidado! Pois voce pode ser um perigo para voce mesmo. "A sua LÍNGUA"

Déda disse...

Gutierres,
Esse negócio de Meio Forçado não existe, na marcha de 2007 ninguém forçou ninguém, eu assinei sabendo do que se tratava. Ha pessoas e pessoas, de repente quem te pediu a assinatura, não te informou sobre o que era, e a sua obrigação era voce fazer a indagação. Voce está se achando muito o santão para julgar o povo da Marcha. És isento de pecar? Parece que sim.

Déda disse...

Gutierres,
Esse negócio de Meio Forçado não existe, na marcha de 2007 ninguém forçou ninguém, eu assinei sabendo do que se tratava. Ha pessoas e pessoas, de repente quem te pediu a assinatura, não te informou sobre o que era, e a sua obrigação era voce fazer a indagação. Voce está se achando muito o santão para julgar o povo da Marcha. És isento de pecar? Parece que sim.

Gutierres Siqueira disse...

Déda,

Você insiste em algo que eu já expliquei. Assinei aquele abaixo-assinado pela grande insistência. Na hora pensei que se tratasse de algum protesto pelo local do evento, pois naquele ano a prefeitura tirou o evento da Avenida Paulista. Eu só fiquei sabendo que o abaixo-assinado era em prol da soltura dos Hernandes no dia seguinte, quando uma colega de trabalho, membro da Renascer, me informou.

Eu realmente deveria ter perguntado, mas engraçado que as quatro pessoas que me abordaram omitiram a razão do abaixo-assinado. Eles só perguntavam: “O irmão já assinou o abaixo assinado?”

Agora, Déda, santarrão não é meu propósito, mas eu tenho um compromisso com a verdade, e eu acho que você deferia ter também.

Portanto, Jesus é o caminho, a verdade e a vida, e não os Hernandes.

Gutierres Siqueira disse...

Zezene,

Dês de quanto “meio forçado” significa “obrigado”? Por favor, leia com atenção a nossa língua portuguesa e veja as respostas que eu dei para a Déda. “Meio” na língua portuguesa é um advérbio de intensidade, ou seja, eu quis dizer que pela grande insistência eu assinei o abaixo-assinado, sem perguntar o propósito do mesmo. E também ninguém me informou o motivo.

Outra. Realmente os grandes homens de Deus erram, mas todos eles reconheceram os erros e os corrigiram. Enquanto os Hernandes erram e colocam a culpa na Globo. É muita palhaçada mesmo. O pior é que tem gente que defende!

Juan de Paula disse...

Prezado Gutierres,

faço coro contigo: é vergonha para todos nós evangélicos (histórico-tradicionais e pentecostais) que vibramos com a simplicidade do Evangelho da graça mediante a fé no sacrifício de Cristo ter nossa fé associada a tal evento.

Foi muito mencionado o histórico judicial de algumas pessoas mas nem digo que esse seria o foco central (até pq nossa luta não é contra carne e sangue).

O problema é a teologia da prosperidade em seu pacote fechado e embrulhado de diferentes formas de acordo com a variação das comunidades adeptas de tal persuasão.

A teologia da prosperidade que permeia tal evento não é compatível com o Evangelho revelado na Bíblia. São percepções antagônicas.

E concordo que mesmo que Deus tenha dado experiências e efetuado a salvação em alguns, isso não isenta o evento de seus desvios teológicos.

Portanto entendo que o ponto de tensão é teológico.

Um abraço,
Juan, pr.

Marcos Wandré disse...

Prezado Gutierres, Graça e Paz!


Uma marcha comandada por um casal,líder de uma igreja, com muitos processos na justiça devido a falcatruas, já perde totalmente a credibilidade. É muita pirotecnia, show, "atos proféticos", mas a idolatria pelo casal, as perversões do Evangelho, os conchavos políticos, estão presentes.

Este povo não precisa marchar,mas caminhar com uma nova consciência no Evangelho de Cristo. Chega de tanto engano!

Parabéns pela postagem e denúncia!

Um abração!

a verdade do evangelho disse...

Prezado Gutierrez, os adeptos do "evangelho" antropocêntrico (fundamentado em homens)irão defender com unhas e dentes os seus guru$ espirituai$ e se recusarão a dar ouvidos á verdade (2ª Tm. 3:4).
Creio até que eles são capazes de dar a própria vida pelos hernande$.
Espero que aconteça mais escândalos envolvendo lidere$ de igreja$ (empre$a$)para que estes crentes incautos e analfabetos em Bíblia acordem.
Pobres vítimas dos lobo$ devoradore$, até quando defenderão a causa destes mercenário$ da fé e aumentarão seus patrimônios e contas bancárias?

Pb. Edinei, Th.b

Ricardo disse...

Prezados Gutierrez e Isaias Lobao do comentário em que disse que gosto de ser enganado. Conheço a Jesus, conheço a verdade, não sigo a Estevam e nem a Sônia, não sigo a Renascer, nem dessa igreja sou, sou da Assembléia de Deus. Não concordo com atitudes, posturas e feitos de apóstolos. Muitos não vão lá para vê-los, mas para adorar a Deus. Mais uma vez escrevo: não falem do que não sabem, não critiquem. Comentei apenas uma observação.

Em Cristo,

Ricardo

Matias Borba disse...

Prezado Gutierres,

Quando ainda residia em Recife-PE, tamebém participei de uma dessas marchas, na época eu não tinha muito conhecimento do que era de fato o Evangelho, e mesmo assim, não vi nada além de bagunça e um grande carnaval, a mesma coisa de um carnaval de rua naquela cidade.

As pessoas participam destes evantos e esquecem-se que tudo nada mais é que uma cópia de um carnaval. O carnaval no recife é algo muito forte e eu sei o quanto a marcha (da forma que é em SP) é apenas uma cópia de um carnaval.

Os trios elétricos, os corredores da folia, abadás, etc. tudo é coisa do carnaval, nada tem a ver com divulgação do Evangelho. Isso é só mais uma forma de se promover igrejas, cantores, pastores, etc.

Quanto a certa dificuldade de se entender bem seu texto por alguns leitores, fica difícil debater algo que nem ao menos se entende quando lido, forçado é algo bem diferente de obrigado.

A braços!

Gutierres Siqueira disse...

EDITORIAL DO JORNAL "FOLHA DE S. PAULO"

A religião e a lei

Afastar preconceitos com relação aos evangélicos não se confunde com tolerar ilicitudes que seus líderes venham a cometer

UM MILHÃO de pessoas, segundo estimativa da Polícia Militar, esteve presente na Marcha para Jesus, durante a última segunda-feira, em São Paulo. Organizado por igrejas evangélicas, o evento reitera a importância adquirida por diversas denominações religiosas que, há algumas décadas apenas, mostravam-se numericamente inexpressivas diante do predomínio da fé católica no Brasil.
O censo de 1970 registrava pouco mais de 5% de protestantes, e quase 92% de católicos, na população. Números coligidos pelo Datafolha, em pesquisas realizadas entre 2006 e 2007, mostram uma redução acentuada no número de católicos (64%), contra 22% de evangélicos. Nas grandes cidades brasileiras, cai a 56% a porcentagem dos católicos.
Como todo agrupamento em busca de afirmação identitária e influência no cenário público, as igrejas evangélicas não apenas promovem uma demonstração de sua capacidade mobilizatória, mas também enfatizam a necessidade de se dissolver o preconceito que ainda possam despertar em alguns setores de opinião.
De todo modo, a tradição de convivência religiosa está suficientemente arraigada no Brasil para afastar-se a ameaça, no tocante aos evangélicos, de que se tornem vítimas ou agentes de qualquer tipo de intolerância.
Tanto quanto a liberdade religiosa, é essencial no mundo moderno a separação entre a esfera das convicções de fé e o ordenamento político e jurídico da sociedade. Tolerância religiosa não se confunde com tolerância à ilegalidade, e a mobilização de fiéis não equivale ao julgamento dos tribunais.
Foi no rumo deste terreno movediço que, por momentos, encaminhou-se a manifestação de segunda-feira. Condenados e presos pela Justiça americana, os fundadores da Igreja Renascer não foram vítimas de perseguição religiosa, mas sim flagrados pela alfândega de Miami com US$ 56 mil dólares escondidos em malas, num porta-CDs e numa Bíblia.
Qualquer que seja a disposição dos participantes do evento em relação aos líderes da Renascer, uma celebração religiosa não é o palco para a manipulação plebiscitária por parte de personalidades que dominam, ao mesmo tempo, as linguagens da persuasão política e da mobilização confessional -como é o caso do senador Marcelo Crivella (PRB-RJ), que no evento assumiu a defesa do casal condenado.
Seus argumentos, de resto, puderam ser avaliados pelo leitor, em artigo publicado ontem por este jornal. O espaço para o debate de pontos de vista, que a Folha se compromete desde sempre a manter, em tudo difere do das manifestações maciças de fé. Confundi-los é abrir caminho, não para a afirmação religiosa, mas sim para a negação da lei.

Tradicionalista disse...

Aos "crentes" que defendem a Marcha, pergunto: que tal vocês se mobilizarem para, ao invés de "marcharem" para Jesus, visitarem um hospital público e pregarem o Evangelho para doentes que estão à beira da morte? Estatiscamente falando, o resultado da empreitada será muito mais proveitoso, pois na hora da morte, a pessoa reavalia seus conceitos e, não raro, está mais aberta ao Evangelho. Pensem... Deus vai cobrar pelas almas que vocês deixaram de evangelizar quando poderiam fazê-lo, já que estavam "marchando"...

OLHO VIVO disse...

Marcha para Jesus
CURTINDO A VIDA A DOIDADO!

“Os que semeiam em lágrimas, segarão com alegria”
Salmos 126:5

A palavra de ordem dos que defendem a “Marcha Para Jesus” ou “Gizuiz”, é "C U R T I R"! Ela é repetida em todas as esquinas, nos Blogs, nas Páginas na WEB e em muitos outros locais. E aí, eu na minha ingenuidade, resolvi fazer uma pesquisa para saber de onde ela veio, quais as suas aplicações na vida cristã e como inseri-la em um “sermão evangelístico”, ou quem sabe, num momento de adoração.

Como sou persistente, não desisti! Foi difícil demais e me tomou muito tempo, pois tive que consultar muita gente experiente na vida cristã. Ainda bem que eu tinha o endereço de todos eles. Mas valeu! Tentei encontrá-la na Bíblia, mas, não achei em lugar nenhum, nem mesmo na capa. Tive o cuidado de olhar folha por folha. Como a minha duvida não foi sanada, aí eu liguei e bati um papo com o Apóstolo Paulo, mas ele não a conhece e nunca ouviu alguém falar sobre ela. Tentei com João, e também não tive sucesso, ele me disse que sabia muito sobre amor e perdão. Pedro disse que nunca ouviu esta expressão, mesmo com os seus embaraços. Liguei para o Dr. Lucas, grande cirurgião, e ele afirmou, categoricamente, que não consta nos livros de medicina. Liguei para Tiago, e ele não soube me informar a origem da mesma. Liguei inclusive, para o Simão Curtidor, para saber se ele tinha algo a ver com tal expressão, mas ele refutou esta possibilidade. Lembrei-me de Davi, ele era esperto, atirado e tinha derrotado um gigante, eu imaginei que ele C U R T I A ser forte.

Ai, me veio a cabeça uma idéia maluca, ligar para um sujeito que é especialista no vocabulário e na gramática do mundo, ele era assimmmm com o homem, ou melhor, com o Diabo. Quem??? Adivinha!!! O camarada JUDAS!!! Sujeito retado!!! Porreta e valente, cabra macho! O barato dele, o que ele mais C U R T I A, segundo ele mesmo afirmou, era a TRAIÇÃO. Ele detalhou com precisão, toda a etimologia da palavra e lembrou que era o que mais ele gostava de fazer no seu tempo de Discípulo de Cristo! CURTIA tudo, de traição a dinheiro, era com ele mesmo. Ele afirmou em risos, que C U R T I U tanto, que acabou indo se enforcar num lugar solitário, tudo por umas poucas moedas de prata. Mas, como para ele uma corda no pescoço era CURTIR a vida... Para muitos a corda está sendo trocada por uma “MARCHA PARA JESUS”, e vamos que vamos. SAI DA FRENTE, QUE ATRÁS VEM CRENTE!!!

É este o Evangelho que andam espalhando por aí, o da "curtição" e não o da "SANTIFICAÇÃO" e o da condução do homem a Deus. É esta religiosidade enganosa que está conduzindo o cristianismo ao descrédito e ao ECUMENISMO, onde o que vale são os prazeres da vida, as agitações e as badalações, Deus é apenas um coadjuvante nesta bagunça religiosa, e o Espírito Santo ninguém sabe por onde anda. Os cristãos de hoje estão vendendo Cristo, não por trinta moedas, mas por Marchas, Points, Agitos, Rodeios, Rock, Funck, Gospel...


Continua...

OLHO VIVO disse...

Continuação...

O Diabo instalou as suas armadilhas e os crentes estão caindo nelas com a maior naturalidade, e ainda têm a audácia de afirmarem que é tudo "Para Jesus". Não sei qual deles, se o que está na cruz ainda, se o que está lá na igreja do Bonfim em Salvador, ou quem sabe o que está lá no Rio de Janeiro, de braços abertos protegendo a cidade. E olha que ela está muito bem protegida!!!

Me envergonha ver o Evangelho em um nível tão baixo de mediocridade como estamos vendo, não é ele que foi para o fundo do poço, e sim foi o fundo do poço que subiu para as beiradas, para facilitar as coisas e a para a queda ser menor e menos dolorosa. Ao invés de “C U L TO”, o negócio agora é “C U R T I R”, sem qualquer constrangimento. É B O M B A R e B O M B A R muito!!!

Mas, olha o que a BÍBLIA diz: “Alegra-te jovem, na tua mocidade, e recreia-te o teu coração nos dias de tua mocidade, e anda pelos caminhos do teu coração e pela vista dos teus olhos. Sabe, porém, que por todas estas coisas, te trará Deus a juízo. Afasta, pois, o pecado do teu coração, e remova da tua carne o mal, porque a adolescência e a juventude são vaidade” - Eclesiastes 11:9 e 10. Para quem sabe ler, um pingo é um pingo! Eu apenas estou usando o meu manual de instruções que o meu comandante deixou para que eu não me perdesse nas vielas da religiosidade moderna.

Só para informar, a “MARCHA PARA JESUS” está dando de goleada, até o INIMIGO disse que participou dela e gostou muito. Para o que ele planejou, foi um sucesso sem precedentes. Só “Trios Elétricos”, ele conseguiu enfiar uns 50 no meio da multidão e os seus soldados, todos fardados, o representaram como ele planejou.

Ele só reclamou de uma coisinha simples, ele foi lá para ouvir um pouco sobre um tal JESUS, mas só ouviu falar de um outro, o GIZUIZ. Fora isto, foi dentro do que ele projetou para este ano. Segundo sua assessoria, ele conseguiu convencer uns poucos 4 milhões a irem dar uma passeada descontraída pela avenida, afinal, ninguém é de ferro! Segundo ele, para o ano que vem, ele quer expandir o seu negócio, quer levar as suas festinhas barulhentas para outras cidades e aumentar o seu faturamento e o de seu negócio. Pelo que parece a briga vai ser boa!

"Porque qualquer que ainda se alimenta de leite, não está experimentado na palavra de justiça, porque ainda é menino. Mas, o mantimento sólido é para os perfeitos, os quais, em razão do costume, têm os sentidos aguçados para discernir tanto o bem quanto a mal”
Hebreus 5:13 e 14

“Não devemos ter medo dos confrontos. Até os planetas se chocam e do caos nascem as estrelas"

Carlos Roberto Martins de Souza
crms2casa@hotmail.com

Ricardo disse...

QUerido tradicionalista. Fui na Marcha como sempre fui e, no início, também sofri resistência, pensando ser apenas um show evangélico de propaganda da Renascer. A partir da primeira vez que fui as minhas primeiras impressões foram alteradas.
Fui na Marcha e isso não me impediu de visitar doentes no hospital, como já viz por algumas vezes.
Ao querido OLHO VIVO, muito fraco e destoado esse seu comentário, sem consistência nenhuma.


Aos "crentes" que defendem a Marcha, pergunto: que tal vocês se mobilizarem para, ao invés de "marcharem" para Jesus, visitarem um hospital público e pregarem o Evangelho para doentes que estão à beira da morte? Estatiscamente falando, o resultado da empreitada será muito mais proveitoso, pois na hora da morte, a pessoa reavalia seus conceitos e, não raro, está mais aberta ao Evangelho. Pensem... Deus vai cobrar pelas almas que vocês deixaram de evangelizar quando poderiam fazê-lo, já que estavam "marchando"...

Tradicionalista disse...

Ricardo, que bom que você já visitou hospitais... Se for pra pregar o evangelho, melhor ainda...

Mas incremente isso... ao invés de ir na Marcha, vá ao hospital... Aqueles que estão morrendo de fato precisam mais de nós do que aqueles que ainda tem algum tempo de vida...

Ricardo disse...

Querido tradicionalista, entendo o que vc quer dizer, mas vc tem sido extremamente radical. É como se fosse falar: em vez de assistir tv vá ao hospital, em vez de viajar nas férias vá ao hospital, em vez de ter um momento de lazer vá pregar no hospital, em vez de ir dormir, vá orar no hospital. Devemos ser equilibrados. Há hora para tudo debaixo do sol. Temos que ser sábios e saber remir o tempo, buscando fazer o certo na hora em que deve ser feito.

Deus abençoe.

OLHO VIVO disse...

A farsa do Ecumenismo
SERVIMOS TODOS AO MESMO DEUS?

“Só ao Senhor teu Deus adorarás, e só a Êle servirás”
Mateus 4:10

O cristianismo moderno incorporou à suas práticas algo perigoso, herético e sem fundamento Bíblico nenhum, o “CULTO ECUMÊNICO”. Não existe um só texto nas Escrituras, que dê sustentação a esta farsa religiosa implantada pelo Diabo para tornar mais fácil a execução de seus projetos. O Que de fato há, são interesses em criar uma “RELIGIÃO UNIVERSAL”, misturando as coisas boas com as podridões dos misticismos religiosos.

O “ECUMENISMO”, no conceito estabelecido pelo inimigo, é a tendência entre igrejas “cristãs” em desenvolverem atividades conjuntas, no sentido de formar uma universalidade nos “cultos”. É a busca das igrejas em formar um só rebanho. Por se tratar de uma utopia, o que se percebe são atividades ECUMÊNICAS, onde elementos de diversas igrejas se congregam para desenvolverem atividades religiosas, respeitando-se as diferenças para uma convivência fraterna entre os “irmãos”. Esta é a tática mais usada largamente pelo Diabo contra a “NOIVA DO CORDEIRO”.

Vejamos o que a Bíblia diz: “...E edificou Noé um altar ao Senhor, e tomou de todo animal LIMPO, e de toda a ave LIMPA, e oferecu culto ao Senhor” - Gêneses 8:21. Deus ordena a Noé que saia da arca, e antes de qualquer outra atividade, ele ergue um altar e ali, depois de todos os percalços com o diluvio, exalta a Deus, adorando-o pelo livramente e pela forma como foi conduzido durante todo o tempo em que esteve recluso naquela embarcação. O “C U L T O “ teve um objetivo unico, ímpar e especial, permitir que a criatura se voltasse para o criador, num cerimonial, onde se utilisou o MELHOR, no caso os animais e as aves limpas. Abraão também, por várias vezes edificou altares e celebrou a Deus pelos seus feitos. Moisés, era responsável por conduzir o povo, ele tinha uma relação de CULTO perfeita com Deus, até que, num belo dia, ele estava no monte buscando a Deus e o povo, descrente de que o líder ainda pudesse estar vivo, foram até Arão pressioná-lo para que ele construísse “deuses” para que pudessem adrorá-los. Ele, pressionado, constrói um bezerro de ouro, e o povo se curva diante daquela imagem.

Aqui está a origem do ECUMENISMO! O povo de Deus, se misturando com as coisas do mundo PAGÃO, por não terem consistencia na vida espiritual. Como Arão, estava de alguma forma, debilitado na fé, ele permitiu e até AJUDOU o povo nas suas clebrações. Deus, numa atitude de “Pai Protetor”, ordena a Moisés que desça imedataente, porque o povo havia se “CORROMPIDO”. O povo havia se desviado do caminho original, e a coisa foi tão grave, que Deus sugeriu a Moisés exterminar toda a quela gente. O homem, na sua fraqueza, quis transformar o “CULTO” espiritual a Deus, num “culto” materialista, voltado para a contemplação de um animal fundido em ouro. Estava assim, instalada a primeira tentativa de se estabelecer o ECUMENISMO como unidade de “culto”. O relato está em Êxodo 32. O profeta alerta: “A quem me fareis semelhante, e a que me igualareis e me comparareis, para que sejamos semelhantes? - Isaías 46:5. Outro ponto desprezado pelos defensores desta salada religiosa é: “Mas, agora vos escreví que não vos associeis com aqueles que, dizendo-se “I R M Â O”, for devasso, ou avarento, ou “I D O L Á T R A”, ou beberrão, ou maldizente, ou robador. Com os tais, NEM COMAIS” - I Coríntios 5:11.

O prório Jesus foi categórico nasta história de se juntar todos num mesmo ritual: “Mas a hora vem, e agora é, que os VERDADEIROS adoradores, adorarão ao Pai, em ESPIRITO e em VERDADE” - João 4:23. São palavras irrefutáveis, e que em hipótese alguma podem ser contrariadas, seja por que motivos for. Assim, é inadmissivel a um “cristão verdadeiro” se envolver com práticas que violam os princípios exigidos por Cristo Jesus. TREVAS e LUZ não se misturam!

Continua...

OLHO VIVO disse...

Continuação...

O CULTO tem sido considerado, pela maioria dos cristãos, como o ato central de identidade cristã através da história. Muitos teólogos cristãos têm definido a humanidade como “HOMO ADORANS”, ou seja, "o homem que cultua", significando assim que o culto a Deus é central para se compreender o ser humano.

Diante disso, podemos sintetizar dizendo que CULTO é uma cerimônia, é o conjunto de atos de LOUVOR, os quais são expressões de apreciação por algo ou alguém, fruto do nosso estado de ADORAÇÃO. Em se tratando de adoração cristã, o alvo do culto é a Trindade Divina, Pai, Filho e Espírito Santo. O CULTO a Deus deve se constituir num estado de espírito permanente na vida daqueles que reconhecem a Sua soberania, desde o despertar até o adormecer, buscando a comunhão com Ele. O nosso CULTO pode ter caráter individual ou coletivo, sendo este último, caracterizado quando nos reunimos como igreja de Cristo para, em tempo e local pré-determinados, cultuarmos a Deus em conjunto. E é este conjunto que o Diabo está minando na sua essência, para implantar as suas idéias distorcidas de reverenciarmos Deus.

Nos textos originais das Sagradas Escrituras, encontramos expressões particulares que foram traduzidas para o Português como, CULTO, LOUVOR ou ADORAÇÃO. A imagem mais antiga que encontramos no Antigo Testamento, significando culto, é a de curvar-se, colocando o rosto em terra, diante do objeto ou pessoa que estejam sendo cultuados. A palavra hebraica SHACHAH, isto é, adorar, representa este ato e foi traduzida, na SEPTUAGINTA, como PROSKUNEIN.

Os estudos da Antropologia mostram que o homem, desde os tempos mais remotos, tem revelado uma necessidade natural de cultuar algo ou alguém. Tais revelações têm demonstrado que o homem é religioso por natureza, e deve ter algum alvo do que, para ele, é “CULTO”. A história antiga nos aponta as diversas oportunidades em que o homem tem se envolvido em rituais supersticiosos e sacrifícios dedicados a algo ou a alguém de caráter transcendental. Os povos pagãos se curvavam diante de imagens de madeira ou de pedra, acreditando, com isso, que obteriam benefícios transcendentais ou afastariam maldições, pragas e outros malefícios. Esta continua sendo uma pratica deliberada do catolicismo, onde imagens são veneradas como se fossem a divindade.

Nos dias de hoje, ainda vemos o homem cultivando outras espécies de idolatria pagã, reverenciando possessões, prazeres, poder, suas próprias personalidades ou até mesmo familiares. E o que é pior, os “EVANGÉLICOS” estão se associando a estas práticas misturando “alhos” com “bugalhos”, “sagrado” e “profano”, como se todos fossem “FARINHA DO MESMO SACO”, o que “lamentavelmente”, não está longe de acontecer. Paulo recomenda: “Vigiai justamente, e não pequeis, porque alguns ainda não têm conhecimento de DEUS, e digo isto para “VERGONHA” vossa” - I Coríntios 15:34.

Portanto, se alguém lhe convidar para um “CULTO ECUMÊNICO”, pode dar gargalhadas, é enganação e estão, sutilmente, tentando te passar para trás na sua crença. Fique atento, e não dê asas para o Diabo voar solto por ai arrebatando adeptos para as suas investidas.

“Não é boa a vossa jactância. Não sabeis que um pouco de fermento leveda toda a massa? Alimpai-vos, pois do fermento velho, para que sejais uma nova massa...”
I Coríntios 5:6 e 7

“Se você não se importa de onde está, então você não está perdido”

Carlos Roberto Martins de Souza
crms2casa@hotmail.com

Anônimo disse...

é um refrigerio saber alguem + compartilha essa ideia no meio pentecostal. Nem vou pensionar os Blogs "não arminianos".Mas nesse caso acho que somamos em pensamentos. Vamos lembrar Atos 6:3
"Mas, irmãos, escolhei dentre vós sete homens de boa reputação, cheios do Espírito e de sabedoria, aos quais encarregaremos deste serviço" . Graça e Paz!

Autor disse...

Condenar e não exortar. É assim que vejo muitos comentários desse post.

Alguma pessoa aceitou o evangelho nessa marcha da vergonha? Sim, muitas.

Gostaria de perguntar a essas pessoas que gostam de condenar: Como tem sido tua vida em Cristo? Tens ajudado o teu irmão? Amado o próximo? Pregado boas novas? Dado exemplo de cristão no teu ambiente? Emprestado o ombro aos doentes? Se afastado dos prazeres da carne? Respeitado teu pai e tua mãe? Convidado pessoas a tua igreja?

É fácil criticar os outros, para compensar falhas ou defeitos.

Espero que esse não seja o caso de nenhum dos comentaristas.

Ricardo disse...

Concordo com o comentário acima, do "Autor". Um mal que tem se propagado pela Blogosfera Evangélica é a crítica. A crítica tomou o lugar da pregação do Evangelho, do convite à Cristo aos internautas. Críticas, condenações, apontamentos, discussões vãs... É mais fácil criticar do que ir ler a Bíblia e escrever um texto para postar. Alguém teve a idéia de Marchar para Cristo, com a intenção de tirar um dia inteiro de louvor, adoração e de comunhão com irmãos de outras denominações (não outra fé). Não vi ecumenismo, como diz os comentários vazios (desculpe-me a franqueza)do "Olho Vivo".

Deus abençoe a vocês.