domingo, 6 de dezembro de 2009

Morre Joanyr de Oliveira


O pastor Joanyr de Oliveira (06 de dezembro de 1933- 05 de dezembro de 2009) morreu nesse sábado e foi enterrado hoje em Brasília (DF). Leia mais aqui.


Joanyr de Oliveira era jornalista, advogado e poeta que foi elogiado por Carlos Drummond de Andrade e Jorge Amado. Grande intelectual, ele criou resistência na sua juventude diante de uma Assembleia de Deus excessivamente legalista e anti-intelectual. Com João Pereira de Andrade, Oliveira criou a revista Seara, excessivamente moderna para os padrões assembleianos da década de 1950.


Nessa época, ele foi um dos maiores defensores do ensino teológico nas Assembleias de Deus. Muitos pastores o achavam “perigoso”, “muito batista”, “muito moderno”. As pressões foram tantas que Oliveira pediu demissão da Casa Publicadora. Depois disso seguiu a carreira literária, fazendo grande sucesso em Brasília nos concursos de poemas.


Em 1974, Joanyr de Oliveira participou do Congresso Internacional de Lausanne, na Suíça. Em 1977 ele voltou para a CPAD, fundando a revista teológica Obreiro e o periódico Jovem Cristão (Hoje, Geração JC). Em 2006 fundou uma Assembleia de Deus no coração do Plano Piloto.


Portanto, nesse final de semana a Assembleia de Deus perdeu mais um nome que ajudou a modernizá-la (no bom sentido da palavra).

2 comentários:

Mario Sérgio disse...

Joanyr de Oliveira realmente marcou a história das Assembleias de Deus no Brasil. Num período em que certos assuntos eram tabu na denominação, esse senhor lutou, se desgastou, mas levou seus ideais à frente.
Perdemos um grande intelectual, mas suas obras permanecem entre nós.

Tavares disse...

As IEAD no Brasil perdem um importante nome na lista dos intelectuais da denominação. Quanto contribuíram nomes como Emilio Conde, João Pereira de Andrade e Silva, Joanyr de Oliveira e tantos outros. Quer Deus levante outras capacidades como aqueles homens que tanto dignificaram o saber temporal e espiritual da igreja no Brasil!