quinta-feira, 4 de março de 2010

Cadê os profetas da ira divina?

Já esperei alguns dias após o terremoto no Chile, mais felizmente não li nenhum texto insensato com aqueles sobre o sismo no Haiti. Os profetas da ira se calaram quando um terremoto mais forte do que o haitiano atingiu em cheio o país mais cristão da América do Sul, matando mais de oitocentos chilenos. Mas talvez ainda podemos ouvir um argumento trágico, como: Houve mais mortes no Haiti do que no Chile. Certamente, um não tem sequer um estado organizado, enquanto o outro é o país com melhor qualidade de vida da América Latina. Tá aí a diferença. Veja a comparação dos índices sociais dos dois países:

Chile

IDH (2007) 0,878[1] (44º) – elevado
Expectativa de vida 78,6 anos (35º)
Mortalidade infantil 7,2/mil nasc. (43º)
Alfabetização 96,5% (62º)

Haiti

IDH (2007) 0,532[3] (149º) – médio
Expectativa de vida 60,9 anos (149º)
Mortalidade. infantil 48,8/mil nasc. (136º)
Alfabetização 54,8% (154º)

Veja. O tamanho da tragédia não se mede pelo amor que Deus tenha por um povo em detrimento de outro. Além disto, seu julgamento e ira é escatológico, e todos nós seremos peneirados segundo nossas obras. A dimensão da tragédia entre os dois países se explica pela estrutura social de ambos. E todos veem que nenhum deles escapou por ter mais cultos do que o outro. Aliás, terremotos acontecem por movimentos nas placas tectônicas, e não porque um lugar é mais protestante do que outro.

Os profetas da ira não interpretam o Antigo Testamento a partir do Novo Testamento. Uma regra básica demais para esses “exegetas” ignorarem. Se Deus seguisse a lógica desse povo, os primeiros lugares a afundarem seriam as igrejas evangélicas que comportam idolatria em seus cultos.

É isso. Sejamos prudentes.

9 comentários:

Pensador Cristão disse...

Bem lembrado!

Daladier Lima disse...

Gutierres,

Muito boa sua abordagem. Muitas análises sobre a ira divina, estão escudadas na ira humana. É trágico, como a tragédia que se abate sobre nossos países irmãos.

Abraços!

Pr.Paulo C. Nogueira disse...

Você é um jovem de muito potencial, e mesmo aqueles que pensam diferente de você têm um carinho especial por sua vida e pela obra que Deus ainda manifestará através dela.

Com amor em Cristo, de quem tem uma opinião diferente da sua.

tito disse...

Eu acho que a pergunta:Cadê os profetas da ira divina? Não está sendo bem formulada.Terremoto é coisa tão antiga que no VT houve alguns,e só conferir.No Haiti,Chile,Itália,California,EUA,Japão,Indonesia,Filipinas,Sri Lanka,essas e outras nações já sofreram terremotos,e outros terremotos virão.A questão é nós termos percepção e sensibilidade espiritual para ouvir através dos terremtos a Voz do Criador,que não anda de bem com a humanidade pervertida,incluindo aqui a sua igreja-noiva que vive paquerando o 'outro'.Os profetas continuam profetizando as Escrituras,sem medo de errar,eu disse as Escrituras.Chile foi a bola da vez,onde será a próxima Nação a ser visitada por um terremoto,Brasil?
Ou quem sabe Argentina,ou outro país.
fui,tito from brasília.

geziel disse...

Os profetas da ira divina eu não sei, mas as profecias bíblicas, como cumpromento da palavra estão aqui:

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai não vos assusteis, porque é mister que {isso} tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares". (Mt 24.6,7)

(Romanos 8:22) "Porque sabemos que toda a criação geme e está juntamente com dores de parto até agora".

Etc, Etc

André_Tadeu disse...

Este é o famoso “pequeno grande post". Bem resumido, mas básico. Parabéns !

Que estranho! Não li nada nos blog´s fundamentalistas a respeito da tragédia chilena! É melhor!

Tenho certeza que iriam usar o “pequeno” número de mortos no Chile como " prova " de que este país foi " abençoado " por Deus pelo fato de ser cristão. Já o Haiti, com seus milhares de mortos, foi severamente penalizado por causa de seus cultos pagãos.

Quanta hipocrisia! Quanta ignorância! Agora, me perdoem os arautos milenaristas; terremotos, tsunamis e outras tragédias naturais não possuem nenhuma relação com o projeto escatológico de Deus. Estas tragédias ocorreram durante toda a história de nosso planeta. Em 1755, Lisboa, capital portuguesa, foi atingida por um terremoto de nove pontos na escala Richter. Dos 275 mil habitantes, acredita-se que mais de 70 mil perderam suas vidas. Não bastando, o sul de Portugal e o norte da África foram atingidos por ondas gigantes de até trinta metros! Pelo que sei, Cristo não retornou no século 18!

Não quero entrar em polêmicas relativas a escolas escatológicas, mas a Bíblia é clara ao afirmar que o projeto de Deus para com sua criação não reside em uma sórdida destruição, mas sim na criação de um novo céu e uma nova terra

Leonardo Gonçalves disse...

Como diria um amigo pastor: "certas coisas devem ser ditas de púlpito". E essa com certeza vai para lá! rs

Abraço,

Leonardo.

Emerson Luís disse...

Além de saques, estão ocorrendo arrastões. Grupos de trinta pessoas invadem casas não-afetadas dos bairros mais ricos e levam tudo.

Eu considerava o Chile um dos países mais admiráveis da América Latina por sua civilidade, mas estou me decepcionando com os chilenos por sua falta de visão, cooperação e fraternidade.

* * *

A população do Chile é cerca de 70% católica, 8,3% atéia, agnóstica ou indiferente e 5% de religiões não-cristãs diversas.

Apenas cerca de 17% dos chilenos são de cristãos não-católicos. Mas dentre estes apenas uma pequena parcela pertence aos grupos dos que atribuem catástrofes a Deus.

Em contraste, 95% dos haitianos professa o cristianismo, sendo cerca de 85% católicos e 10% não-católicos. Apenas uma pequena porcentagem professa o voduísmo, religiões não-cristãs ou ateísmo, agnosticismo ou indiferença.

Mas de qualquer forma, contando-se todos os grupos, temos 95% de haitianos professando alguma forma de cristianismo contra apenas 87% de chilenos.

* * *

O deus desses profetas segue uma matemática estranha ou não segue matemática nenhuma. Isso para não falar da ética e da administração.

Nem sequer no tempo do "Antigo Testamento" o Deus Verdadeiro agia assim, muito menos agora no tempo da Graça.

Antes de trazer uma punição a um povo, Jeová sempre enviava profetas para avisá-lo e lhe dava muito tempo para se arrependerem, podendo cancelar seu ato caso mudassem de atitude.

Em contraste, tanto haitianos quanto chilenos foram surpreendidos e não tiveram aviso profético dando oportunidade de perdão.

O Soberano do Universo não causa as catástrofes, coletivas ou individuais. Ele apenas as permite.

Alguns pensam que são menos pecadores que os haitianos e os chilenos. Mas se não nos arrependermos, morreremos assim como eles e nossa destruição será eterna.

atos17.blogspot.com

* * *

Clóvis disse...

Gutierrez,

Parabéns pelo post, oportuno e pertinente.

Sou calvinista e como tal atribuo a ocorrência de terremotos, no Haiti ou no Chile, a Deus, no sentido de que nada, absolutamente nada, à parte do controle divino, servindo-se de tudo para consecussão de seu propósito.

Não estou entre aqueles que atribuem o terremoto no Haiti a um castigo divino por um pecado específico dos haitianos, menos ainda entre os que dizem que no chile houve menos mortos porque havia menos pecado. Longe de mim afirmar uma coisa ou outra. mas também não me alisto entre os que afirmam que Deus não teve nada a ver, não sabia ou não podia evitar ambas as tragédias. E se me perguntarem onde estava Deus quando a terra tremeu, digo com convicção que estava assentado em Seu trono no céu, mas também entre os escombros, com as vítimas.

Porém, como fiz no caso do Haiti, não creio que devamos aproveitar as tragédias para teologizar. É hora de exercermos compaixão. De confessarmos que pecamos como haitianos e chilenos e que se não nos arrependermos, de maneira nenhuma escaparemos da pior tragédia jamais vista: a condenação eterna.

Em Cristo,

Clóvis
Editor do Cinco Solas