sábado, 6 de março de 2010

Uns são e outros não são!

A arrogância e a preguiça tomaram de conta de muitos pregadores pentecostais. Eles pensam que têm unção e gritam como desesperados em uma superficialidade incrível. Falam nada com nada, e ainda dizem que a mensagem foi enviada do céu. A Bíblia não leem, mas sim livros de autoajuda. Não oram, mas tentam mandar em Deus. Eles quando falam em unção pensam que “uns são”, enquanto outros “não são”. Típica arrogância dos super-mega-hiper-espirituais.

Lembrando dessas tragédias do púlpito, me alento com frases escritas por um pregador pentecostal sincero e bíblico - o inglês Donald Gee (1861- 1966). Já em 1930 ele alertava:

O ministério doador de Deus não deveria ser confundido com o hábito preguiçoso e desmazelado de alguns pregadores que desperdiçam horas preciosas que deveriam ser despendidas na preparação […] O verdadeiro profeta precisa de preparação.

O humilde nunca desprezará a preparação. A preparação não acontece com aqueles que pensam que já são alguma coisa. É isso. Precisamos de novas atitudes.

4 comentários:

Anônimo disse...

Gutierres,

Penso que deveríamos ter todas as obras de Donald Gee em português, apesar de não ser penteca, reconheço que ele era um pentecostal com qualidade bíblica, ou melhor, conhecimento.

Emerson Costantini.

Anônimo disse...

Penso que realmente os pregadores deveriam se preparar mais.Assim quando subissem no pupito, gritariam menos e levariam a mensagem que deveriam! Que a Palavra Dentro da BIBLIA!

ANA CARLA

Matias disse...

Eu acho que ao lado de Donald Gee, temos ainda teologos/estudiosos pentecostais brasileiros, mas cujas obras não estão impactando a "base". Quanto a péssima qualidade do púlpito, deve-se ao fato que o movimento cresceu demais, faltou a estrutura de ensino e aprofundamento, e agora muitas congregações são lideradas por pessoas não capacitadas, que tentam encobrir sua incapacidade teologica, colocando a máscara de superespiritualidade carismática e da "unção pastoral, inquestionável, of course" etc.
O resultado é o nível de qualidade de vida cristã e ética que vemos na nossa nação.
Abraço,
Matias

erisvado disse...

gostaria que tivese mais penssoa como voçe,que tem acoragem de escarece a verdade,porque reumente o que edifica o critão é a genuina palavra de Deus