quinta-feira, 10 de junho de 2010

Cristianismo não vende ilusões

"Se você quiser uma religião que te faça feliz, eu não recomendo o cristianismo” (C. S. Lewis)

Bem-aventurados sois quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós” (Jesus Cristo, em Mateus 5.11)

O que eu mais amo no cristianismo é o seu senso de realidade. O cristianismo bíblico é coerente com a vida. Não se vende ilusões, fantasias e utopias. Não se vende felicidade dos contos de fadas. Ah, não existe “e todos viveram felizes para sempre” e muito menos a promessa de ausência do sofrimento físico, emocional e espiritual. Cristianismo não é autoajuda.

Quem vende ausência de sofrimento certamente ignora o cristianismo. Deus cura? Sim, Ele cura. Mas na maioria das vezes isso não acontece. Deus nos livra de acidentes? Sim, é claro. Mas nem sempre. Deus me ajuda nos momentos de dificuldade? É claro que sim, mas se Ele ajuda é certo que a dificuldade virá primeiro.

7 comentários:

zwinglio rodrigues disse...

Gutierres, paz!

"Deus cura? Sim, Ele cura. Mas na maioria das vezes isso não acontece."
.
Certamente você tem uma pesquisa extensa comprovando a segunda afirmação. Mostra pra mim pra que eu possa acreditar nela.
.
Abraços provocativos mano!

Duda Serra disse...

Muito interessante o artigo!!!
Lendo-o lembrei como há grande uma quantidade de "vendedores de ilusões" nos púlpitos desse Brasil e creio que por isso que há uma grande quantidade de "convencidos" nos arraiais evangélicos.
Se fosse pregado o evangelho da cruz, da renúncia, o verdadeiro evangelho, muitos dos iludidos cairiam fora.

Gutierres Siqueira disse...

Caro Zwinglio,

A natureza do milagre é a raridade. Milagre é o extraordinário. O ordinário é o dia a dia. "Milagre" toda hora transforma-se em algo ordinário.

A milagraria de muitas igrejas evangélicas resume-se em curas de dor de cabeça, carossos e dores nas pernas. Ora, e o câncer, a paralisia, a aids, diabetes crônica etc? É ou não raro a cura desses casos?

zwinglio rodrigues disse...

Em tempo: o novo TEMA do Blog ficou legal.

zwinglio rodrigues disse...

Gutierres, paz!

Sobre milagre:
.
Ele é sim o extraordinário... extraordinário quanto à sua complexidade,dificuldade, relação estreita com a incapacidade humana... um milagre sempre será um acontecimento extraordinário independente da frequência de sua ocorrência.
.
Milagres acontecendo com frequência não os torna ordinários, pois milagres sempre são acontecimentos extraordinários...
.
Acho que minha maneira de pensar se aproxima masi das ações miraculosas do Cristo do que a sua forma de pensar. Basta ver a quantidade e os diferenciados tipos de milagres realizados pelo Mestre.
.
Há muito mais coisa realizada pelo Senhor que não deu pra João colocar em seu Evangelho.
.
Abraços!

tito disse...

Oi Guti,ó nois aki otra vez.
" Fico profundamente comovido com as palavras de Brian McLaren. Ele é muito preocupado em não ofender ninguém. Ó, que coisa mais meiga!"
Que comentário infeliz irmão Guti.Então vc critica MacLaren que não gosta de ofender pessoas,e vc tb não gosta né? Ou não é? Isso que vc escreveu acima é deboche - 'ó,que coisa mais meiga'.Tito from Brasília. Já te mandei meu perfil para não dizer que estou me escondendo.

tito disse...

ZWINGLIO RODRIGUES,posso ajudar?
Eu lí o a biografia de uma irmã que na decada 70 tinha um ministério de cura,nos EUA.Ela disse que Deus muitas vezes e vezes lhe contrariou curando somente judeus,católicos e não crentes - os crentes não.Ela morreu indignada com Deus que não lhe deu resposta.Portanto,Deus cura e Deus não cura, valeu.O nome dela?
Katryn Kulman,leia o livro dela.Ajuda.Tá?Então tá.