quinta-feira, 24 de junho de 2010

Gays, Brian McLaren e o besteirol do “politicamente correto”

Em 7 de fevereiro de 2005, a famosa revista Time publicou uma matéria sobre os 25 evangélicos mais influentes dos Estados Unidos. Entre eles estava o badalado pastor Brian McLaren. O emergente progressista McLaren é o queridinho dos evangélicos “cults”, aquela turminha chata que desdenha toda a teologia do protestantismo tradicional como retrógrada e superada. O texto da revista dizia: “Perguntado em uma conferência na primavera passada sobre o que ele pensava sobre o casamento gay, Brian McLaren respondeu: 'Sabe de uma coisa, a coisa que parte o meu coração é que não existe um modo de eu responder sem ferir uma das partes''. Ou seja, ele foi bem politicamente correto em sua resposta.

Fico profundamente comovido com as palavras de Brian McLaren. Ele é muito preocupado em não ofender ninguém. Ó, que coisa mais meiga! Ora, ao deixar de responder a questão sobre o casamento homossexual, McLaren só deixou de afirmar o que a Bíblia nos ensina sobre essas práticas sexuais. Que bonito, não é? Mesmo deixando a Bíblia de lado, ele não largou o sagrado politicamente correto. McLaren também é autor daquele livro (libertador, para os “cults”) chamado “Ortodoxia Generosa”, que não é nem ortodoxia, e muito menos generosa com os ortodoxos (que palavra mais feia para os “cults”).

Politicamente correto tupiniquim

Recentemente os jogadores evangélicos do Santos Futebol Clube se recusaram a participar de um evento beneficente promovido por uma organização espírita. O caso provocou polêmica em toda a imprensa. Os jogadores evangélicos não quiseram participar do ato de caridade, pois foram informados que haveria um culto espírita no local. Eles agiram errado? É claro que não. Para ajudar os necessitados não precisamos nos envolver em cultos de outras religiões. Agora, se esse culto não aconteceu, então eles estavam mal informados.

Mediante esse caso, logo a tropa “politicamente correta” dos evangélicos “cults” começou a agir. O pastor batista Ed René Kivitz escreveu um texto detonando essa atitude e atribuindo esse comportamento dos jogadores como infantilidade da religiosidade evangélica. Ele escreveu concluindo: “Os valores espirituais agregam pessoas, aproxima os diferentes, fazem com que os discordantes no mundo das crenças se deem as mãos no mundo da busca de superação do sofrimento humano, que a todos nós humilha e iguala, independentemente de raça, gênero, e inclusive religião”. Ó, que lindo!

Eu não sabia que para ajudar o próximo devemos inclusive participar de cultos que não honra a Cristo. Eu, por exemplo, já doei para uma instituição de caridade com o nome de uma “santa”, mas se eles (a instituição de caridade) me convidassem para venerar a santa, eu não iria. Posso ajudar, mas sem participar de suas práticas religiosas. Creio que essa foi, também, a postura dos meninos do Santos.

Olha, quer saber de uma coisa? Desconfie desse povo que vive falando em ajuda ao próximo, que quer salvar o mundo e outras coisas mais. Quem realmente ajuda muitas vezes nem sabe escrever textos como esses cheio do pensamento politicamente correto. Ajudam e fazem sua parte sem tentar desenvolver uma teologia do “outro deus”. Ajudam sem flertar com ideologias totalitárias e teologias sem sustentação bíblica.

Daqui a pouco, os politicamente corretos vão orar assim: “Em nome do Pai, do Filho, do Espírito Santo, de Buda, de Maria, de Alá, de Maomé, de Brama, de Maradona, de Jim Jones... Amém”. Assim, eles não ofenderiam nenhuma religião que poderia reclamar de exclusão e, assim buscar o direito de “cotas” nas orações.

28 comentários:

Vitor Hugo da Silva - Joinville, SC disse...

Gutierres,

Usarei um trecho da última palestra da Dr. Zilda Arns no Haiti, onde ela dizia:

"Como discípulos e missionários, convidados a evangelizar, sabemos que força propulsora da transformação social está na prática do maior de todos os mandamentos da Lei de Deus: o amor, expressado na solidariedade fraterna, capaz de mover montanhas: "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos" significa trabalhar pela inclusão social, fruto da Justiça; significa não ter preconceitos, aplicar nossos melhores talentos em favor da vida plena, prioritariamente daqueles que mais necessitam. Somar esforços para alcançar os objetivos, servir com humildade e misericórdia, sem perder a própria identidade".

E ainda:

No livro, a igreja que transforma (p. 9), Caio Fábio relatou o que
no congresso internacional de Lausanne ficou definido:

"Mas Lausanne não só pensou e definiu o conteúdo e a natureza da evangelização, como tratou também de relação de serviço com ação social da igreja, ao declarar que "sendo o ser humano feito à imagem de Deus, ele possui - independente de raça, religião, cor, cultura, camada social, sexo ou idade - uma dignidade intrínseca, razão pela qual deve ser respeitado, e não explorado. É portanto, negligência de nossa parte considerar que o evangelismo e a ação social são mutualmente incompatíveis".

Acho que estes dois trechos amplificam muito o nosso campo de visão em relação a nosso "ortodoxia" inflexível concernente ao sofrimento do próximo.

Vitor Hugo.

Vitor Hugo.

Gutierres Siqueira disse...

Victor, a paz!

Disse e repito. Ajudar o próximo não deve ser desculpa para renunciar a nossa fé em Jesus Cristo. Os meninos do Santos precisavam participar de um culto espírita para distruibuir ovos de páscoa? É claro que não. Há inúmeras formas de ajudar o próximo, mesmo com integrantes de outras religiões, sem misturar as bolas. Como disse: Você pode muito bem colaborar financeiramente com uma instituição de caridade não cristã, sem comungar de suas liturgias. O fato é esse. Portanto, o meu pensamento nem contradiz a dra Zilda Arns e nem o pensamento evangelical de Lausanne.

É isso.

Neto disse...

Parabens, irmão.
Texto corajoso e verdadeiro. E muito bem escrito.

Deus o abençoe.

Dinho disse...

Tive a oportunidade de ler "Uma ortodoxia generosa", penso que seja o livro mais confuso da história! Pelo menos o Brian admiti isso. Basta ver o subtítulo. O Brian quer agradar a todo mundo, mas no final não agrada nenhum um pouco, nós, os conservadores.

O Ed. Rene vive flertando com o pessoal do seminário metodista. O Seminário mais liberal do país. o resultado é esse mesmo - Ecumenismo. Já é bastante complicado ter comunhão com certos tipos de "crente", imagine com espirítas.

JAMAAAAISS!!!!!!!!!!!

Fica com Deus

Efraim Rodrigues da Silva - IBAD. disse...

Quando pensamos em um evangelho todo, para o homem todo e todos os homens é muito bonito e atraente. contudo, pensar em todas as religiões, para o homem todo e todos os homens é complicado!!!
Não sou contra a "filosofia libertadora",que escolhe os pobres e excluidos, nem sua versão evangelical "missão integral", só não entendo essa insistência pluralista religiosa de alguns teólogos. Tudo bem que "toda verdade é verdade de Deus", não importando sua origem, mas essa de que toda expressão de culto é culto ao Deus verdadeiro é brincadeira! A atitude dos Santistas pode até está errada, quanto as suas inferências, mas o fim de suas ações é uma verdade indubitável.

Victor Leonardo Barbosa disse...

Grande Gutierres!

Seu artigo mostra uma verdade importante acerca do evangelho "cult", que nada possui de bíblico e sim, muito dos pressupostos do liberalismo do passado.

Preferem enfatizar o "fenômeno religioso" do que evangelizar segundo Nosso Senhor "Arrependei-vos e crede no Evangelho".

Um forte abraço e Deus o abençoe!

Anônimo disse...

Gutierres, parabéns pelo texto, seu blog é parada obrigatória para mim todo dia. Mano, estamos vendo a cada dia gente negociando o evangelho, ou pregando um outro evangelho. Fico entristecido com o fato de até a pouco tempo atrás a teologia "pouco ortodoxa" fosse um problema de igrejas ditas tradicionais. Porém, hoje fico estupefato o quanto tem de penteca defendendo visões libertinas. Entristeço-me bastante.
Abraços.

Emerson Costantini

Gutierres Siqueira disse...

Pois é amigos,

A nossa luta vai além do neopentecostalismo que barganha com Deus. É preciso lutar contra a mentalidade que diviniza o homem e humaniza Deus.

Vitor Hugo da Silva - Joinville, SC disse...

A diaconia cristã, verdadeira, procura o bem comum e a dignidade humana acima de pressupostos religiosos. Isto não quer dizer, que minha fé tem sido abalada, vendidade, ou mesmo, mesclada com as demais religiões. O fato é que Brian Mclaren toca em muitos assuntos complexos e considerados intocáveis pelos fundamentalistas. Não falo de Cristo, crucificação, ressurreição, fatos estes que, Brian em nenhum momento ignora em seus escritos.

A teologia deve ser contemporânea, sem as amarras religiosas (chamem do que quiser: ortodoxia!). A teologia deve ser mais prática (ortopraxia). Deve atender de forma amorosa a necessidade do povo, seja ela espiritual ou física.

O fato é que Cristo se fez homem, se permitiu, em sua Soberania absoluta, ser homem. Cristo não apresentou em momento algum compêndio doutrinários apologéticos, mas apresentou compêndios doutrinários amorosos: ame o teu inimigo!; abençoe o que te amaldiçoa! Este tipo de amor ultrapassa a barreira apologética em nome da vida. O que vale mais, o sábado ou a vida?

Eu não pisar em um terreiro espírita alegando ser evangélico, não vai alterar em nada a vida daqueles meninos que estavam lá dentro, em trevas (para todos entenderem bem minha cristologia).

Onde a luz deve brilhar?

Dentro de salas acadêmicas ou igrejas?

Onde devo ser luz?

Nestas festividades vaidosas (no sentido original da palavra) proporcionadas pela nossa "triunfante" instituição assembleiana?

Para que serve a ortodoxia? Para acusar erros em outros e expor suas crenças?

Ed Rene Kivitz em nenhum momento nega a ressurreição de Cristo e Sua obra expiatória. Me aponte um livro dele que isto seja exposto? Como existem pessoas que, pelos simples fato dele estar ligado ao seminário metodista, julgam sua conduta cristão, tão exposta em seus livros. O senhor Dinho precisa ler mais os livro do Ed, e se caso tenha lido, deveria aprender a interpretar melhor (não basta ler!).

Enfim!

Daladier Lima disse...

Gutierres, também discordo Ed René. Acho que essa história de abarcar o mundo, acaba por fazer-nos perder a alma. Basta de politicamente correto. Queremos a ortodoxia da Palavra.

tito disse...

Postado por Gutierres Siqueira //
'Gays,Brian MacLaren e o besteirol do politicamente errado"
O comentário é da qualidade da Merda-Land.Café requentado pela data do acontecido.Abraão seria hoje surrado com idéia de orar por Sodoma e Gomorra - os 'teológicamente corretos'só falam m...
tito from brasília.

tito disse...

Eu certa vez fui convidado para falar numa reunião de católicos carismáticos,levei alguns músicos.Ministrei a palavra,qdo terminamos houve a oração final que todos fazem: o 'pai nosso'fizemos.Mas,uma católica puxou uma 'ave maria',nós com a cabeça baixa ficamos silenciosos.Não perdemos a salvação e nem fomos ásperos e deselegantes.
Meu nome continua escrito no livro da da vida,e quero saber qual é o fp que tem autoridade para riscá-lo.tá? Com esse comentário vou virar Dunga.A paráboloa do bom samaritano não fez escola no nosso meio.Dizemos que amamos os judeus e odiamos os palestinos,ki amor fp.
tito from brasília.

tito disse...

Gutierrez:"Disse e repito. Ajudar o próximo não deve ser desculpa para renunciar a nossa fé em Jesus Cristo".Quem renunciou a fé em Cristo? Sua anta,pqp não abre mesmo a carcanha da mente encralacada,né?
Porcamente errado fazer previsões alompradas.Ir a um local fazer doações não é a mesma coisa que apostatar da fé,sua anta,vê te enxerga e traga alguma coisa boa.Já fui socorrido por espíritas e não abandonei a fé em Jesus,tá? Cagão,merdaland.
tito from brasília.

tito disse...

Pelos comentários publicados em favor do artigo de Gutierrez,posso ver que a criação de avestruzes está crescendo.Um monte de puxa-sacos,baba ovo sem nenhum conhecimento experiemental das Escrituras,todos têm sua própria opnião.Morte aos palestinos,e vamos amar os israelenses,essa é a tônica dos neo-ou old evangélicos que vem de merdaland.Neverland ou coisa parecida.tá?

Gutierres Siqueira disse...

Caros amigos,

Publico todos os comentário do leitor Tito, que não entendendo nada do que escrevi, simplesmente apela para o baixo nível de discussão. Simplesmente vergonhoso.

Leiam e comprovem.

tito disse...

Oi Guti-erres,vergonhoso?
E o que vc escreve é o que ?
Fico indignado com o que leio e não consigo entender certas posições.O bom samaritano era de que igreja? Ou religião? Seguia a quem? Socorreu quem? Ser humano não é ser carnal,é ser humano.E o ferido na parábola,era espírita,macumbeiro,judaico,muçulmano,que raio de religião era o cara ferido? Não há informação no texto.Mas ele foi atendido por um que não era religioso,os religiosos passaram de longe,se aplica no caso que vc escreveu? Ou não ?
tito.

tito disse...

Quem sou eu

Gutierres Fernandes Siqueira, 20 anos, bacharelando em Comunicação Social-Jornalismo e professor de Escola Dominical na Assembléia de Deus em São Paulo-SP, na congregação do Jardim das Pedras.
Eu já desconfiava,assembleiano carola,e ainda professor da falida escola 'bíblica' dominical,que não promove ninguém e ficam "estudando' a bíblia todos os domingos.Religiosamente correto,tá?
Quem escreve o quer,lê o que não quer,tá? Então tá.

Gutierres Siqueira disse...

Tito,

Você já tem idade para ler um texto e entendê-lo. Infelizmente, você parte para a ignorância. Fico aqui pensando se vale a pena debater com pessoas como você. Nos comentários há quem discorde do meu texto, mas manifestou essa discordância de maneira civilizada. Não é o seu caso.

Se você acha correto participar de cultos espíritas na ajuda assistencial, então continue pensando assim. E caso não goste da minha "reigiosidade", fique a vontade na internet para visitar dezenas de blogs de blogueiros pós-religião.

Não perca tempo com cabeças ocas, como você mesmo diz. Ah, e saiba que sou muito feliz em estudar e ensinar a Palavra de Deus na Escola Dominical. Já que para você isso é retrógrado, fazer o quê?

Aliás, por favor, se identifique, pois somente "Tito" é muito vago. Quero saber com quem estou falando.

tito disse...

Obrigado por publicar os meus comentários,muito obrigado.Talvez quem sabe vc escreverá com certeza algo de + importância.O Brenam não é da A.DEUS,ainda bem.Kivitz tb não,ainda bem.Agora o teu site é para ser sério ou oba,oba igual a tantos que aparecem,falam o que querem e não gostam de ouvir o outro lado da moeda.Quem escreve tais artigos estão sob risco,todos nós,tá?
tito from brasília. Não sou avestruz.Vc já fez pesquisa sobre esta ave,e que ela come? Então,google informa.

Gutierres Siqueira disse...

Tito,

Sim, eu gosto de ouvir o outro lado da moeda. Não é à toa que neste mesmo texto eu já travei um pequeno debate civilizado com um leitor que discordou de mim.

Mas, você usou palavras de baixo calão e ainda distorceu o sentido do debate.Acusa-me de criticar McLaren por não ser assembleiano. Simplesmente, uma argumentação ridícula.

E que pena que você nutre um ódio tão grande pela Assembleia de Deus. Saiba que há pessoas nessa instituição, e o bom samaritano não xingaria seus membros, mas trabalharia pelo seu bem-estar.

tito disse...

Meu nome Aldo (Tito) Monteiro,brasileiro,casado,natural do Rio,residente em Brasília 50 anos,
Tenho formação teológica pela Faculdade Batista de Brasília,sou micro empresário,fui batizado nas aguas pelo Pr Armando Chaves Cohen (AD);junto com minha mâezinha que está na glória fomos co-fundadores da Assembléia de Deus do Planto Piloto,cujo líder é o Pr.Sostenes.
E continuo não acreditando na EBD de hoje,tá?
tito,o brother from brasília.
PS: Se quer debater com as Escrituras,eu topo;mas com suas posições tradicionalistas ortodoxas sem misericórdia,podemos pensar se vale a pena.O que v escreveu eu lí,o que eu escreví respondendo vc não leu.O nosso tristemunho dentro da igreja causa mais perdas do que ir num centro espírita.Eu já visitei um centro espírita em Luziânia,GO e fiquei sabendo de alguns segredos deles com relação a igreja e a política.Se eu não visitasse não ficaria sabendo.Não perdi a salvação e nem a fé.Mais,fico irritado com vc,jovem,20 anos apenas,um profissional de jornalismo se perdendo em controvérsias farisaícas,que não pode isso,não pode aquilo.Tem coisas que é melhor nem tocar.Vc não é profeta e nem filho de profeta,então por que não te calas?
Ainda,fazendo crítica literária? Com comentários destoados.Or,bolas irmão Gutierres,convenhamos,use o bom sendo e deixe irritar outros,que as Escrituras tb não recomendam,irritai-vos uns aos outros, tá?

tito disse...

"Em 7 de fevereiro de 2005" ,vc Guti trouxe um fato tão velho,isso no jargão popular chama-se 'café requentado' ou 'abobrinha'.Jesus fez pior do que Brenam,ele foi jantar na casa de um homem rico e trapalhão,deixou uma prostituta enxugar os seus pés.Josué enviou os espias para se hospedar na casa de Raabe,uma prostituta de Jericó,que achas disso? Tá vendo o que registra as Escrituras? Ora,vamos entender ou distorcer?
tito from brasília.

Vitor Hugo da Silva - Joinville, SC disse...

Lembro-me dos fariseus que, em nome da "reta" doutrina, não conseguiram entender o ministério de Cristo; não enxergaram a lei do amor.

Lembro-me dos seus discípulos, os filhos do trovão, que, também, não haviam entendido o ministério reconciliadro de Cristo.

Lembro-me de prostitutas. Inalcansáveis, indignas de receberem algo, um perigo a posição religiosa de muitos, compreenderem e receberem a vida eterna, e entrarem pela porta estreita.

Lembro-me das crianças, seres dominados e subjulgados pelas suas autoridades, receberem o reino de céu; impossibilitados pela "verdadeira" dourtina de receberem o reino dos céus.

Lembro-me das mulheres, intocáveis, excluídas, menosprezadas, dignas de fogueiras e castigos, beijarem os pés do Salvador, e serviram de exemplo a todos!

Enfim...

Para se perder a alma eternamente, primeiro se perde aqui, nesta terra, neste solo, nesta vida contigêncial. Muitos que estão sentados nos bancos de igrejas, já perderam a sua alma a muito tempo. Muitos "letrados" apologistas já perderam a sua alma.

Anônimo disse...

caro ¨g¨vcs blogueiros não tem o que fazer... ficam debatendo sobre temas que nem sequer entendem ao inves de viver o evangelho.só sabem repetir idéias dos outros porque vc mesmo não tem nenhuma original.estão sempre prontos para defender a verdade ( qual?) como cães de guarda.porem vc só defende uma teologia norte americana. Caro ¨G¨ aconselho vc a viver o evangelho de Cristo e não a debaté-lo. aliás, vc é teologo formado em qual instituição? como alguém se mete a discutir teologia só lendo meia dúzia de livros importados? abre o olho cara. se tú quizesse realmente defender a verdade começe saindo da tua igreja esse antro de ipócritas, nepotismo e pastores despreparados.Acorda sr ¨G¨. ass. o Chacal

Diego disse...

Se Jesus cristo participasse desse debate INFELIZ, só diria: Não era isso!!!!
Crente ama a regra pra não correr o risco de amar ao próximo!!!! Simplesmente Lamentável...

tito disse...

Eu,não sei se digo que sou 'evangélico' ou cristão.Mas entrar num centro espírita,eu creio que posso sem participar de qualquer ato religioso.Entrar na casa de Raabe,pode? Conversar com Madalena pode? Jantar na casa de um 'ficha suja'como Zaqueu,pode? Chamar um cobrador de imposto para segui-LO pode ?
Não,não pode assim diz os nossos xiitas-fariseus.Eu fui liberto e tenho a liberdade de entrar e sair em qualquer ambiente - se isso trouxer a glória de Deus. tá? então tá.
tito from brasília.
Gutierres o religioso politicamente errado...

Eronildo Ramos disse...

Não podemos comungar com espiritas Honestos, Católicos dedicados a promoção humana, mas podemos comungar com os vendilhões nos templos que explora a fé do povo em nome de um evangelho de sucesso e prosperidade que de sucesso e prosperidade não tem nada para o povão, mas sim para os bolsos dos pregadores, vamos deixar de hipocrisias.

jose disse...

percebo que a maioria de vcs que está aqui...mandaria cristo pra cruz mais uma vez...e atirariam pedras aos montões na prostituta...cristo está acima dessa picuinha espiritual....o que contamina o homem não é fazer caridade e participar de um culto espírita...cada um retenha o que é bom...nossas igrejas estão cheias de crente sepulcro caiado,,,que se acham os donos da sabedoria....certamente crucificariam cristo outra vez,,,,caso vissem ele andando com as prostitutas das avenidas, com os maconheiros, os ladrões, os leprentos, os gays, as sapatonas, num avento de caridade de outra religião, certamente vcs diriam de novo: quem libertamos? jesus ou o ladrão??? e vcs diriam o ladrão