quinta-feira, 3 de março de 2011

Questões de J. I. Packer

Ainda sobre o debate do universalismo que permeia a web cristã nestes dias, o teólogo Justin Taylor apresentou em seu blog algumas perguntas do anglicano James I. Packer sobre o universalismo.

Packer apresenta algumas questões para quem pensa que, uma vez no inferno, Deus ainda em última instância salva e restaura todas as pessoas:

Por que, nesse caso, que Deus deixa multidões que conhecem o evangelho ir ao inferno como incrédulos antes que Ele os chame para a fé?

E mais exaustivamente, por que Cristo e os apóstolos não dão nenhuma dica de que Deus pretenda levar cada membro desta raça humana decaída desde o berço até a céu, através do inferno, se necessário?

E porque eles (Jesus e os apóstolos) falam em vez disso, com ênfase tão forte, como se as decisões de cada pessoa feitas aqui determinem seu estado futuro, de modo que os incrédulos enfrentam irreparáveis perdas eternas?

Não é o ponto de vista do Novo Testamento sobre esta questão claramente expressa, defendida e constantemente aplicada?

Leia mais aqui.

PS: É ridícula a crítica de muitos que criticam rótulos teológicos como universalismo. É claro que nem sempre um “rótulo” expressa o pensamento de uma pessoa ou grupo, mas ajuda na compreensão. Aliás, esses que criticam rótulos normalmente usam outros, como a palavra “fundamentalista” para todos aqueles que discordam de suas verdades. Falam dos outros, mas praticam o mesmo.

Nenhum comentário: