segunda-feira, 21 de março de 2011

Ufanistas assembleianos morrem doentes pensando que estavam bem de saúde!

As Assembleias de Deus vão completar o seu centenário neste ano. É uma data muito especial. Mas é preocupante como parte da liderança encara a história da denominação com ufanismo. O ufanista é aquele que se orgulha ou se regozija excessivamente de algo. Infelizmente, muitos pelo aniversário esqueceram do senso crítico, que é sempre saudável.

Ouvir a pregação de alguns pastores das Assembleias de Deus é ter a impressão que você congrega na melhor denominação do mundo. Uma igreja sem problemas. Mas como assembleiano não posso ser sincero e ao mesmo tempo falar que a denominação está bem. Não, a denominação está doente. E há inúmeros sinais dessa grave enfermidade. Só não enxerga quem não quer ver! Exemplos? Vamos lá:

1. Briga por poder. É o principal sintoma. A denominação há muito tempo está dividida pelas disputas de poder. Desde os primódios havia graves divergências entre missionários estrangeiros e pastores brasileiros. Mas é visível que a questão divisional estava ligada mais por questões de “ideologia” do que fome por poder. Hoje não, a questão é poder, poder, poder e mais poder.

2. Pregações superficiais. Hoje os assembleianos estudam mais, é fato. Mas ainda é raro encontrar um pastor com ensino e pregação profunda. Se você acompanha somente alguns pastores assembleianos de blogs terá uma boa impressão que não reflete a realidade nacional, infelizmente! Os pregadores que respeitam o texto bíblico, com boa interpretação, é exceção à regra.

3. O mito da piedade. Os “espirituais” dirão que os pastores assembleianos são pouco instruídos mas com vida devocional exemplar. É aquele velho papo do coitadismo que tenta justificar a preguiça intelectual. Conversa para boi dormir! Além disso, essa piedade mais elevada é um baita mito. As igrejas assembleianas hoje não oram mais do que as demais. Talvez até orem menos.

4. Herança pentecostal diluída. Na maioria das igrejas, o assembleiano só estuda Atos 2 ou I Co 12-14 nas escolas dominicais. Textos importantes para o entendimento da doutrina pentecostal são normalmente desprezados nos sermões dominicais. Aliás, os cultos de domingo estão completamente recheados com músicas e pregações daquela autoajuda mais boba. Resumindo: São igrejas pentecostais que não pregam suas doutrinas. E no outro extremo há o ridículo “reteté”. Quem aceita essas bizarrices precisa rasgar I Co 14 da Bíblia.

5. Política. Qual é a teologia pública dos assembleianos? Nenhuma. O candidato é apoiado para conseguir concessão de rádio e TV. Alguns dizem defender a moralidade, mas vivem sujos em escândalos e apoiam partidos e políticos de fichas nada limpas. Qual é o objetivo de um político senão promover a boa gestão pública para todos?

6. Legalismo. É evidente que o legalismo perdeu força nas Assembleias de Deus, mas em igrejas periféricas e interioranas o legalismo ainda mostra a sua força. Em algumas congregações ainda existem disciplinas por calça feminina, maquiagem, futebol e até televisão.

Conheci uma irmã de Mato Grosso que fazia mestrado em pedagogia e precisava assistir alguns vídeos. Ela então pediu autorização do pastor para colocar a “caixa do diabo” em casa. Sabe o mais irônico? O pai dessa irmã é pastor da Assembleia de Deus em Goiás e na igreja dele não há nenhuma restrição para mídias e adornos femininos.

Certo dia, a esposa desse pastor assembleiano foi tomar ceia no outro Estado mais legalista onde congregava sua enteada. Ela foi bem vestida com seus brincos e maquiagem leve, mas o diácono passou direto. O pastor chamou atenção daquele diácono e disse: “A minha esposa não pegou o pão”. O diácono respondeu: “Mas ela não está com trejeito de crente”. E saiu. O diácono serviu a filha com “trejeito santo”, o pai pastor de terno e gravata, mas deixou sem pão a madrasta “mundana”.

Essa história ainda não completou meia década!

____________

Esses são apenas alguns pontos. Podemos apontar vários outros. É claro que devemos comemorar os 100 anos da igreja que mais ajudou a evangelizar o Brasil. Mas não podemos achar que estamos no mar de rosas. A realidade é cruel.

9 comentários:

Pastor Divino disse...

Nasci na Assembléia e aprendi servir ao Senhor lá. Gosto muito da denominação, mas fui vítima do radicalismo de um pastor sem instrução, que queria impedir que eu pensasse. Não passei muito da AD (5 anos), mas conheci o bastante e tive que deixá-la para não morrer espiritualmente. Parababenizo você pela coragem e pela sobriedade com que analisa os problemas de sua denominação. Sinseramente, oro para que o Senhor sensibilise todos os líderes cristãos dessa nação para se preocuparem mais com o Evangelho salvador, do que com quetões periféricas menos importantes.

Deus te abençoe!

claudiopimenta disse...

e varao enquanto falou algumas verdades nem sempre presentes em todos lugares pois tem lugares que nao sao tao ruins , enquanto muitos esbanjam poder, grana, luxo gastos desnescessarios com aniversarios e presentes caros, viajens desnescessarias para reunioes que poderiam ser feitas por video conferencia nos sertoes do mundo tem lugarejos que nao tem igrejas evangelicas e olhe que a mais presente e assembleia

tiro minhas conclusoes por andar todo interior do ceara e parte do piaui e constatar que tem milhares de distritos que nunca ouviram um culto evangelisticos e so sabem dos crentes pelo que os catolicos falam que nao se deve dar agua , nem beber na casa de um protestante

klebersantos disse...

A Paz do Senhor Jesus!

Meu amado,é lamentavel mais é verdade!!!.
1)todo mundo quer mandar(ese mal é generalizado)

2)90% das pregações saõ de auto ajudo,e,não de ajuda do auto...

3)outro lamento[...]os circulos de oração é uma negação.(At.1.14)faz tempo...

4)hummm...deveria priorizar(
Mc.16.15) e (Gl.5.22-26)

5)esse ponto é outra vergonha.

6)esqueceram de ler o conselho de Tiago 2.10-13 e o de Jesus 23.2-5.

gutierres eu também sou assembleiano,mais fazer o que meu irmão...só resta orar-mos a DEUS pra que Ele mude essa situação....

Em Cristo Jesus
kleber santos

Luciano de Paula Lourenço disse...

Pertenço a essa denominação há mais de 40 anos. Nela: aprendi a compreender a linha divisória entre o certo e o errado estudando e ouvindo doutrinas cristocêntricas; aprendi a ter convicção da minha salvação e fé em Jesus Cristo. Dela, não pretendo jamais sair. Pra onde eu iria? Todavia, sou partidário da sua opinião de que a AD está, hoje, muito diferente daquela à época dos seus pioneiros. A coluna sustentadora de sua doutrina está enferma. O viro herético de muitas igrejas neopentecostais tem infectado nossos púlpitos e, por conseguinte, o seu corpo. Os modismos ufanistas, o esoterismo, o misticismo, estão penetrando de forma sorrateira no nosso meio, com a devida anuência dos líderes, que priorizam o quantitativo em detrimento da qualidade espiritual dos seus congregados. A briga por poder tem envergonhado a AD. O centenário está manchado! É com pesar que relato isso. Que o Espírito Santo, o paracleto dessa igreja, ilumine os seus líderes e a recoloque no trilho a que foi destinado.
Sinceramente,
Luciano Lourenço

marcio sarge disse...

A Paz!

Venho acompanhando o blog há algum tempo e esta foi a primeira vez que senti vontade de comentar, aliás, é mais que vontade é um imperativo.
Tenho pouco tempo de conversão, 1 ano e 6 meses, e pela pura miséricordia de Deus ainda estou de pé na fé a qual Cristo me convocou. Digo isso justamente por não ver mais na AD, onde nasci pra Cristo, sinais da sã doutrina, ao contrário, vejo pregações superficiais onde o que impera é o culto ao EU, dissidencias e egos imflados. A palavra vem sendo dia-a-dia expremida e as cantorias são intermináveis onde muitas vezes não apresentam a Cristo, Senhor e Cabeça da Igreja.
Tenho pensando sériamente mudar de igreja, tenho medo de definhar minha fé, não quero voltar pro buraco em que estava antes de Cristo me encontrar. Tenho pensado em frequentar uma Batista perto de minha casa, conheço um pouco de seu Ministério e história,o que tem me barrado é que eles são contrário ao batismo do Espirito Santo, algo plenamente fundamentado na Biblia e da qual eu fui agraciado. Bem mas ja estou me extendendo muito, o que fazer diante de uma situação dessas?

A Paz irmãos

Gutierres Siqueira disse...

Márcio, a paz!

Entendo perfeitamente a sua angústia diante do descaso com a pregação bíblica na sua Assembleia de Deus. Isso é generalizado, infelizmente.

Mas pense muito bem antes de sair. Nenhuma igreja é perfeita, sabemos disso. Por isso temos que tomar uma decisão bem pensada. É fato que existem igrejas melhores e piores. Faça visitas, até de outras ADs.

Anônimo disse...

O que muitos não querem ver é que hoje a Assembléia de Deus é uma igreja dentro de outra.Uma "conservadora",outra "liberal."Há algumas(algumas?)que celebram cultos em dois horários.Um para os mais antigos e "conservadores" cuja tônica são cânticos do hinário oficial,banda de música e coral.Outro horário é para os mais "liberais",cuja tônica são corinhos repetitivos,danças coreográficas e o conhecido "louvorzão."Aí o povão "solta a franga" mesmo com a bateria em decibéis altissonante.Não questiono a sinceridade dos participantes do culto.Não!Mas é a realidade hoje em nosso "arraial" assembleiano.Ou não? - Sim,é só querer ver.
Contudo,ela cresce com a bênção de Deus em meio as disputas pelo poder,caminhando rumo ao centenário.Deus seja louvado!Deus continue a abençoá-lo meu irmão!De coração.PAZ!

Vosso em Cristo:José N.Rodrigues

Léia disse...

É, infelizmente esta é a cruel realidade das Assembléias de Deus !!

Sejamos nós a DIFERENÇA !!

Esse ufanismo dá nojo. Falo por que nasci nesta igreja !!

Anônimo disse...

É com muita tristeza que reconheço essas falhas grotesca em nosso meio já que também faço parte da AD !

Se formos parar pra analisar a situação, poderemos constatar juntos que o problema não está tão somente ligado com o neopentecostalismo que está se inseminando sorrateiramente em nosso meio ou crentes em nosso meio se apostatando!

Virando o outro lado da moeda vemos que temos pastores cada vez mais despreparados, já que são os tais que permitem tais absurdos !

Sinto-me irado por isso !

Mas rogo ao meu Senhor que é Santo e Fiel, que nos ajude nesses dias mals !


Graça e Paz da parte do Senhor Jesus Cristo !


Ir. Iury Anderson !