segunda-feira, 9 de maio de 2011

Deus está com problemas hermenêuticos?

Como assim? Em uma recente reunião convencional de pastores um veterano e respeitado líder estadual de sua denominação soltou uma pérola: “Deus me revelou que a denominação deve manter os marcos antigos”. Ele claramente se referia aos usos e costumes denominacionais, onde em sua congregação são mantidos religiosamente. O líder é conhecido por defender o legalismo com base em supostas revelações divinas.

Se alguém achar que essa revelação é verdadeira, então precisa admitir que o próprio Deus não sabe interpretar a Sua palavra. Um absurdo, não é?

Quando Salomão, em Provérbios 22.28, escreveu “não removas os marcos antigos que puseram teus pais” se referia a divisão de terras. Os marcos, que eram pequenas pedras, dividam as propriedades vizinhas. Mover um marco de propriedade era um ato de roubo, ou seja, tomar terra alheia. A Nova Tradução da Linguagem de Hoje (NTLH) traduz muito claramente o texto: “Não mude de lugar os marcos de divisa de terras que os seus antepassados colocaram”. Então, o texto fala claramente de justiça de propriedade e não de tradições imutáveis, logo porque tradições são naturalmente mutáveis.

É óbvio que Deus não tem problemas hermenêuticos, afirmar isso é obviamente um grande sacrilégio. Então, a única coisa que coloco em dúvida é sobre essa dita revelação de alerta aos pastores para manterem os velhos costumes legalistas, como proibição de prática esportiva e adornos femininos, por exemplo.

É um absurdo usar o nome de Deus em vão para “apoiar” suas convicções com supostas revelações. E é lamentável que um pastor tão veterano na fé evangélica ainda viva dessas meninices. Imagine a qualidade da membresia com essas lideranças...

11 comentários:

Valter Borges disse...

Apoiadíssimo!
Posso publicar em meu blog, pois temos estes problemas aqui também!
Abraços

Neto disse...

Acho que esse pastor nunca leu (ou não entendeu) 1 Pedro 1.18:
"Sabendo que não foi com coisas corruptíveis, como prata ou ouro, que fostes resgatados da vossa vã maneira de viver que por tradição recebestes dos vossos pais,"

Sidnei disse...

Olá Gutierres!

Lamento dizer-lhe que já vi "revelações" piores...

... e em diversos lugares.

Só a palavra de Deus para nos manter distantes de tais aberrações!

Parabéns pela postagem.

Abraço!

Sidnei moura
www.sidneiemoura.blogspot.com

Blog Desafiando Limites disse...

Gutierres, apz, amado.

olha, conheço pessoalmente o pastor em questão, e sua ilibada reputação de perto (ele foi o ministrante de meu casamento), e tenho a dizer que é um homem de Deus, acima de qq suspeita, embora o mesmo não se afirme de forma categórica e extensiva a toda sua família (latu sensu). Mas, qto a isso, Eli, Samuel e Davi têm algo a nos ensinar, não é verdade?

Dito isso, sem ofensas pessoais, quero sugerir-lhe algo, em espírito de amor e mansidão, ainda mais pq vc é bem jovem (22 anos, segundo seu perfil), é um rapaz talentoso e esforçado, e não duvido de suas intenções em relação ao evangelho e a defesa da doutrina cristã.

bem, sobre os marcos antigos, julgo que vc incorreu em erro básico ao equiparar a fala de "marcos antigos" pura e simplesmente à questão de divisas de terras, embora seja uma interpretação correta e literal, que deve ser considerada em primeiro lugar.

todavia, conhecendo um pouco o pastor como eu conheço, a forma dele se expressar é dessa forma mesmo, e não vejo mal nisso, contextualizando o ambiente e o procedimento.

assim, Gutierres, achei desrespeitoso chamá-lo de homem dado a "meninices", pois nunca o vi fazer nada do tipo, embora já tenha discordado dele em várias ocasiões e tb veja com bastante reservas o viés formalista - que leva ao legalismo - advogado por ele.

mas, conhecendo sua história, uma coisa é certa: ele é coerente com sua história de vida e com o que prega há anos. Nesse caso, pode ser considerado uma estagnação, mas em outros, coerência e perseverança.

sugiro, sem demagogia e agressão, antes de fazer um comentário q seja considerado desrespeitoso a um homem de Deus q fez história na Ass. de Deus, que tem frutos dignos de louvor em sua vida eclesiástica, q serve ao Senhor desde sua juventude, mas q aproxima-se dos oitenta anos de vida, que pesquise mais e melhor, honrando sua formação acadêmica de jornalista, para não ter q, depois, se retratar de um comentário infeliz.

e, cá pra nós, nós 2 sabemos q, se esse viés legalista é ruim, o liberalista q estamos vendo se formar tem potencial tão ou mais destruidor, pcpmente embalado por essa diabólica teologia triunfalista da prosperidade q assola nossos púlpitos. Pelo menos disso, o pastor está livre.

Gutierres, eu já vi muita gente usar o nome desse pastor defendendo as coisas mais absurdas, afirmando sem temor algum q falava em nome dele... mas, quando conversava com ele pessoalmente, a coisa não era bem assim, e seu post não lhe deu o benefício da dúvida, não é mesmo? Como jornalista, vc fez um julgamento precipitado, e como cristão, temerário.

hoje, vivendo em um ambiente "menos repressor", observo, com tristeza, que o ambiente muda, mas aqueles q querem ser rebeldes sempre acham motivos para externar sua rebelião e desobediência, por um motivo ou desculpa qualquer.

mas, me alegro em saber q, em ambos os ambientes, há aqueles q querem servir a Deus de forma sincera e pura, independente de rótulos e embalagens.

para finalizar, tenho a dizer q, se vc conhecesse o pastor pessoalmente, pensaria 3x antes de escrever o q escreveu, da maneira como escreveu.

Ainda faria suas críticas? Sim, faria, mas contextualizando-as e, mais importante, sem jogar lama no nome de um servo de Deus q dedicou praticamente toda sua vida em prol do crescimento do Reino, ainda q defenda ardorosamente sua denominação e visão.

fica para sua experiência o ocorrido, para seu crescimento e amadurecimento, e desejo ver mais textos seus publicados, pcpmente aqueles onde vc aponta os disparates do pecado travestido de cultura, q teima em querer subverter os valores morais q sustentam nossa sociedade.

se quiser "fuçar" meu blog, o Desafiando Limites (http://wallysou.com), fique à vontade, és bem-vindo.

No temor e amor de Cristo, nosso Senhor e Rei,

Wallace,
editor do blog.

Anônimo disse...

Saudações no senhor Jesus!, caro Gutierres infelizmente esse é um problema "ASSEMBLEIANO", que pelo que observo está longe de ser resolvido, porque a liderança Assembleiana não tem capacidade de resolver (ou se tem capacidade não quer fazê-lo). Temos Assembléia de Deus no Brasil inteiro, a maioria debaixo da mesma cgadb com diferentes usos e costumes, e os líderes não conseguem entender que os usos e costumes mudam de região pra região.
Aí os fariseus querem bater no peito e dizer NOSSA IGREJA TEM DOUTRINA. Atenção fariseus de plantão: Doutrina todas as Assembléias de deus tem, mas os usos e costumes mudam seus analfabetos de biblía. Será que esses fariseus já ouviram falar de HERMENÊUTICA?.
Parabéns pelo seu texto Gutierres, muito bem escrito e esclarecedor.

Abraços no amor de Cristo - Pb. João Eduardo Silva AD Min. Belém SP.

francisco filho disse...

Nem mesmo uma leitura simples da bíblia daria tal apoio a esse legalismo. O que me deixa de calelo em pé é o fato da memblesia depender do que esses supostos lideres...

As pessoas precisam ler à BÍBLIA -
REGRA DE FÉ.

Marcelo Lemos disse...

Muito bom, adorei!

Com efeito, esse tipo de "exegese" é muito comum no meio 'pentecostal'. Ainda hoje podemos encontrar uma ou outra perola por aí. Nunca vou esquecer a esposa de um grande líder dizendo que "culto racional" tinha haver com "ração", nosso alimento diário. Depois de maiores malabarismos a pregação tornou-se anti-TV!

Acreditem quem quiser, mas que vi isso acontecer (risos).

Parabéns pela postagem.

Marcelo Lemos
www.olharreformado.com

Diego disse...

Essa frase do pastor Antônio Carlos Costa no Twitter hoje, define bem essa questão;
"Pregar moralidade é diferente de pregar o evangelho. A igreja perde o seu tempo querendo que não-cristão se comporte como cristão."

DEFENDENDO A FÉ QUE UMA VEZ FOI DADA AOS SANTOS!!! disse...

Em primeiro lugar,parabéns a esse pastor que eu gostaria muito de saber quem é.

Por que as novas tradi]çoes deveriam ser melhores que as antigas)pergunto.

A exegese dele é perfeita.Não devemos mudar os marcos antigos,sejam eles de terras ou de usos e costumes.


Como jã disse o velho W.Bezerra...Assembl~eia de Deus conservadora...ame ou deixe-a.

carlos disse...

Não precisa ser neófito para fazer meninice não,basta ser Homem de Deus pra isso,convenhamos,a Biblia é prova disso.

Aprendiz disse...

Defensor da fé

Até percebo que o texto, embora não tenha esse sentido original, pode ser APLICADO em sentidos figurados. Mas toda a aplicação de um texto deve ser pensada com cuidado. Se a pessoa não tiver cuidado, pode chegar à conclusão totalmente equivocada de que mudar de costumes é um crime, como é crime roubar terras.

Lembro que Jesus confrontou diversos costumes dos mestres da Lei. Que erro esses mestres cometeram? Esqueceram que suas regras eram, por origem, infinitamente inferiores à Lei de Deus.

Mas se nos apegarmos à Biblia como fonte da verdadeira sabedoria e da verdadeira justiça, evitaremos o mal sem nos tornarmos escravos de leis de homens.