terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Os evangélicos são "conservadores que têm uma visão do mundo controlada por pastores de televisão”!

Por Gutierres Fernandes Siqueira
Gilberto Carvalho: um preconceituoso

O secretário-geral da Presidência da República, ministro Gilberto Carvalho, disse a frase acima em um fórum social realizado em Porto Alegre. E ainda afirmou que os evangélicos possuem uma “hegemonia” junto à nova classe média e insinuou que os esquerdistas precisam enfrentar essa dominação.

A expressão do ministro é preconceituosa. Em primeiro lugar, os evangélicos nunca podem ser generalizados. Um evangélico neopentecostal supersticioso não é o mesmo que um jovem entusiasta do cristianismo clássico. Ambos são tidos como evangélicos, mas os dois apresentam uma “visão de mundo” totalmente diferente. Em segundo lugar, os evangélicos como “controlados” por pastores de TV mostra outra vez a visão preconceituosa do ministro. Ele está literalmente dizendo que os evangélicos são manipulados.

Manipulados?

Como essas pessoas não conhecem os evangélicos. Eu congrego em uma igreja pentecostal e vejo que o líder da minha igreja tem inúmeras opiniões que são contrárias a minha. Ele é o meu líder, mas nem por isso eu aceito tudo que ouço daquele púlpito. E digo mais: vejo o mesmo com os demais membros da igreja. Ninguém aceita o que houve acriticamente. Nem o que o pastor fala ou qualquer outro que tome o microfone para defender uma ideia.

Eu sou professor de Escola Dominical, ou seja, teoricamente um líder que “manipula” os “crentes idiotas” (no subconsciente do ministro). Ora, ora. Quantas vezes eu já dei aulas onde o debate rolou solto. Alunos que contestaram minhas ideias e outros que simplesmente diziam pensar o contrário. E eu estou falando que congrego e ensino em uma igreja pentecostal.

Sim, há algumas pessoas que são de fato crédulas, ou seja, aceitam qualquer coisa que você fala. Mas é uma “pequena minoria”. Eu, particularmente, alerto sempre na escola que uma postura acrítica deve ser evitada ao máximo.

Outro exemplo é este blog e a blogosfera evangélica como um todo. Quantos dos meus leitores assíduos já escreveram comentários discordando de alguns conceitos defendidos por mim? Vários e alguns com muito entusiasmo [risos].

Quantas vezes eu já vi murmurações quando alguém usa o púlpito para fazer política partidária ou eclesiástica. Povo manipulado? Bom, os preconceituosos podem achar qualquer coisa.

O “espírito protestante” é diverso em si e evita uniformização. Graças a Deus.

Conclusão
Os evangélicos possuem inúmeros defeitos e a Igreja Evangélica Brasileira está longe de ser uma referência positiva, mas a acusação de manipulação é injusta e preconceituosa. É preocupante que o representante de um partido que esteja no poder veja o Movimento Evangélico como algo “manipulador” que precisa ser combatido pelos militantes. A nossa liberdade religiosa é um bem precioso e nenhuma vigilância será à toa.

7 comentários:

ROBSON SILVA disse...

Paz, nobre Gutierrez...

Belas e sábias letras!

Será que este ministro não se dá conta de que mesmo num fórum "social" "esquerdista", "Ptista", e outros "istas" da vida haverá quem não coadune com acusações tão vis e irresponsáveis? Que até o mais "manipulável" dos evangélicos tem hoje acesso à informação e já não é lá tão ignorante (no sentido de desinformado) como os de outrora?

Oras, se é para destilar preconceito eu diria que "de tomates nas mãos" e de olhos vendados, estando do lado de cá os evangélicos e de lá os políticos, a probabilidade de se acertar uma tomatada na cara de um corrupto seria muito maior (lá) que a de um "conservador manipulável" (cá)...

Como diria nosso amigo Carpintero: "Vigiar e orar!"

Abraços!

Robson Silva
PPA

Marcelo de Oliveira e Oliveira disse...

Caro Gutierres,

Paz e Bem!

Que a manifestação do secretário a respeito dos evangélicos foi infeliz, não temos dúvida. Mas, partindo do ponto de vista daquilo apresentado na "pregação evangélica" midiática, é a partir desta que a sociedade nos vê, não me surpreende esse adjetivo. Milhares de pessoas darem R$ 900,00 em troca de bençãos só pode soar como manipulação. Com raríssimas excessões, os programas evangélicos de telivisão apresentam o que há de pior no movimento evangélico brasileiro.
Tirando a ideologia do Gilberto Carvalho e sua turma, acho interessante saber o que a sociedade pensa a respeito nós. Por que ela nos rejeita? Por manifestarmos os valores do Reino de Deus? Ou por apresentarmos valores que nada tem haver com Deus e o seu reino?

Um abraço,

M.O.O.
Rio de Janeiro - RJ

Antonio Batalha disse...

Como a algum tempo que não fazia uma visita, hoje resolvi ver o que está a escrever.É o anseio da minha alma que Jesus seja consigo, e encaminhe seus passos pela vereda da justiça. E que Ele cresça na sua vida de maneira que seja visto pelas pessoas que rodeiam sua vida, que o amor de Jesus fortaleça sua vida, e seja como um rio transbordante. Também resolvi dizer-lhe que embora não te conheça mas em Cristo te amo, e continue a ser luz. Um abraço.

Gutierres Siqueira disse...

Marcelo, a paz!

De fato. A nossa imagem é péssima. Sempre que falo que sou evangélico passou uns cinco minutos explicando que não partilho das ideias dos Valmomiros, Macedos e Malafaias da vida e de alguns dos nossos coronéis assembleianos...

E isso já é até "senso comum" entre nós. E jamais negarei essa triste realidade. Só escrevi o texto pois o ministro generalizou e destilou preconceito.

Abraços

Felipe Huvos Ribas disse...

Ótimo texto. Acho até estranho um ministro manifestar tal opinião se referindo a "boa parte" da população (as aspas se referem à enorme quantidade de cristãos nominais; tenho sérias dúvidas se os evangélicos são tantos assim realmente).

Anônimo disse...

Ora,Gilberto Carvalho vê os evangélicos como vê os militantes petistas:todos manipulados.Sendo que os petistas abduzidos lhe agradam,pois são os inocentes úteis cujos votos dão sustentação ao projeto de poder do partido.
O que desagrada mesmo o "ex-coroinha" é que os evangélicos(em sua maioria)ainda não foram manipulados pela "religião petista",daí ele dizer o que disse.
O que ele quer mesmo é que todos digam "amén" a tudo o que o PT reza na sua cartilha.Quando isto acontecer,deixaremos de ser conservadores controlados por pastores de televisão e estaremos todos de joelhos controlados pelos "pastores" petistas.Aí sim,tudo estará como Diabo gosta e ele também.Passaremos então a ser evangélicos liberais,moderninhos e afinados.Depois... aí é outra história.

Vosso em Cristo,Aquele não manipula,tão somente díz:quem quiser venha.
José Nascimento Rodrigues

Max disse...

Paz Amado.
Primeira das várias visitas que farei no teu blog.

Olha, seu comentário precisa ser enviado diretamente ao Ministro.

Se você autorizar, eu envio o link e copio ao PT, partido que já militei em tempos de trevas.

Abraço
Max