domingo, 9 de setembro de 2012

A escandalosa imoralidade da "meta de votos"

Por Gutierres Fernandes Siqueira

Na última sexta o jornal O Estado de S. Paulo informou que a Assembleia de Deus Ministério Santo Amaro, braço independente de convenções nacionais, estabeleceu uma meta clara aos seus pastores: ganhar 100 votos para o candidato a prefeito Celso Russomanno (PRB-SP). Leia a matéria aqui.

Ora, preciso comentar alguma coisa? Ou a Igreja Evangélica perdeu o sentimento do "espanto"? Como uma igreja pode estabelecer metas de votos? Ora, se já é errado uma igreja apoiar um candidato, agora imagine uma igreja que vira comitê eleitoral?!

Já estou com saudades do tempo em que as igrejas tinham como objetivo "ganhar almas" para Jesus Cristo.

Sabe o pior: ela não é única!


4 comentários:

Mario Sérgio disse...

É Gutierres, a coisa tá ficando feia mesmo! É a sedução da política mesquinha cada vez mais conquistando adeptos. Um vergonha!

Pr. Genivaldo Tavares de Melo disse...

Conheci pessoalmente o pastor presidente daquele ministério, há pelo menos uns 30 anos atrás, era uma pessoa simples e honesta. Pela idade que tinha na época, salvo melhor juizo, deve estar morando no andar de cima. Atualmente não sei quem é o "líder" desse ministério, mas, pelo visto, a lente está desfocada do objetivo.

Anderson Cruz disse...

Gutierres, paz
Como vc já sabe pertenço a esse ministério é lamentável, tenho até medo de comentar isso daqui, rsrs.

Mas cai entre nós, as AD´s todas estão tendo líderes que cometem erros, espero que concertem.

George Gonsalves disse...

Somos ovelhas e não gado. Pastores não são donos do rebanho, apenas cuidam dele para o Supremo Pastor, este sim nosso legítimo proprietário.