domingo, 20 de dezembro de 2015

Você é cristão e não celebra o Natal? Que erro estupendo!

Adoração dos Pastores 1609.
Por Caravaggio, atualmente no
Museo Regionale de Messina, na Itália.
Por Gutierres Fernandes Siqueira

Você já deve ter lido algum texto na internet ou escutado algum pregador sensacionalista falando mal do Natal.  Com gravidade e falsa iluminação, esses pregadores alertam sobre a origem pagã da festa. Eles só esquecem que o natalício deixou de ser uma marca do paganismo há séculos. E outra: se qualquer costume de origem pagã fosse abandonado pelos cristãos eles simplesmente deixariam de viver. Há tantos eventos e celebrações que já há muito perderam o sentido religioso anterior, então por que ainda essa teimosia só em relação ao Natal? Se essas pessoas fossem coerentes deixariam de frequentar qualquer aniversário, comer bolo e aceitar apadrinhamento em casamentos (além da aliança de ouro), e, é claro, deixariam também o amigo secreto da empresa e aquele Happy Hour de toda quinta-feira. Todavia, não cobre coerência de quem vive pautado pela dicotomia gnóstica e pelas especulações vazias. O pior de tudo é que esse povo não celebra o Natal, mas comemora passagem de ano, talvez a mais pagã das festas do Ocidente. Santa incoerência, Batman!

Vamos aproveitar essa linda data para celebramos com a família e a igreja o nascimento do Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. Precisamos urgentemente celebramos com força esse momento especial do ano. Não espere dos shoppings e nem dos não-crentes o resgate do significado do Natal, mas faça você mesmo! E faça agora! O crente que não celebra o Natal e reclama da secularização do mesmo e das origens pagã é apenas um embriagado em estultícia.

A sua igreja fará uma cantata nesta semana? Se sim, parabéns, caso não, por que reclamas do Natal secular se a tua própria congregação não celebra o Menino Jesus? Você não quer viver o paganismo? Então, deixe a dicotomia tonta de lado e celebre o seu Salvador como Ana, a profetiza, e o velho Simeão (veja o vídeo).


Abra sua Harpa Cristã e celebre o nascimento do Senhor como fez o velho Simeão:

Lá em Belém nasceu Jesus,
Príncipe excelso da paz;
Amor divino e santa luz,
Para o mundo perdido, Ele traz.


Louvemos ao Rei bendito;
Louvemos ao Rei bendito;
Louvemos ao Rei bendito;
O Seu poder é infinito.

7 comentários:

Nilton Rodolfo Rodrigues disse...

Olá, irmão Gutierres. Parabéns pelo texto. Aproveito para desejar um Feliz Natal a ti e à tua família.

Grande abraço.

GIOVANI VICENTE DE AGUIAR disse...

Artigo muito oportuno! Seria melhor ainda que se celebrasse também o tempo litúrgico do Advento, para total compreensão da celebração do Natal. Aliás, seria bom também que nossa AD usasse algumas datas do calendário litúrgico, para celebração dos grandes atos de Deus e Cristo na criação e redenção. Destaque aqui para a Páscoa, magna festa do Cristianismo, e Pentecostes, já que somos pentecostais.

jurandir alves disse...

Meu caro Gutierres,
Sempre em em um tom desafiador e lucido! Curioso de fato eh que ninguem reclama da "gratificacao natalina" e nem pede para trabalhar no dia 25, nao se importando tambem em sair mais cedo pra casa no dia 24. A mesmmo turma que ficou de bico pela mulher que derramou um unguento nos pes de JESUS (pois nao era costume) se arvora pela comemoracao do "nascimento" ...hahahaha.
saludos e Merry Christmas!

Almir Creton disse...


Não comemoro natal.Em nenhuma parte da bíblia encontra-se essa palavra. Comemoro sim,a vinda do Senhor Jesus o grande salvador. Natal é festa que Roma inventou. Quem é de Deus, não comemora natal!

Edinei Siqueira disse...

Os apóstolos e a igreja primitiva celebravam o natal?

GIOVANI VICENTE DE AGUIAR disse...

"Os apóstolos e a igreja primitiva celebravam o Natal ?" Depende do que se entende por Igreja Primitiva. Seria especificamente a Igreja apostólica? Patriarcal? Até Constantino? Até a Idade Média?

Mas supomos que esteja se tratando da Igreja do primeiro e segundo séculos: Eles comemoravam o Natal? Não. Do mesmo modo que não tinham hinário, instrumentos musicais no culto, coral, templos, congressos disso e daquilo, etc.

Edinei Siqueira disse...

Queria saber sobre o natal, pois as outras coisas eu sei que não tinha penetrado na igreja ainda. E eu me referi a igreja primitiva mesmo, não a imperial e medieval.